Slide 1 Slide 2 Slide 3

Gays de direita




Esse texto foi enviado por um visitante que pediu que seu grupo (no face) fosse divulgado aqui no blog (o que foi negado). Em relação as opinião contidas no texto achei triste e só deixo uma pergunta para o autor.

Sabe o que aconteceu com os empresários judeus, que apoiaram Hitler na segunda guerra mundial?

Mas vamos lá e lembrando que o texto abaixo não reflete a opinião do blog  




Para alguns homossexuais, isso não é tão incoerente, pois parte da premissa que uma parcela dos gays NÃO se enquadram no ‘padrão’ ditado por partidos de esquerda e pelas supostas ‘lideranças’ do movimento (e sim, apóiam os “demônios” criados pelo ativismo LBGT). Esta parcela da comunidade gay não se considera uma ‘minoria’ mas sim, uma parte ativa e complementar da sociedade.


Esta parcela é contra a adoção de crianças por casais homossexuais, pois acredita que a normativa de família heterossexual (homem e mulher), é um padrão para a criação de crianças.

Esta parcela é contra leis contra a homofobia, pois acredita que o conjunto de leis vigentes, protegem por si só a pessoa humana. E, os homossexuais não precisam de uma “lei exclusiva” para tal.

Esta parcela apóia Jair Bolsonaro, pois não enxergam em Jean Willys uma “liderança” gay adequada na política. Por mais que Bolsonaro seja controverso em suas posições, os gays que “respeitam para serem respeitados” são um alvo da simpatia e influência de uma pessoa que – para alguns – não é um satã execrável. Diferentemente de uma liderança LBGT, cujos atos na política reforçam a ojeriza da sociedade para com os gays.

Esta parcela critica as passeatas gays, pois as mesmas – longe de apresentar uma idéia de “inclusão” - fomentam ainda mais a intolerância com as ‘diferenças’. E questionam o papel das “lideranças” LBGT. Afinal (com todo um pretenso ‘Carnaval’ em ruas e avenidas), a idéia de “aceitação” das pessoas gays pelas ‘normais’ se resumem a drag queens e bofes saradinhos em carros de som regados a bebida e algazarra?

A culpa disso tudo (sim, EU ESCREVO E DOU A MINHA OPINIÃO E CARA A TAPA), tem a muito a ver com a ESQUERDA! Por mais que alguns possam não gostar, chorar ou gritar, acredito sim que tais posições “direitistas” dos gays visam a uma SEGURANÇA dos homossexuais. Impedindo o bullying – ou qualquer outro tipo de ataque - de uma parcela significativa e reacionária da sociedade. 

Eu já tive a oportunidade de conversar com algumas destas ‘figuras’ como o Deputado Flávio Bolsonaro E vi que (excluindo-se o “discurso da sedução” para alguns), os pensamentos de tolerância e respeito aos gays são bem menos contraditórios vindos deste tipo de gente, do que de um determinado ex-BBB que SEMPRE se faz de vítima.

no Plenário da Câmara (e cuja política serve de palco para um circo que pouco – ou nada – ajuda quem esta pessoa deveria representar).
Se alguns podem não gostar desta minha opinião, ok. Mas não esperem que cusparadas resolvam alguma coisa por vocês!...

anonimo

Poderá gostar também de:
Postado por Estagiario | (16) Comente aqui!

16 comentários:

  1. Primeiro, orientação de sexual não define orientação política. Esta última é construída historicamente. Portanto, gays tem posturas políticas distintas.

    E não, conservadorismo dos gays (tal como apresentado no texto) não tem a ver com partidos de esquerda, e sim com as condições sociohistóricas e heteronormativa que fomos criados.

    Quando leio texto acima só me vem uma ideia à cabeça: Freud explica. Existe algo muito subjetivo naquele que se identifica com seu opressor.

    Quanto ao conteúdo do texto em si, é um besteirol somado a uma dose de preconceito. Não deviam dar espaço a este tipo de coisa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas infelizmente esse” besteirol” vai ser usado na política e esta crescendo e sendo usado por Bolsonaro e sua trupe. Faça uma pesquisa na internet e vera varias páginas sobre eles.( e de dar nojo!)

      Inclusive o Bolsonaro esta usando eles (“gays” da direita) para tirar fotos e para dizer que não e homofóbico.

      Excluir
  2. Tem hetero de direita que são a favor do casamento gay e da descriminalização da homofobia,mas porque esses “gays” que se consideram de direita são contra os direitos gays?

    Não há problema algum em ser de direita, defender livre mercado, Estado enxuto e baixos impostos; mas apoiar Bolsonaro e sua trupe?

    ResponderExcluir
  3. pessoal olha que diz o dono de um dos sites que diz ser gay e de direita:

    Um gay conservador não precisa procriar, mas ele concorda com a proteção do estado para a família prole; um gay conservador não precisa se casar, mas ele apoia o casamento homem e mulher como único defendido pelo estado; um gay conservador não precisa adotar, mas ele concorda que a adoção por pares homo pode a vim ser prejudicial na educação da criança; um gay conservador pode não ter religião, mas concorda na importância da moralidade judaico cristão para a sociedade. Isso é ser um gay conservador.

    ResponderExcluir
  4. Eu creio que esses ``gays de direita``, nao sabem ou nao procuram saber da realidade da vida dos gays deste pais ou vivem num pais cor de rosa, um pais das maravilhas ou nao estao antenados com a REALIDADE. De certo, sao celibatarios ou vivem em casamentos de fachada, pois nao admitem que gays possam ter filhos. Espero que eles leiam varios e varios casos de HOMOFOBIA, e que porventura, passe por mesmas situaçoes e como em muitos casos, desamparado pelo Estado.
    Num pais que contempla os criminosos e desampara as vitimas.

    Esta e´a realidade. O resto e´balera.

    ResponderExcluir
  5. O interessante é que tudo que esse cidadão defende se resume em que gay não tem que existir. Sem contar que ele não sabe o que é ser de direita, basta ver a direita nos EUA que defende o casamento gay, ou seja, ele não é de direita, apenas não aceita sua condição de ser gay.

    helioi

    ResponderExcluir
  6. Para quem não sabe, nos EUA o casamento gay tem apoio tanto de democratas como republicanos (esquerda/direita), o movimento contra os gays vem de religiosos extremistas, como aqui e na maioria dos paises, que tem como objetivo o exterminio dos gays (como se isso fosse possivel), e esse pseudo gay de direita (ele não é de direita, apenas não aceita sua condição) apoia esses extremistas que querem usa-lo para depois sumirem com ele.

    helioi

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pelo posicionamento do blog, não tem que dar espaço mesmo pra esses militontos de aluguel nazistas, quem não os conheça que os compre.

    Sobre a opinião acerca da esquerda e do jean wyllys, lembrem-se que a verdadeira esquerda é minoria no congresso e o jean que errou em cuspir, mas apenas reagiu a várias agressões que sofria no local (afinal ele é humano) e ele como único representante lgbt não tem como fazer muito sozinho. Se querem mais representantes, votem em quem mostra apoio aos direitos lgbt.

    Eu acho engraçado quando pessoas de direita dizem que são a favor dos direitos lgbt e dão como exemplo o que acontece nos estados unidos, parece que eles esquecem onde moram. As realidades daqui e lá são completamente diferentes, os democratas não são de esquerda, eles ainda trabalham na manutenção do imperialismo americano interferindo nos governos de muitos países (incluindo o brasil) para que esses não se desenvolvam, do mesmo modo que os republicanos agem.

    O casamento igualitário nos EUA foi liberado pelo judiciário de lá e não pelo congresso, tudo bem que partiu da iniciativa do Obama, mas não do partido democrata. Hoje os democratas apoiam, o que é ótimo, mas é também oportunista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido Claudio, primeiro eu não me considero de direita, pois se quer acredito nessas denominações(direita/esquerda, mas não vou me sentir ofendido se sentir necessidade de me taxar de direita.
      Agora, quanto aos americanos, todos são "imperialistas" simplesmente por serem americanos,por causa da posição dos EUA com o mundo,mas entre eles ha uma diferenciação, e foi nisso que eu quis me referir, e não na relacão deles com o mundo. Por exemplo o presidente da russia Puttin, defende leis contra os LGBTs, pela sua lógica ele é um facista de direita. Aqui no Brasil o casamento gay só existe por causa do judiciário (como nos EUA), só que lá o presidente se declarou a favor do casamento gay, aqui a Dilma se esquivou do assunto, pela sua lógica ela é de direita.

      Helioi

      Excluir
  8. Na realidade, eu acho que o povo não sabe nem o que é direita e esquerda. Sempre ligam a esquerda ao PT, e ainda mais agora que a figura vermelha está manchada pela mídia, aí é que vão fugir mesmo de serem taxados de "esquerdistas". É o mal do brasileiro: não lê, não se informa, aceita tudo o que os canais da mídia sufocante os informa como verdade absoluta e seguimos infelizmente na lama que nos circula.

    ResponderExcluir
  9. Na realidade, eu acho que o povo não sabe nem o que é direita e esquerda. Sempre ligam a esquerda ao PT, e ainda mais agora que a figura vermelha está manchada pela mídia, aí é que vão fugir mesmo de serem taxados de "esquerdistas". É o mal do brasileiro: não lê, não se informa, aceita tudo o que os canais da mídia sufocante os informa como verdade absoluta e seguimos infelizmente na lama que nos circula.

    ResponderExcluir
  10. AnPs, e´verdade. Estes termos eram muito usados na época da Guerra Fria para separar os capitalistas (burgueses) e comunistas. Eu vejo os da direita aqui no Brasil, como militaristas; aqueles que defendem a ditadura militar tendo como representante Jair Bolsonaro que homenageou o torturador na época da ditadura militar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido Andy, para ser militarista não é necessário ser de direita, ha os auto denominados de esquerda que também querem a ditadura inclusive com os militares. É por isso que eu não acredito em esquerda/direita. Pra mim o que vale é se você é contra ou a favor da democracia e da liberdade.
      helioi

      Excluir
  11. Sei que Brasil não é EUA, aqui tanto os auto denominados de esquerda como os auto denominados de direita, ignoram os direitos dos LGBTs. Particularmente acredito que quando alguém usa esses termos na realidade esta querendo enrolar e não falar nada. Já me disseram que o presidente da russia o Puttin é de esquerda, e ele é contra o movimento gay, já a neta de Fidel Castro liderou a parada gay de Cuba mesmo seu pai e lider mãximo de cuba ser contrario. Dizem que Fernando Henrique é de direita e ele abertamente fala de casamento gay. Em são paulo tem um pastor que lidera um movimento em devesa do casamento gay. Enfim o que é direita e esquerda ?

    helioi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que os brasileiros estão tão preocupados com o que acontece na russia, cuba, eua, que esquecem de olhar para o que acontece aqui. As pessoas deviam parar de pegar como referencias coisas que não dão certo lá fora e procurar fazer o que é certo aqui.

      Excluir
  12. Cláudio, enquanto a bancada evangélica não perder forças nada pode feito. São , manipuladores , e procuram a todo custo barrar todos os projetos a favor das minorias, não só a dos homossexuais. Os EUA e Rússia sempre foram rivais e ainda persiste os efeitos da guerra fria.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...