Slide 1 Slide 2 Slide 3

HOMOSSEXUALIDADE

Quem muito escolhe acaba escolhido.




Vivemos em um mundo cada vez mais ágil, rápido e seletivo, mas vamos combinar que ser seletivo é uma coisa mas ser seletivo demais é outra? É aquele velho ditado: Quem muito escolhe acaba escolhido. Isso serve para mim também, admito!

Muitas vezes a cobrança começa por nós mesmos, desencadeando em um efeito dominó que passa o crivo crítico para tudo e todos que nos cercam. De amigos, a companheiros de trabalho, de família a relacionamento. Cobramos o outro como se fossemos perfeitos, seres onipotentes acima do céu e do inferno. Ledo engano o nosso.

Temos que ser perfeitos, lindos, bem sucedidos, alegres, cultos, bem humorados, bem vestidos, másculos, falar grosso, bons de cama, dar um twist carpado, chupar cana e assobiar e ainda fazer gozar duas vezes sem tirar. Qual humano consegue tudo isso e ainda ser feliz? Ninguém, aposto!

A vida já é complicada e todos estamos aqui para aprender e crescer como pessoas, então por que se cobrar tanto? E pior, por que cobrar tanto a perfeição do outro, se nós mesmos não somos dignos de tanta perfeição assim?

Minha mãe sempre disse: Quem muito escolhe acaba escolhido e concordo que depois de anos ouvindo essa ladainha, aprendi a duras penas que é uma realidade. Dura, mas realidade! Até porque quando estamos realmente apaixonados por alguém, essas diferenças tem alguma importância além de cobrança?

Claro que não devemos abrir exceções demais e perder completamente o senso crítico ou critérios que sejam diferentes demais de nossa realidade, mas ser chato demais e idealizar o homem perfeito é, acima de tudo, imaturidade emocional das bravas!

Homem perfeito não existe! Talvez nos contos de fadas, mas já reparou que o Príncipe Encantado só aparece no fim da história para salvar a mocinha? Será que se fossemos mais a fundo em sua personalidade e caráter ele continuaria príncipe E encantado? OU viraria um sapo sem encanto nenhum?

Para alguns somos o príncipe encantado, para outros, apenas o sapo! Quem muito escolhe, acaba vivendo na lagoa… sozinho!

PERGUNTAS & RESPOSTAS


Gay de 16 anos e seus medos.



Estou no ensino médio e sonho em me formar numa boa universidade e tentar ser feliz. Quero sair dessa cidade pequena e ser independente. Vivo numa casa cheia de brigas e sou de uma família tradicional, não sou assumido (só para a minha mãe, que quando me assumi me julgou, e até hoje diz que eu sou homem, que não sou isso).

Meu pai já disse numa discussão comigo (ele achou meu rímel transparente, base e corretivo no meu banheiro…) e falou que não queria filho viado. Que o viado é a escória da sociedade e que preferia ter um filho bandido do que um filho gay.

Poxa, eu não quero que eles achem lindo o filho deles ser gay, eu não quero que eles saiam falando cheios de orgulho “Colega o meu filho é gay!” eu não ligo se eles acham lindo ou não, eu queria apenas que eles respeitassem a minha condição, que entendessem que eu não acordei um dia e disse “hoje eu quero ser gay“.

Já tentei me suicidar, e naquela hora eu vi que nada iria mudar, que só iria morrer e tudo ia voltar ao normal um tempo depois. Hoje eu tenho várias crises depressivas após brigas (jogam na minha cara, o fato de ser gay), eu penso cada vez mais em me matar, mas eu sonho com o meu futuro, eu sonho que um dia eu vou poder ficar de mãos dadas com o meu namorado sem ninguém me ameaçar, sem ninguém falar se Deus é contra isso ou aquilo, um dia que eu vou poder ser eu mesmo, eu penso que a minha vida vale mais do que isso, mas dói do mesmo jeito.

Tem um menino gay na minha cidade, que sabe que eu sou gay, eu nunca falei para ele, mas, ele olhou para mim e disse “Menino! Você é gay?” eu falei que não, ele disse “Menino não precisa ter medo comigo” eu continuei “Não. eu não tenho nada contra mas não sou”. Ai nós nos tornamos amigos, ele gosta de mim, e eu também gosto dele. Eu fico me fazendo de hétero, mas eu queria dizer as mesmas coisas, mas só de pensar que ter uma relação com ele mais tarde poderia machuca-lo ou machucar a mim mesmo e acabar com o meu futuro.

Eu estudo bastante para ser alguém na vida, eu sou fluente em francês e sei falar, ler e escrever em inglês e espanhol (não fluentemente, mas tá valendo rs). Eu sou o primeiro aluno da minha classe. Não, eu não sou inteligente, tudo que eu aprendi foi por esforço, e não inteligência ou facilidade, mas, isso tudo vai por água abaixo quando o assunto é sexualidade, se gênios são tratados como vermes, e gays comparados com bandidos, comigo não iria ser diferente.

Para os meus pais, ser gay não é mais um detalhe ou característica, é tudo. Eu não seria gay, bonito, inteligente, tímido, impulsivo, carinhoso, romântico, estressado… Eu seria apenas gay. To vendo minha adolescência passar enquanto eu fico me escondendo, to machucando as pessoas que gostam de mim, eu não tenho amizades sinceras por medo.

Beijos querido!

Lucas, 16 anos – Bom Jesus/RJ

~*~

Lucas, ser gay não é um fardo que devemos carregar. Por mais que algumas pessoas nos façam sofrer com seus comentários homofóbicos e ruins a respeito de nossa sexualidade, precisamos passar por cima disso e aprender a ser feliz.

Pelo que vi você já tem um plano muito bom, tornar-se um bom profissional e ser independente de seus pais e possivelmente sair de casa assim que possível. Esse é apenas um passo para se tornar uma pessoa plena. Não digo gay, porque ser gay é apenas uma das tantas características que possuímos.

São poucas as famílias que respeitam a homossexualidade de seus filhos, infelizmente. No caso seria melhor para você nem tentar bater de frente com seus pais referente a isso, acho que no seu caso só o tempo para faze-los refletir sobre o que é amar seu filho! Quanto ao BABACA do seu pai, acho que seria bacana que seu irmão virasse bandido. Só para dar o gostinho a ele de ter um filho ladrão. Será que ele iria gostar mais disso ou de ter um filho gay?

Quanto ao suicídio nem tenho o que comentar, né? Tenho que te dar um peteleco para aprender que isso não é uma saída! Ame-se como você é, nem mais nem menos. Se der para melhor algum defeito, melhore e torne-se cada dia uma pessoa melhor. E nada de pensar em se matar de novo, ou vou até sua cidade e te dou porrada! ^^

Não acho que você deva fugir desse menino da escola, mas sim tentar ver qual é a dele. 16 anos é uma idade onde fazemos nossas primeiras descobertas e porque fugir delas? Mas só faça algo se sentir-se a vontade e confiar nesse garoto.

Esforce-se cada vez mais para alcançar seus objetivos! Um dia você olhará para trás e verá que tudo isso foi apenas uma forma de te impulsionar para o sucesso! As vezes precisamos agradecer os problemas que temos porque é com eles que aprendemos e crescemos como indivíduos.

~*~

Drama: meu namorado foi chupado na minha frente.




Terminei com meu namorado porque ele foi chupado por um amigo dele na minha frente.


“…Meu namorado trocou beijos com um amigo dele na minha frente, por conta disso, um outro amigo dele veio e me beijou (esse amigo cansou de dar em cima de mim). Levei na brincadeira! Mas meu namorado me chamou a atenção! Quando estavam me levando em casa, comecei a agarrar meu namorado no banco de trás do carro  (já fizemos muito isso).  Até que comecei a chupar meu namorado e esse dito cujo amigo que cansou de dar em cima de mim e me beijou veio e chupou meu namorado, o  qual deixou.

Fiquei perplexo!Deixei rolar pra ver  onde ia!  Me senti traído e humilhado e eles ainda se beijaram. Quando parei com  a “bagacinha”  eles continuaram! No dia seguinte liguei pro meu namorado, falei verdades e demos um tempo. Ele usou a seguinte desculpa :”Vc é o culpado porque deixou!!!” E também : “Foi algo do momento, não senti nada! Quem eu amo é você!”.

Estou em uma batalha terrivel entre razão e emoção! Acho que se ele fez isso na minha frente, deve ter ficado com outras pessoas pelas minhas costas. E minha emoção diz que foi calor do momento, talvez deve ter achado que pra mim tava tudo bem e deixou rolar! Queria uma opinião.  (
Obrigado pela atenção!”

Carlos, 19 anos,  Pará

~*~

Oi, Carlos! Devo confessar que fiquei Kátia, a cega com seu conto erótico infanto juvenil. Aliás, é pornô, né…

Beijar na boca de amigo, amigo chupando seu boy depois de você e na sua frente, mas sem a sua autorização. Seu namorado que vem dar desculpinha tosca como se o pinto não tivesse grudado no corpo dele e fosse você quem devesse controlar as duas cabeças dele…

Só digo uma coisa: se Leila Lopez estivesse viva, ia ficar morta de inveja com o enredo desse filme para maiores!

Vou ser bem sincero, achei tudo uma putaria só. Pra mim, namorado meu é meu e se amigo vier dar beijo na boca dele e ameaçar de chupar o pênis dele, já faço trabalho na encruzilhada pra essa gay ousada não ver um pinto na frente nunca mais, mas nem do tipo filhote de galinha.

Você está certo em terminar e seu namorado com essas desculpinhas toscas merece mais é um nabo gigante na porta dos fundos. Se bem que… capaz dele gostar… Enfim, agora to imaginando essa suruba toda no carro e não consigo pensar, qualquer dúvida que reste sobre este post, escreva outro e-mail, mas, por favor, mande um infográfico dos acontecimentos que é pra ilustrar tudo, ta?

Se não curtiu o que rolou, tinha mais é que falar mesmo, se preserve e seja sempre por você, porque nesse mundo, menino, é cada um por sí mesmo.

Beijos,

OBS: vocês chamam “boquete” de “bagacinha” no Pará ou é só sua maneira de dizer?

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (1) Comente aqui!

Um comentário:

  1. Cara deixa de mimimi. Quando o cara q sempre te curtía ti deu o bj o seu boy nem reclamou pq achou aquilo normal,entao o msm q te deu o bj vendo tb q vc deu um boquete no boy a frente dele sem se importar ele tb achou normal fazer tb ja q está um clima de discontacao. O seu boy nao tem culpa de nada,a nao ser se vc tinha o impedido. Nesse caso achoq nao deve haver drama, e se houver oculpado e vc pq foi vc quem iniciou isso na frente dele sem o respeitar ja ele viu nisto tipo de uma orgia kkkkkk. Entao relex

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...