Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Candidato oficial à presidência dos EUA, Donald Trump quer reverter decisão do casamento gay.




Os Estados Unidos vivem um momento de crescimento do conservadorismo, assim como o Brasil. Prova disso foi a aprovação de uma lei anti-LGBT do estado do Mississipi, que permitia a recusa a funcionários públicos e estabelecimentos comerciais de atender casais homossexuais com base em suas crenças religiosas. A lei gerou uma série de boicote de artistas e empresas internacionais ao estado. Agora, o candidato à presidência do país, Donald Trump, declarou em entrevista ao apresentador Pat Robertson que pretende revogar a decisão da Suprema Corte do país sobre o casamento gay.


Pelo Partido Republicano, Trump parece ser o menos conservador de todos os candidatos que já disputaram as eleições. Entretanto, desde o início do ano, vem sinalizando não ser um bom amigo da comunidade LGBT ao declarar que não pretende barrar legislações que permitam a liberdade religiosa em tomar decisões sobre a homossexualidade, assim como promete indicar nomes ultra conservadores paraa Suprema Corte, caso seja eleito.
 
Em uma entrevista recente à CBN americana, afirmou que vai tentar, a todo custo, reverter a decisão do STF de legalizar o casamento gay em todo o país. Segundo ele, sua motivação está no fato de que essa decisão deve ser tomada livremente por cada estado americano. “Eles podem confiar em mim sobre o casamento tradicional. Francamente, eu era a favor de criar uma regra em que a decisão fosse tomada pelos estados. Não apenas nessa questão, mas em vários outros problemas”, respondeu Trump.
 
As eleições presidenciais do país acontecem no próximo dia 8 de novembro e tem Hillary Clinton, pelos Democratas, e Donald Trump, pelos Republicanos, como os principais nomes. Trump é a principal força conservadora concorrendo às eleições no país.

Polícia Federal usou agente infiltrado para investigar grupo suspeito.




A Polícia Federal (PF) usou um agente infiltrado para ter acesso aos grupos de bate-papo em que os investigados pela Operação Hashtag conversavam sobre a possibilidade de realizar ataque terrorista durante os Jogos do Rio.

A Folha apurou que, com essa técnica de monitoramento, as forças de segurança reuniram elementos suficientes para comprovar que os simpatizantes das facções extremistas migraram de meras manifestações de apoio ao Estado Islâmico aos chamados atos preparatórios, o que sustentou a realização das prisões na última quinta (21).

Com acesso aos diálogos, os policiais descobriram que, além dos planos para o Rio, o grupo chegou a cogitar uma investida no exterior. Em outro momento, falaram inclusive em ir à Síria, mas não conseguiram angariar recursos para a viagem.

O acompanhamento do infiltrado também foi útil para traçar o perfil dos integrantes do grupo de conversa.

Os investigadores identificaram, por exemplo, que parte dos suspeitos não se dizia convertida ao islamismo, mas, sim "revertida" porque consideravam que haviam nascido muçulmanos, foram batizados em outras religiões, mas acabaram retornando aos preceitos islâmicos.

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, disse, em entrevista após a operação, que os suspeitos se auto-intitulavam Defensores da Shaira e, na maior parte do tempo, recorriam aos aplicativos e à internet para se comunicarem. Em virtude disso, o acesso às conversas rendeu farto material à investigação.

INÍCIO

Segundo relato de fontes à reportagem, o caso teve origem em monitoramento iniciado há mais de um ano pela Abin (Agência Brasileira de Inteligência), que em determinado momento passou a compartilhar informações com a DAT (Divisão Antiterrorismo) da Polícia Federal.

Pelo menos desde 2014 é feito o acompanhamento dos passos, na internet e fora dela, do suspeito Marco Mário Duarte, que nas redes sociais diz se chamar Zaid Duarte.

Dois anos atrás, ele foi objeto de texto de um blog que procurava denunciar suas atividades como simpatizante do Estado Islâmico e de ações terroristas. Nessa publicação, foram divulgadas duas fotos em que Zaid supostamente portava armas.

Estado Islâmico - Entenda a facção terrorista

Na época, os órgãos de inteligência colocartam holofote sobre Zaid e apuraram que na primeira imagem ele portava não arma de fogo, mas de brinquedo, usada em paintball. A segunda, um fuzil AK-47, era real, porém o homem que o carregava não era Zaid –ele teria copiado a imagem em outro site.

A partir desse primeiro contato com Zaid, os órgãos de inteligência continuaram monitorando suas atividades que, ao longo dos últimos dois anos, se intensificaram, o que levou a PF a agir.

Resposta: Escola de Ceilândia faz  protesto contra deputada evangélica.


Parlamentar Sandra Faraj tentou intimidar comunidade escolar


A deputada evangélica Sandra Faraj (Solidariedade) teve resposta de estudantes e professores nesta quarta 20. Como forma de protestar contra a tentativa da parlamentar de impedir atividade na escola sobre LGBT, a comunidade do Centro Educacional 6 fez ato em Ceilândia.

Segundo o Correio Braziliense, cerca de 250 pessoas participaram da manifestação, que contou com trio elétrico. Nas falas, a tônica foi de crítica à tentativa de Faraj impedir que haja debate sobre diversidade de orientação sexual e identidade de gênero em sala de aula.

Em junho, a escola recebeu ofício da parlamentar com pedido de esclarecimento sobre atividade feita por um professor do centro educacional sobre sexualidade. A própria Secretaria de Educação do DF divulgou nota contra a atitude de Faraj.

Ato denuncia transfobia no bar  Piauí e polícia intervém.


Dias antes, transexual foi impedida de usar banheiro feminino no local


Na noite da quinta 21, foi realizado ato no bar Piauí (203 Sul) contra transfobia cometida pelos funcionários do local. Há alguns dias, uma transexual foi impedida de usar o banheiro feminino.

Como forma de protesto, dezenas de pessoas gritaram palavras de ordem e realizaram beijaço. Entretanto, de acordo com relato do ativista Fábio Felix, a polícia militar interveio de forma indevida.

“De repente, surgiu um aparato gigantesco da Polícia Militar do Distrito Federal com centenas de Policiais com toda a pirotecnia-desproporcional-performática e violenta, atirando bombas e spray de pimenta de forma indiscriminada, com armamentos e cassetetes em mãos.”

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...