Slide 1 Slide 2 Slide 3

HOMOSSEXUALIDADE

Casal feliz: 7 hábitos diários simples que fortalecem uma relação.


Manter alguns hábitos diários simples pode fortalecer a relação e deixar o casal mais feliz


Ficar cinco minutinhos a mais na cama abraçado com o parceiro é um deles.

Para ter um relacionamento feliz e tranquilo é preciso mais do que amor. Segundo a psicóloga e sexóloga Carla Cecarello, deixar a relação cair na rotina está na lista dos maiores erros que os casais cometem.

Contudo, manter alguns hábitos diários simples pode fortalecer a relação e deixar o casal mais feliz. Veja na galeria de fotos como transformar algumas coisas da rotina em algo positivo para o relacionamento:









 

PERGUNTAS & RESPOSTAS


Sinto prazer anal mas não sei se sou gay.


Anal e prazer: Sou gay?

Olá tudo bem? Eu não sei se sou gay…..ou sou alguém que gosta de dar….

Desde criança (7 anos) eu brinco com o meu ânus, já brinquei com quase tudo quanto é tipo de coisas. Agora o meu fetiche é um salsichão 27×16 cm. (Sem dor, só prazer)

Bem, sou casado pela segunda vez (com mulher), já tive duas experiências com homens. Foram boas, mas não foi o que eu esperava. Eu gosto mesmo é de me masturbar com algo no * e gozar gostoso. Com a minha primeira esposa eu era mais aberto e experimentei fazer fisting (muito bom). Já com a segunda ela é bem fechada. Ela sabe que eu já transei com homens, eu contei a ela antes mesmo de transarmos pela primeira vez. Também já experimentei com strap-on com uma amiga (muito bom também).

Bem, no final das contas, eu adoro mulher, mas adoro dar o rabo. Sinto muito mais atração pelo corpo feminino que pelo masculino. Pelo masculino gosto da neca, mas pelo não me atrai muito. Piro nos travestis, já que não tem corpo masculino.

O que eu sou afinal?

Bjos. TicTaty, 38 anos, de Curitiba.

~*~

Li seu e-mail e fiquei CHO-CA-DO! Que tipo de apelido é esse, gente? TicTaty? Faz o favor de comentar esse post com uma explicação…

Agora, quanto ao que você é, depende. Como tudo na vida… Depende.

Por exemplo, se você fosse a uma igreja evangélica e fizesse esse relato, seria um pobre ser humano possuído pelo demônio da perversidade homossexual.

Se fosse pra um club privê em Amsterdam, seria rei. Capaz de fazerem um busto seu, como homenagem, e deixarem exposto com uma placa em bronze escrita “Mr. I can handle a Salsichão”.

Mas, como mandou e-mail para este lindo blog perguntando,  eu te respondo: você é apenas mais um macho que sente prazer anal – assim como Sandy Maria Chiquinha – e que não tem vergonha em assumir isso. O fato de gostar de estimular sua já muito estimulada próstata não te faz homossexual. E pelo o que conta, prefere mulheres, não faz tanta questão de sexo com homens, tanto que já se divertiu até dando para a sua amiga com a cinta caralho…

Enfim, meu único conselho é: desodorante serve para passar no sovaco. Outro: Bom-ar é para espirrar no ambiente e, para finalizar: legumes em formato de “pika pika” são para cozinhar na panela e botar para dentro depois de mastigar com os dentes da boca. Ok?

OBS: piroca de 27 x 16 ? Isso existe? É humanamente possível aguentar isso sem dor? Tipo, para mim, essas duas coisas são como um Unicórnio, apenas mito. Passou de 17 cm, já acho que todas deviam temer por suas vidas… (ou pelas pregas, pelo menos).

Enfim, seja sempre sincero com quem se relaciona e não esquente com rótulos. Se preocupe apenas com MUITA lubrificação, você vai precisar.

~*~


Versatilidade: Ser feliz fazendo só uma coisa?


Versatilidade: Fazer uma coisa só é possível?

Gostaria de saber se é possível um versátil, sem preferência na cama, se sentir completo em uma relacionamento gay atuando apenas como ativo ou passivo?

Menino do Rio, 24 anos – Rio de Janeiro/RJ

~*~

Menino do Rio, calor que provoca arrepio…

Não acredito em um relacionamento gay onde as pessoas fiquem presas a ser ativo ou passivo. A versatilidade existe nos relacionamentos, até porque ela faz bem para ambos, saindo um pouco da rotina, ainda mais quando um dos boys é versátil.

Há pouco tempo respondi uma pergunta onde o cara era passivo por falta de opção, e ele sentia-se muito frustrado com o relacionamento e o namorado dele, já que girava um pouco de egoísmo.

Isso é um pouco complicado, porque realmente existem pessoas que gostam tanto de dar quanto de comer e se sentem felizes desempenhando ambos os papéis, mas sinceramente acredito que nesse tipo de versatilidade, uma hora sentirá vontade de desempenhar outro papel na cama.

Sou preferencialmente ativo, mas não dou muita bola para isso em um relacionamento. Apesar de evitar um pouco ser passivo, confesso, mas se meu namorado quer fazer algo diferente, por que não fazer? Por que não posso me permitir desempenhar outro papel na cama?

As vezes ficamos presos um pouco nos rótulos que nos levaram a acreditar e acabamos por não nos divertirmos e deixar que no final, o tesão tome conta do sexo e nos deixe livre para desempenhar o papel que sentirmos vontade naquela hora, sem peso na consciência, sem pensar no que irão dizer… deixando apenas o tesão tomar conta.

Ativo. Passivo. Quem se importa se no final o importante é sentir prazer e gozar?

Versatilidade é o futuro! E penso nisso cada vez mais, apesar de não sentir tanto prazer quando sou passivo, mas né? Vivendo e aprendendo.

Abraços.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...