Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONFISSÕES DO DIVÃ






Os textos apresentados nesta seção buscarão ilustrar situações, angústias, problemas e experiências vivenciadas por alguns homens gays. Não existem experiências universais, comuns a todos os homens gays, cada um de nós é constituído e atravessado por diversas características que tornam a sua experiência única.  Nossa principal ideia aqui é pensar em possibilidades de enfrentamento para as questões aqui representadas, que em menor ou maior grau podem ser semelhantes com alguma das histórias vivenciadas por você. Essas histórias não são uma representação literal de histórias reais e sim textos fictícios.

O Dr. Alexandre é formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como psicólogo clínico no Espaço Recontar na região de São José / SC. Fundamenta seu trabalho pelos princípios da Psicologia Sistêmica. Compreender os fenômenos psicológicos sistemicamente significa, literalmente, “colocá-los” dentro de seu contexto, estabelecendo a natureza das suas relações.

Você pode fazer perguntas e sugerir temas que nosso psicólogo responderá com todo prazer.

Bem, vamos ao tema de hoje.


Acho que estou viciado em sexo pago!!!

Alexandre de Souza Amorim, Psicólogo
alexandresouza.psicologo@gmail.com


 


Tenho 37 anos e já tive longos relacionamentos monogâmicos e felizes, que acabaram por diferentes circunstâncias como mudança de cidade ou divergência de interesses devido à diferença de idade. Embora eu esteja solteiro no momento eu sou muito orgulhoso dos relacionamentos e experiências que tive. Aprendi e cresci muito com cada uma delas e nunca tive grandes dificuldades em conquistar bons relacionamentos. O que acontece é que faz mais ou menos um ano que tive minha primeira experiência com um garoto de programa. Desde então eu só tive relações sexuais pagas e sinceramente eu tenho gostado até demais dessa situação. Sinto um prazer que nunca senti antes e não tenho sentido mais interesse em estabelecer um relacionamento fixo com alguém. Meus amigos dizem que isso é preocupante, porque além dos gastos semanais exorbitantes eu possa estar viciado e que em longo prazo isso pode tornar-se um problema que agora não parece claro. Isso é realmente um problema?
Agenor, 37 anos  
  


De fato essa experiência pode ser maravilhosa, como não poderia ser bom ter alguém nos servindo completamente no sexo? Certo, vamos deixar nossas opiniões pessoais de lado agora.     

Vamos pensar e fazer algumas perguntas para tentarmos entender melhor o que está acontecendo. É sempre o mesmo garoto de programa? Se a resposta for sim, você pode considerar a possibilidade de estar desenvolvendo sentimentos por ele que vão além do contrato. O cuidado aqui deve ser principalmente o de não se machucar, pois a principio da outra parte essa relação pode ser estritamente profissional sem margem para ir além caso você decidisse investir em uma relação.            

Pode ser também um caso de dependência sim, mas seria preciso muito mais informações para que pudéssemos ter certeza disso. Em geral a dependência por sexo pago esta associada à relação de poder implícitas nessas situações somado a liberação de hormônios que o sexo provoca. Esse também seria um caso para você se manter alerta.

É preciso lembrar que os profissionais do sexo estão lá para não só nos satisfazer sexualmente, mas também aumentar a nossa autoestima, por isso muitas vezes nos tratam como reis, nos fazem sentir bonito, desejado,  “bom de cama”, bem dotado, é muito difícil você sentir-se rejeitado, etc. Isso é muito diferente do que ocorre na vida cotidiana onde por vezes temos que nos esforçar muito para agradar o outro e/ou ser aceito com nossas faltas.   

Algumas pessoas que se relacionam exclusivamente com garotos de programas, podem estar passando por uma fase de baixa autoestima. Buscando nessa relação alcançar um “tipo de homem ideal” de seu imaginário, sendo este um homem que não acham que conseguiriam conquistar de outra maneira.

            Pense um pouco sobre tudo isso. Sobre como está a sua satisfação emocional consigo e se você acredita que há de fato algum problema com você procure por ajuda especializada.          




Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...