Slide 1 Slide 2 Slide 3

HOMOSSEXUALIDADE

Casal gay se beijando na frente de crianças.




Casal gay e o medo dos pais.

Muitos pais temem a conquista dos direitos gays por conta do medo de que seus filhos vejam um casal gay se beijando na rua, mas me pergunto qual o problema de alguma criança ver essa troca de afeto em público? 

Sinceramente não vejo problemas nisso! Não falo de amassos, pegação pesada nem nada, digo um selinho, um beijo carinhoso…

As vezes um simples casal gay de mão dada pode gerar conflitos com algum desconhecido que tem medo do que falar para o filho que veja tal cena.

Eu chamo essa falta de saber o que dizer de preguiça de pensar e educar. É fácil deixar o filho na escola para os professores educarem, ou na frente da televisão, vídeo game ou computador… Agora quero ver se homem / mulher e educar o filho! Isso sim pra mim é ser PAI ou MÃE!

Não sou pai mas penso que os pais devem cuidar e educar seus filhos para o mundo e querendo ou não, nós gays existimos e temos tanto direito de troca de carinhos na rua quanto qualquer outro casal. Não acho feio: o amor é lindo em todas as suas formas.

Mas o que eu devo responder ao meu filho se ele ver um casal gay se beijando?



– Primeiro lugar aja com naturalidade, a homossexualidade é tão natural quanto a heterossexualidade, apesar de ser em menor número. Se você fizer um escândalo será ainda pior, portanto calma e faça aquilo que eu pai deve fazer: educar!

– Não responda nada além do que ele perguntar. Aprendi com um psicóloga que é importante sanar as dúvidas das crianças porém nunca passar daquilo que ela perguntou. Seja objetivo!

– Responda para seu filho que da mesma forma que há homens que gostam de mulheres também existem homens que gostam de homens e mulheres que gostam de mulheres. O ser humano é muito diverso em sua forma de amar e é importante que desde pequenos as crianças aprendam que a diversidade sexual é normal. Assim evita-se filhos homofóbicos e intolerantes ou até mesmo infelizes por não se enquadrar nos moldes da sociedade.

– ‘Eu posso gostar de homem também, papai?‘ Aposto que nessa hora seu coração foi parar na boca! Já pensou se você fala que não pode, que ser gay é feio, coisa do diabo e ele o seu filho é gay? Imaginou seu filho crescendo com medo de ser diferente, se afastando de você, dos amigos e de todo mundo por medo de não gostarem dele?

A sexualidade é inata, muitos estudos mostram isso, por que tratar como tabu algo natural? É importante mostrar para as crianças de hoje que no mundo há muitas pessoas diferentes dela mas que independente disso elas são tão dignas quanto qualquer um. Isso se chama educar seu filho para o mundo, tira-lo de baixo da asas dos pais e torna-lo um cidadão tolerante e que respeite seu próximo.

Quando uma criança aprende a ver aquilo que é diferente de forma de natural, aprende uma das maiores lições do mundo: O respeito!

PERGUNTAS & RESPOSTAS


Como saber se ele é ativo ou passivo?


Aceitei minha sexualidade faz pouco tempo e agora estou aproveitando essa nova fase da minha vida: resolvi que realmente quero ficar (ficar: eufemismo educado para dizer transar, trepar, fazer amor de madrugada) com outro menino.

E adivinhem?! Milagres acontecem!! Meu irmão, pra quem eu já contei da minha sexualidade (e que aceitou muito bem), fez um amigo que gay assumido na faculdade! E o cara um Deus Nórdico: loiro, alto, forte… um verdadeiro boy magia! E pra completar esse pacotão, o cara é super intelectual e meu irmão acha que podemos nos dar bem.

Mas, como nem tudo é perfeito, eu chego no X da questão: meu irmão diz que ele tem cara de ser ativo. E eu sempre me vi como ativo, nunca como passivo. Tem como saber se o gato é passivo ou ativo? E se ele for mesmo ativo, como eu devo lidar com isso? Devo desistir do partidão?

Abraços,

João, 17 anos

~*~

Não há regras na sexualidade quando o assunto é quem é ativo ou passivo. Conheço vários caras super másculos, bombados e que não curtem nem que toquem no seu pau; preferem realmente ser passivos. Da mesma forma que conheço muitos gays efeminados que só curtem ser ativo nas relações sexuais.

Não curto muito ser passivo também, mas quando estou em um relacionamento sério, com alguém que realmente gosto não ligo muito pra isso. Acho que numa relação não existe essa de quem é ativo ou passivo, as vezes rola vontade de ser passivo, as vezes de ser ativo.

Fui casado, aliás meu ex-marido foi o primeiro cara pra quem dei, e sinceramente apesar de não gostar muito dava pra sentir prazer do mesmo jeito.

Já namorei um cara ativo e, por burrice [?] minha resolvemos terminar justamente por que ambos somos ativos, ou seja, deixei de namorar um cara bacana, que me tratava MUITO BEM e que no sexo me dava muito tesão. Aprendi com o tempo e o erro término do namoro que por mais que gostemos disso ou daquilo, as vezes é possível fazer algo que não curtimos tanto assim e ainda aproveitar o prazer.

Pode ser que você não se solte tanto assim, por fazer algo que não a princípio não curte, mas e se você tentar controlar isso e aproveitar? De repente vocês podem fazer um troca troca. Uma hora um come, depois o outro.

Podem também permanecer apenas nas brincadeiras sexuais: um bom cunete, um boquete gostoso, punheta, 69… tudo isso faz parte do sexo. Explore outras possibilidades, menino!

O complicado mesmo é quando nenhum dos dois quer abrir mão de ser o ativo da transa e tudo terminar numa Briga de Espadas. Aí você não aproveita nada, não é mesmo?

Agora, se você quer saber mesmo se ele é ativo ou passivo que tal perguntar pra ele? Muitas vezes ele não tem problema nenhum de falar a respeito e isso pode ajudar muito a pensar se vale a pena tentar se passivo, se ele for ativo, ou se você pode comemorar e fazer aquilo acha que tem mais tesão.

Boa sorte e lembre-se: Sexo sempre com camisinha!

~*~

Saber se alguém que você paquera é gay é quase mais importante do que saber seu próprio nome.



“Oi gente!

Tem um cara novo na minha escola e aconteceram algumas trocas de olhares durante os intervalos. Todo dia. Alguns deles duraram até uns dois ou três e outros duraram por uma fração de segundo. Algumas vezes quando ele percebe que eu estou olhando ele desvia o olhar. Ele aparenta ser gay, só anda com meninas, e tudo mais.
Eis o problema: Ele é tímido, e eu também. Então a gente fica só nos olhares e nunca sai disso. Uma vez quando eu fiquei bem perto dele a gente ficou mexendo no celular o tempo inteiro e nem nos olhamos direito. Estou muito afim dele, mas não sei o que fazer pra rolar. Ele é novato, tímido, nós nunca conversamos, a cidade é pequena… É bem complicado, eu já tentei um sorriso mas não rolou direito. Mas poxa, se ele desse um sorriso eu já saberia melhor o que fazer. Como lidar?

Guga

~*~

Oi,tudo bem?

Seguinte, não existe uma fórmula certa para saber se o cara é gay ou não. E nem se ele está afim de você ou não. O ser humano é doido. Às vezes um cara te olha porque gostou da sua camiseta, do seu óculos, enfim, a gente tende a projetar nossos desejos nos outros. O mais seguro para não levar um fora, principalmente porque a cidade é pequena, é ir com calma.

Okay, os dois são tímidos, mas, infelizmente, por mais que a gente ame que alguém tome a atitude em nosso lugar, como foi você quem escreveu para cá, sou obrigado a te dizer: “DEIXA DE SER MOCINHA E TOMA LOGO A INICIATIVA“.

Não precisa grudar o menino na parede e tascar beijo na boca. Apenas diga “oi”. No dia seguinte diga “oi, tudo bem?”. Não faça as coisas com segundas intenções, esse é o maior problema dos tímidos, ficam presos a intenções e acabam travando e se podando por medo de levar um fora. Tenha em mente o seguinte: “não sei se ele é gay, mas quero conhecê-lo, então, o jeito mais fácil de chegar é sem segundas intenções. Vamos fazer amizade”. Já que ele não desgruda do celular, procura saber de algum app pro celular dele e pergunta se ele tem, se é bom. Fala do aparelho.. é igual ao seu? O que ele mais gosta do aparelho? Puxe assunto…

Aja naturalmente. Se ele for gay, você vai descobrir com o tempo, quando ele confiar em ti e se ele tiver interessado, bom, daí sim você taca na parede e dá uns beijos. Mas não se afobe, primeiro passo é fazer amizade, conhecer… depois disso você pensa em avançar o sinal e transformar a amizade em algo a mais.

Beijos.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...