Slide 1 Slide 2 Slide 3

MINHA VIDA GAY

Isadora Cerullo, do rúgbi, é pedida em casamento por namorada na Rio-2016.



Isadora Cerullo, jogadora da seleção brasileira de rúgbi sevens, beija a namorada Marjorie, voluntária nos Jogos Olímpicos de 2016, após ser pedida em casamento.

Izzy, como é conhecida, recebeu o pedido da namorada e voluntária da Rio-2016 Marjorie Enya. E disse "sim", antes das duas se beijarem para selar a compromisso.

O pedido foi feito na noite desta segunda-feira (8), logo após a cerimônia de entrega de medalhas que coroou a Austrália como primeira campeã olímpica de rúgbi.

"Quis mostrar às pessoas que o amor vence", disse Marjorie em entrevista ao O Globo.

E certamente venceu!

Izzy, como Isadora é conhecida, não só aceitou, como selou o pedido com inúmeros beijos e carinhos. "Aceitei sem pensar duas vezes. A única coisa que eu sei é que eu vou estar do lado dela", disse em entrevista ao portal UOL.



Thamara Cezar sobre conquista do ouro pela namorada Rafaela Silva: 'Agora eu me realizo nela'.



Rafaela Silva vive certamente um dos momentos mais felizes de sua vida. A garota da Cidade de Deus, que superou ataques racistas, seguidos de uma depressão, e conquistou o primeiro ouro do Brasil na Rio 2016.

Além do esforço próprio, o sucesso se deve também a uma pessoa especial chamada Thamara Cezar. Namorada da judoca (vão completar 3 anos juntas no próximo dia 27), é ela quem cuida da rotina de assessoria e administração das redes sociais de Rafaela.

Ao Globo Esporte, a judoca falou sobre a importância da namorada na sua trajetória que culminou no ouro olímpico:

"Ela foi fundamental, porque ficava responsável por marcar entrevistas. Às vezes ela sabia que eu ficava cansada no treino e tentava minimizar a situação. Ela estava ali no dia a dia e sabia o que eu passava, quando eu estava cansada, quando eu não estava. Tudo o que eu precisava ela estava ali à disposição para fazer, então ela também é muito importante nessa conquista."

Foi no Instituto Reação, onde treina, que as duas se conheceram. Sem a mesma aptidão de Rafaela, Thamara decidiu abandonar o judô para se dedicar aos estudos. Hoje finaliza a faculdade de Educação Física.

Na última segunda-feira (8), dia da conquista da medalha, a ex-judica acompanhou tudo do alto de uma das arquibancadas da Arena Carioca 2, longe da família de Rafaela, segundo ela porque gosta gosta de ver as lutas afastada. Não conseguiu parabenizar a namorada pessoalmente após o ouro, mas conversou com ela pelo telefone:

Ao jornal Extra, Thamara revelou detalhes:

"Disse que ela era fod* e que tinha conseguido o que queria. Campeã sul-americana de judô duas vezes antes de encerrar a carreira , ela se derrete ao falar da amada: 'Agora eu me realizo nela, a acompanho sempre nas lutas e treinos.'"

As distâncias e conversas apenas pelo telefone são frequentes entre as duas, por conta do calendário de competições e viagens de Rafaela. "É bem complicado. Ela não consegue fazer muita viagem, e a gente também tem três cachorros em casa, então fica bem complicado", lamenta.

Mas levando em consideração os posts da judoca nas redes sociais, com inúmeras fotos do casal, a saudade é bem administrada. Questionada sobre por que ambas não comentam essa questão da homossexualidade, Thamara responde categórica:

"Não falamos sobre isso porque não há motivo, é algo natural."

Nossa lutadora medalhista de ouro no judô é lésbica e feliz.

A judoca Rafaela Silva, primeira medalhista de ouro pelo Brasil nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, conta com uma história linda de superação. Mulher, negra, da favela e lésbica, Rafaela sofreu muita opressão e preconceito ao longo da sua carreira, inclusive dos brasileiros, que a chamaram de “macaca” quando foi eliminada nos jogos de Londres, em 2012.
 
Rafa nunca falou publicamente sobre sua orientação sexual porque prefere ter privacidade no seu relacionamento. Mas a judoca namora há quase três anos a ex-judoca e campeã sul-americana duas vezes, Thamara Cezar. Na rede social de Rafaela Silva, não faltam fotos ao lado da namorada. Durante a final, Thamara contou ao jornal Extra que não esteve presente no ginásio e também assistiu afastada da família da judoca porque gosta de ver sozinha. Mas logo após a conquista, conversou com a namorada por telefone.
 
“Agora eu me realizo nela, a acompanho sempre nas lutas e treinos”, conta Thamar, que já encerrou sua carreira. As duas se conheceram no Instituto Reação, onde Rafa treina.
 
Preconceito
A judoca brasileira é sempre favorita à medalhas nas competições que participa. Entretanto, na edição de 2012 dos Jogos Olímpicos, Rafaela aplicou um golpe irregular e acabou desclassificada do torneio. Logo depois, uma série de comentários preconceituosos invadiu o perfil e a página da atleta, chamando ela de macaca. Ela conseguiu conforto, apoio e forças para continuar na Cidade de Deus, comunidade em que vive no Rio de Janeiro. Ao conquistar a medalha em 2016, ela declarou: “O macaco que tinha que estar na jaula hoje é campeão".

Noivo comemora medalha de bronze de Tom Daley na plataforma 10m.


Tom Daley e Daniel Goodfellow da Grã-Bretanha celebram bronze nos saltos ornamentais



Fenômeno de popularidade dos Saltos Ornamentais, o inglês Tom Daley estreou nos Jogos Olímpicos nesta segunda-feira, na prova de Plataforma 10m sincronizada. Bronze em Londres 2012 no individual, o ídolo britânico repetiu a cor da medalha de bronze no fim desta tarde no Centro Aquático Maria Lenk, desta vez em dupla com o compatriota Daniel Goodfellow. Na arquibancada, contou com um apoio especial: do noivo Dustin Lance Black, produtor de cinema americano, que estava acompanhado de outros familiares do atleta. Os dois estão noivos desde o ano passado.

Dustin Lance Black comemora medalha de bronze do noivo

Bronze em Londres 2012 na prova individual, Daley quase viu a medalha escapar na prova de duplas desta vez. A dupla britânica estava variando entre a terceira e a quarta colocações, revezando-se com a Alemanha. Em terceiro na última série da disputa, Daley e Goodfellow não foram tão bem no salto final e ficaram apreensivos com a possibilidade de perderem o bronze. Mas a pontuação de 89.64 foi suficiente para garantir a medalha. Os dois saltadores explodiram de emoção, se abraçaram e se jogaram na piscina. Em êxtase pela segunda medalha olímpica, Daley acenou para os torcedores britânicos que compareceram em bom número ao estádio, em especial para o noivo Dustin. A dupla da China, Aisen Chen e Lin Yue, conquistou com sobras a medalha de ouro. A prata da prova desta segunda-feira ficou com a equipe dos EUA, do campeão olímpico David Boudia e seu parceiro Steele Johnson.

Único primeiro ministro gay assumido chega ao Rio com o esposo para prestigiar as Olimpíadas.




O Primeiro Ministro de Luxemburgo, Xavier Bettel, desembarca no Rio de Janeiro para acompanhar os Jogos Olímpicos de 2016. Atualmente, o líder é o único político homossexual a comandar um país em todo o mundo. Nascido em 1973 no pequeno país europeu, Bettel se casou com o arquiteto belga Gauthier Destenay em 2015, em uma cerimônia privada.

Xavier Bettel nasceu em uma família reconhecida pelo talento musical. Filho de uma sobrinha-neta do compositor russo Sergei Rachmaninoff, o político tem também sangue polonês e francês. Cresceu ajudando a mãe com o seu negócio de vinhos e cedo já se envolveu com a juventude democrática do país, chegando à presidência da ala do partido. Formou-se na Universidade de Nancy, na França, conquistando o Mestrado em Direito Público e Direito Europeu.

Ele falou publicamente sobre sua orientação sexual apenas em 2008, em uma entrevista de rádio. Naquele dia, a apresentadora pediu que indicasse uma música para a sequencia da programação, e ele escolheu “The Power of Love”, da banda Frankie Goes to Hollywood. Questionado sobre seus motivos, Bettel revelou que havia acabado de entrar em uma nova relação, o que gerou perguntas sobre a dificuldade de administrar as relações pessoas e a vida de político. Ele afirmou que relacionamentos já eram difíceis para pessoas comuns, mas são mais difíceis ainda quando é um relacionamento homossexual.
 
Desde então os dois apareceram em público juntos por diversas vezes, inclusive fizeram uma visita à Orlando e a boate Pulse para prestar homenagem às vitimas do atentado alguns dias antes de embarcarem para o Brasil, onde assistirão os Jogos juntos.

Casamento
Os dois vivem em uma união estável desde 2010. Por conta disso, o casal esteve junto em diversos momentos importantes da carreira política de Bettel, desde a cerimônia de posse, até as festividades do Dia de Luxemburgo. Mas foi só em 2015 que os dois contraíram matrimônio em uma cerimônia reservada, que contou com a presença do primeiro-ministro belga, Charles Michel e o jornalista Stéphane Bern.

Antes de Xavier Bettel assumir o comando de Luxemburgo, o mundo já contou com dois líderes homossexuais: o belga Elio Di Ruppo e a islandesa Jóhanna Sigurðardóttir.
Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...