Slide 1 Slide 2 Slide 3

MINHA VIDA GAY

Kesha realiza casamento de fãs gays na Disney.




Durante uma de suas apresentações no festival One Magical Weekend, no último dia 4 de junho na Disney, Kesha ajudou um fã a pedir o namorado em casamento.

A cantora estava se apresentando no Hollywood Studios como uma da atrações do dia gay do parque, quando convidou o casal Joseph e Naveed pra subir ao palco. Os dois participaram de uma brincadeira em que um seria vendado. Então, antes de Joseph remover sua venda, ele ficou de joelhos e pediu o namorado em casamento.


Captura de Tela 2016-06-07 às 23.39.14

Falando à revista Billboard sobre o pedido, Joseph disse que combinou tudo com a assessoria de Kesha através de seu Instagram: “Venho aguardando pra fazer esse pedido há algum tempo e não sabia como. Então arrisquei mandar uma mensagem pra ela no Instagram e nunca achei que teria resposta, mas rolou! Ela me colocou em contato com sua equipe e eles combinaram os detalhes comigo. Tudo foi tão mágico e surreal! Nada pode descrever!”. Os pombinhos ainda ganharam direito a foto no Instagram da cantora e tudo.



Vale lembrar que essa não é a primeira vez que Kesha ajuda LGBTs a consagrarem suas uniões. Ela inclusive já fez curso para poder ministrar cerimônias de casamento. Em 2012, ela realizou a união de duas lésbicas amigas suas, além de no ano passado, ter celebrado a união de seu maquiador, Vito Masecchia e seu marido Felipe Noqueira.


Ian McKellen diz que sofreu bullying homofóbico na juventude.


O ator Ian McKellen


Intérprete de Magneto e Gandalf gravou vídeo para campanha em prol de jovens LGBT.

O ator Ian McKellen disse ter sido vítima de bullying homofóbico na juventude e ter temido por sua segurança por causa de sua orientação sexual. Hoje com 76 anos, o astro gravou um vídeo emocionante para a campanha ‘It Got Better’, destinada a passar mensagens de otimismo e esperança para jovens lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. O intérprete do mago Gandalf falou sobre algumas dificuldades pela qual passou na infância: “Enquanto eu estava no chão e vários garotos subiam em mim e me batiam, eu imaginava se eles conseguiam perceber que eu era diferente e o que os deixava tão bravos comigo”.

McKellen lembrou que na sua juventude ainda era ilegal ser LGBT na Inglaterra: “Até falar sobre isso poderia te colocar na prisão”. Mckellen disse que sua vida melhorou bastante quando entrou na faculdade e começou a trabalhar em um teatro.

“Eu me apaixonei, tive minhas experiências sexuais e entendi quem eu era pela primeira vez na vida. Depois descobri o teatro. Ao revelar ser gay minha vida melhorou muito. Melhorou minha relação com a minha família, me tornei um filho melhor, um irmão melhor, um tio melhor e um amigo melhor. Tudo ficou melhor”.

Aluno vai de salto alto para escola e causa polêmica: ‘Amanhã vou com um maior’.




Raufs Andreatta, esse é o nome do estudante de Cariacica, no Espírito Santo, que decidiu enfrentar o preconceito na escola calçando um salto alto de 12cm, na última quinta-feira. Lá, foi recebido pelas mais diversas reações. E exibiu sua experiência no Facebook, em um post que viralizou rapidamente nas redes sociais.

“Hoje fui de salto 12 pra escola… Minha escola nova vive fazendo teatrinho sobre ‘aceitar a diversidade’, mas acho que não entenderam o que é isso ainda. Mas gostaria de agradecer aos alunos que bateram palmas e me jogaram elogios. Também queria agradecer aos alunos que gritaram ‘bichinha’, ‘sai daí, viadinho’ e também ‘essa Coca é Fanta!’, escreveu Raufs.


352016polêmica (3)


O estudante também se dirigiu a professores e funcionários de sua escola: “Quero agradecer também aos policiais da patrulha escolar que estavam rindo de mim. Quero agradecer à minha querida pedagoga evangélica pelo olhar de desprezo que ela me lançou ao me perguntar se eu ‘estava achando bonito tudo isso’. Quero agradecer também ao vigilante e ao moço que fica lá com ele por dizerem ‘Deus não gosta disso, meu jovem, você vai pro inferno’. Quero agradecer também aos professores que me apoiaram e acharam bonito, principalmente um que disse ‘acho legal esses negócios de viado’.” Por fim, Raufs mandou seu recado aos homofóbicos de plantão: “Amanhã eu vou com um maior ainda”.

Apesar de centenas de comentários exaltando e incentivando a coragem na atitude de Raufs, nesta sexta-feira o rapaz não foi à aula com um salto ainda maior. “Fiz todo o esforço para não envolver o nome da escola no assunto, mas me disseram que eu a expus. Se minha pedagoga, minha coordenadora (a quem respeito muito por ter prestado apoio!), minhas professoras e algumas colegas de estudo podem vir à escola de salto, por que eu não posso?”, questiona Raufs.

Casal lança incrível projeto sobre amor gay para o dia dos namorados.



Seguindo o sucesso dos blogs de fotos com a história de pessoas não famosas, o fotógrafo Ricardo Puppe e o jornalista Theo Borges, de João Pessoa, Paraíba, um dos estados mais violentos para os homossexuais viverem, com altos índices de homofobia e machismo, criaram a campanha #NossoAmorExiste. Com relatos de casais LGBTs ilustrados por fotos, os dois que estão noivos abordam temas como aceitação, superação, dificuldades, e claro, belas histórias de amor. A experiência irá ainda virar um documentário, a ser lançado neste domingo.

“As personagens precisam ser vistas, o amor e os relacionamento LGBTs não podem mais serem delegados ao gueto, está mais do que na hora de haver a consciência de que nós [LGBTs] saímos do armário”, afirma Theo. Sobre o famoso  “mas precisa demonstrar afeto em público?”, a campanha propoe o empoderamento das pessoas LGBTs em busca do reconhecimento, respeito, e acima de tudo, sobre a importância de ocupar os lugares e serem vistos.


 

Para a funcionária pública Ysabelly Morais, que participa da campanha, “demonstrar afeto em publico é de fato mostrar que ‘nosso amor existe’. Muitos tomam isso como ‘querem aparecer’. Entretanto, a verdade é que nós, só não queremos, é nos esconder. Fomos educados para excluir do meio social qualquer sinal de ‘gayzisse’, e isso se perpetuou devido a falta (pouca) representatividade”, defende ela.

“A campanha é um protesto, é um ato político, mas acima de tudo, é um ato de amor. É um momento de ressaltar os sentimentos que nós dispomos ao outro e por consequência agradecer esse outro que compartilha as angustias e as alegrias de ser um casal homoafetivo nos nossos dias”, acrescenta Ricardo.
 
A campanha incentiva a publicação de vídeos e fotos nas redes sociais com a hashtag #NossoAmorExiste  e no dia 12 de junho, dia dos namorados e das namoradas, será lançado um documentário sobre o projeto. Os idealizadores do explicam que as pessoas devem ver essas histórias de amor serem contadas.
Confira, curta, participe do projeto: https://www.facebook.com/nossoamorexiste


Precisamos quebrar as barreiras: C&A recebe processo contra campanha sem gêneros.



Você já sabe que a campanha da C&A, batizada de Dia dos Misturados, deu o que falar. É que uma cantora gospel, Ana Paula Valadão, usou seu Facebook para dizer que ficou chocada com ela. À época, este site preferiu nem se pronunciar porque considerou que dar ibope à Ana Paula era simplesmente dar importância para alguém que não merece esta distinção.

Entretanto, a coisa ficou séria: quatro reclamações de consumidores questionam sua responsabilidade moral e social em um processo será avaliado pelo Conselho de Ética do Conar – o órgão que regulamente e fiscaliza a publicidade no Brasil. Diz que o resultado sai em julho e cabem punições a bela campanha da agência AlmapBBDDO – a mesma que criou o comercial de O Boticário no ano passado, também para o dia dos namorados, e que também foi absolvida pelo órgão após enfrentar processos.

A C&A deixou o seguinte recado em sua seção de comentários no Facebook: “A C&A reforça que o respeito à diversidade, inclusive de opiniões, sempre foi um dos princípios da marca”. Vale lembrar que opiniões favoráveis são levadas ao órgão e podem ser anexadas ao julgamento e ajudar que esse vaticínio não vá adiante.

Em tempos bicudos em que a diversidade vive sendo desrespeitada, não é um cantora gospel que tem peso: são quatro consumidores comuns que a levaram a campanha para julgamento.

O que está em jogo é nossa capacidade de aceitar as divergências. E a campanha da C&A nada mais retrata do que um tema natural na moda: as roupas estão quebrando barreiras de gêneros e podem ser usadas por homens e mulheres – veja links no fim desta matéria. Portanto, um comercial como o da rede de fast fashion apenas retrata seu tempo. Morais e bons costumes são apenas codinomes de gente preconceituosa ou que não tem a oportunidade de acompanhar a evolução do mundo, certo?


#SmileWhitPride: Colgate apresenta o primeiro comercial gay no México.




Após a Parada do Orgulho LGBTTTI no México, a Colgate lançou seu primeiro comercial com um casal gay. No vídeo, um avô e seu neto decidem ajudar os seus novos vizinhos , um casal gay, a carregarem um sofá. "Às vezes, você só precisa de um sorriso", revela o comercial, enquanto mostra os dois novos vizinhos darem as mãos.

A meta da empresa é aumentar a consciência sobre a discriminação e a mesma tem sido alcançada, uma vez que o vídeo tem mais de 160 mil comentários nas redes sociais, a maioria positivos, contra uma pequena parte contrária.

Em 17 de maio, o presidente Enrique Peña Nieto apresentou uma proposta para emendar a Constituição e aprovar o casamento do mesmo sexo.

VEJA NO YOUTUBE:

Colgate Comercial Gay Mexico 2016


Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...