Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONFISSÕES DO DIVÃ







Os textos apresentados nesta seção buscarão ilustrar situações, angústias, problemas e experiências vivenciadas por alguns homens gays. Não existem experiências universais, comuns a todos os homens gays, cada um de nós é constituído e atravessado por diversas características que tornam a sua experiência única.  Nossa principal ideia aqui é pensar em possibilidades de enfrentamento para as questões aqui representadas, que em menor ou maior grau podem ser semelhantes com alguma das histórias vivenciadas por você. Essas histórias não são uma representação literal de histórias reais e sim textos fictícios.
O Dr. Alexandre é formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como psicólogo clínico no Espaço Recontar na região de São José / SC. Fundamenta seu trabalho pelos princípios da Psicologia Sistêmica. Compreender os fenômenos psicológicos sistemicamente significa, literalmente, “colocá-los” dentro de seu contexto, estabelecendo a natureza das suas relações.
Você pode fazer perguntas e sugerir temas que nosso psicólogo responderá com todo prazer.

Bem, vamos ao tema de hoje:


Primeiro encontro! O que fazer? O que eu não devo fazer?

Alexandre de Souza Amorim, Psicólogo
alexandreamorim17@hotmail.com


 

Eu acho que o meu pedido de ajuda vai parecer meio idiota, mas eu realmente preciso. Eu nunca beijei outro homem ou se quer conheci outro cara gay. Apenas conversei com alguns virtualmente e nunca tive coragem de marcar um encontro. Acontece que nos últimos três meses eu conheci um cara de 20 anos que também nunca ficou com outro homem. Nos tornamos amigos virtuais e conversamos todos os dias. Ele tem me pressionado um pouco para nos conhecermos pessoalmente e ver se rola algo mais. Eu estou gostando dele também, quero conhece-lo mas só de pensar nisso eu entro em pânico. Não faço ideia de como me comportar em um encontro, ou de como não me comportar. Tenho medo de que tudo vá por agua abaixo. Por favor, o único lugar que eu acho que posso receber um conselho sem me sentir constrangido em falar sobre isso é com o Dr. do blog. Há alguma orientação que possa me ajudar?
Ernesto, 18 anos

           
Olá Ernesto. É comum que você se sinta ansioso com um primeiro encontro. E você certamente terá muitos primeiros encontros na vida e eles podem ser muito importantes para o desenvolvimento de uma relação. Quando trata-se de um primeiro encontro amoroso, as coisas ficam um pouco mais intensas mesmo, afinal é nesse momento em que você irá conhecer as principais características do seu, digamos, pretendente.

A primeira orientação a saber é que não existe uma fórmula mágica! Mas existem alguns comportamentos que podem favorecer ou desfavorecer na maioria das vezes.

É nesse primeiro contato que você pode ter indícios se a relação realmente terá um futuro. De um modo bem abrangente, podemos dizer que quando ainda não conhecemos a pessoa pessoalmente, apenas por conversa nas redes sociais, é primordial fazer perguntas, mostrar as suas intenções e ficar de olho nos sinais.

Mas vamos ser mais específicos com as dicas do que fazer – ou não – no primeiro encontro. Essas sugestões foram pensadas com o objetivo de ajudar a criar um momento agradável, fazer com que você se sinta mais tranquilo e evitar situações constrangedoras para os dois.

O que fazer:

1) Seja simpático

Sorria, converse naturalmente e tente encontrar um assunto que agrade ambos. Demonstrar simpatia é um dos passos indispensáveis para que o primeiro encontro ocorra bem. Se a conversa estiver chata e sem graça, pergunte algo que ajude a mudar de assunto. Opte por questionamentos simples como “quais são as suas séries preferidas?”.

2) Fique tranquilo

É preciso manter a tranquilidade, essa é uma situação normal e não existem motivos para sentir medo. Respire fundo sempre que sentir aquelas sensações clássicas da ansiedade. Lembre-se que o pretendente pode estar tão nervoso quanto você.

3) Não tente impressionar

Seja apenas você. Fale a verdade e não crie uma competição. Nada mais desagradável do que conversar com uma pessoa que deseja ser a melhor em todos os aspectos. Uma relação saudável é criada com pessoas sinceras e que detestam mentiras.

4) Pergunte bastante

Demonstre real interesse pela pessoa e pelo que ela faz. A conversa deve fluir. Lembre-se de fazer algumas perguntas para que o papo não seja exclusivamente sobre você. Estimule o parceiro para que ele dê detalhes importantes sobre as suas características e preferências pessoais.

O que não fazer:

1) Exagerar

Além de manter a calma e criar um clima agradável, é importante saber o que evitar. Beber demais é um exemplo. Pode beber mas sem exageros. Se você ficar bêbado, não terá a oportunidade de conhecer o cara tão bem quanto gostaria. Sem contar que pode ser desastroso.

2) Mexer no celular

Mexer no celular também não é legal. Isso só irá mostrar que você está desinteressado e com pouca vontade de conversar. Se a mensagem for urgente e a resposta indispensável, peça licença e explique a situação. Nenhuma pessoa gosta de ser trocada por aparelhos eletrônicos.


Acho que com essas sugestões você pode diminuir um pouco a sua ansiedade. Independentemente de qualquer imprevisto, seja sincero e tudo ficará bem.



Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (1) Comente aqui!

Um comentário:

  1. Vou levar esses conselhos para a vida. Mesmo fazendo tudo com bom senso e vencendo o nervosismo, pode ser que não role um segundo encontro, porque há vários fatores em jogo. Mas se agirmos conforme esses conselhos, as chances de se viver um relacionamento são maiores. Boa sorte ao rapaz que pediu as dicas e que ele não esqueça que esse pode ser apenas o primeiro de uma série de outros primeiros encontros.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...