Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONTOS DO LEITOR



Meu Primo Comeu Meu Bumbum Enquanto Eu Dormia


 

Pensei e analisei muito todas as possibilidades e inicialmente estava com muito medo de expor tudo o que aconteceu comigo, mas após os conselhos de um amigo que fiz em uma sala de bate papo do UOL, cujo login era o Grisalho55, crie coragem e resolvi relatar tudo.

Grisalho55 aconselhou-me a falar tudo, para libertar meu coração dessa angústia que sentia e principalmente para ter a chance de conviver com as minhas novas escolhas e ser feliz, sem medos, culpas ou angústias...

Meu nome é Sandro, morava em Igaratá no interior de São Paulo... Na minha opinião o melhor local do mundo para morar... Igaratá ainda guarda as características de uma cidade rural do interior do estado de São Paulo... Estava para concluir o colegial e pretendia ingressar numa faculdade. Dessa forma, a minha família achou melhor eu ir morar na casa de minha Tia Vanda, em Santos/SP para poder concluir os estudos....

Ela morava no bairro de Boqueirão, com os seus dois filhos, Sara de 17 anos e Samuel de 20 anos. Eu gostava muito de morar em Igaratá. Inicialmente, devido à minha timidez e inocência, foi um pouco difícil o dia a dia em Santos... Fiquei acomodado no quarto de Samuel e durante um bom tempo nunca ocorreu nada inusitado ou qualquer tipo de problema, muito respeito e harmonia por parte de todos...

Certa noite, fazia bastante calor e devido o aparelho de Ar-condicionado estar em manutenção, resolvi dormir nu, coberto apenas pelo lençol... Já estava dormindo profundamente de lado quando despertei e um pouco sonolento, sentia certo desconforto em minha bunda... Momentaneamente fiquei imóvel e percebi que meu primo Samuel estava esfregando lentamente a sua rola em meu rego e forçando-a no sentido de meu cuzinho...

Como a minha visão estava um pouco embaçada devido ao sono, fiquei totalmente imóvel, paralisado pelo susto e procurava raciocinar sobre o que acontecia naquele momento... Não compreendi a minha postura naquele dia, pois invés de sair dali gritando, fiquei imóvel e mantive os meus olhos fechados como se estivesse sonhando... Fui tomado por um medo extremo e por isso prefiro acreditar ter sido esse o motivo de minha passividade, mesmo deduzindo quais seriam as intenções de meu primo...

“HOJE PERCEBO QUE NÃO COMBATER AQUELE MEDO, NA VERDADE FOI A MAIOR BURRICE QUE COMETI NA MINHA VIDA”...


 

Samuel continuava delicadamente a esfregar a cabeça de sua rola, deixando a região de minha bunda que protege a entrada de meu anel totalmente lubrificada... Sentia a pele macia de sua rola quente tocando meu rego e perdendo-se dentro de minha bunda e ao tocar o meu anel... Caramba! Caralho! Puta merda, como foi difícil ficar imóvel nesse momento...

...Procurei acreditar e torcia que naquela noite Samuel realmente estivesse preocupado com a possibilidade de eu acordar repentinamente, assim pelos menos esse detalhe reforçaria a crença num sono profundo... Acreditando ou não em meu sono profundo, Samuel estava determinado em continuar com a intenção de me enrabar, mas pelo menos não poderia comprovar que eu havia acordado...

Continuo achando até hoje que consegui enganar o Samuel com meu falso sono...
“TALVEZ TENHAMOS ENTRADO NUM PROCESSO DE NEGAÇÃO, MAS DE CERTA FORMA FOI MUITO MELHOR ASSIM... NÃO SOU VEADO... NÃO SOU AFEMINADO... NUNCA PENSEI EM DAR A MINHA BUNDA PARA NINGUÉM... AINDA ERA VIRGEM SEXUALMENTE”...

Foi realmente espantoso o que ocorreu comigo naquela noite, pois invés de reagir e empurrar o meu primo, simplesmente deixei o medo tomar conta de mim, ficando paralisado e totalmente passivo... Fazia um esforço extremo para ficar imóvel, parecendo dormir profundamente... Mantinha os meus olhos bem fechados e os apertava muito com medo de abri-los e a verdade ser revelada para Samuel...


 

Samuel não desistia e continuou a esfregar sua rola forçando a porta de entrada em minha bunda, com muito cuidado dosando a pressão e empurrando delicadamente... Não havia mais dúvidas e sabendo de sua intenção em foder o meu cú, as batidas de meu coração foram acelerando e mesmo assim continuei sem mexer um único músculo de meu corpo...

“POR QUE... POR QUE... NÃO SAÍ DALI... AINDA DAVA TEMPO”...

Devia haver alguma coisa de errado com o meu juízo naquela noite, pois tentei muitas vezes sair dali, mas simplesmente não conseguia fugir daquela situação... Tudo poderia ter sido evitado, Samuel ainda não havia penetrado meu rabinho e vencido à resistência natural de um cuzinho virgem...

 “BOSTA! SENTI MUITA RAIVA DEPOIS, POIS NADA DEVERIA TER ACONTECIDO... FUI MUITO COVARDE... DROGA!”

O contato da pele macia de sua rola quente em meu buraquinho, a força com que Samuel fazia para abrir caminho dentro de minha bunda, quase fizeram com que eu me mexesse e gritasse...

“CARALHO! ERA MUITO DIFÍCIL FINGIR QUE DORMIA NAQUELE MOMENTO... PUTA QUE PARIU! SAMUEL IA COMER MEU BUMBUM... NÃO QUERIA E NEM PEDI PARA ACONTECER... ESTAVA APENAS DORMINDO... PORRA! O CARA É MEU PRIMO”...

Só haveria uma única chance de evitar a penetração da rola de Samuel em meu rabinho virgem. Não iria surgir uma nova oportunidade, pois Samuel deixou o meu anel muito lubrificado... A coragem para gritar não acontecia, simplesmente congelei paralisado pelo medo... Estava à mercê de Samuel... Quando realmente criei coragem e decidi agir, fui neutralizado pelo medo novamente quando aquele cacete começou a tentar abrir caminho e a deslizar lentamente pedindo passagem para dentro de meu rabinho... Fiquei estático e respirei profundamente... Samuel com medo que eu despertasse parou de forçar seu cacete no sentido de meu anel... Samuel controlou a sua respiração e ficou imóvel... Suas coxas tocando às minhas e a sua rola na entrada de meu anel com a pontinha já abrindo caminho em meu cuzinho aguardando para avançar...

DESGRAÇA! FOI COMPLICADO MANTER A CALMA COM A PONTA DAQUELA ROLA DURA JÁ ABRINDO CAMINHO NA ENTRADA DE MEU CUZINHO VIRGEM... CARAMBA! APESAR DA SITUAÇÃO TINHA GANHADO ALGUNS MINUTOS E SÓ PRECISAVA GRITAR E SAIR DALI CORRENDO... CARALHO!...CARALHO!... MAS ISSO NÃO ACONTECEU E FIQUEI PARADINHO À DISPOSIÇÃO DE SAMUEL... SOU MUITO OTÁRIO MESMO...

Até hoje não possuo uma explicação para a minha postura naquela noite... Meu comportamento passivo dava a entender que intimamente permitia e desejava tudo aquilo, pois continuei fingindo que dormia, quando surgiam oportunidades de fugir daquela situação... “MUITA INOCÊNCIA” de minha parte achar que o Samuel iria desistir de penetrar minha bunda...

“FOI IDIOTICE... FOI ESTUPIDEZ... FOI INOCÊNCIA... FOI DESEJO OU PÂNICO... FUI MUITO É BURRO”...

O contato do suor de seu corpo molhando a minha pele estava levando a minha tolerância ao limite... Caso continuasse fingindo que dormia, uma coisa iria acontecer com certeza:

“MEU CUZINHO IRIA SER DEFLORADO E A MINHA VIRGINDADE REMOVIDA PELA ROLA DURA DE SAMUEL”...

 

Não poderia voltar no tempo e da maneira que as coisas estavam ficando fáceis para o Samuel, não conseguiria evitar aquela rola entrando em meu rabinho virgem...

“QUE MERDA ACONTECIA COMIGO... ESTAVA INTIMAMENTE INDIGNADO COM A MINHA PASSIVIDADE... PORQUE NÃO TOMAVA UMA ATITUDE DE HOMEM?... NÃO PEDI POR AQUILO, MAS ESTAVA NERVOSO E NÃO SABIA O QUE FAZER... NUNCA... NUNCA... NUNCA... ESSE TIPO DE SITUAÇÃO ACONTECEU ANTES... NÃO SOU AFEMINADO... PORQUE SAMUEL ESTAVA FAZENDO AQUILO COMIGO?... O QUE ESTAVA FALTANDO PARA FUGIR DAQUELA SITUAÇÃO?...”.

A rola de Samuel latejando na entrada de minha bunda começou a ser forçada novamente no sentido de meu buraquinho apertado... Bem devagar Samuel foi empurrando a sua rola contra o meu anel e já percebia a resistência inicial de meu cuzinho diminuindo e a cabeça de sua rola passando, avançando devagar dentro de meu rabinho...

“PORRA! MEU CORAÇÃO DISPAROU... NÃO TINHA MAIS RETORNO, ESTAVA SENDO VIOLADO E NÃO TINHA COMO EVITAR”...

Seu cacete duro latejando abria delicadamente o caminho dentro de minha bunda, removendo a minha virgindade para sempre... Samuel enfiava um pouco e parava com medo que eu acordasse... Foram longos minutos até sentir os seus testículos tocando minha bunda e ficando totalmente enconchado por Samuel... Não sentia dor apenas um calor percorrendo todo o meu corpo e ficava muito difícil controlar a minha respiração quando a rola de Samuel contraia forte dentro de meu bumbum:

“COMO FOI DIFÍCIL CONTER A MINHA RESPIRAÇÃO QUANDO A ROLA DE SAMUEL LATEJAVA DENTRO DE MINHA BUNDA... SENTIA O MEU CUZINHO QUERENDO CONTRAIR E APERTAR FORTE AQUELA ROLA DURA...”.

 


“PUTA MERDA! A TENSÃO ESTAVA MUITO ALTA... NÃO SABIA MAIS O QUE PODERIA FAZER... ELE ESTAVA COMENDO A MINHA BUNDA BEM DEVAGAR... SUA ROLA ENTRAVA LENTAMENTE EM MEU BUMBUM E NADA MAIS PODERIA DETER AQUELE CACETE QUENTE E DURO... SAMUEL REALMENTE ACREDITAVA QUE EU DORMIA PROFUNDAMENTE E EVITAVA A TODO CUSTO QUALQUER MOVIMENTO MAIS BRUSCO ENQUANTO DESLIZAVA A SUA ROLA DENTRO DE MEU CUZINHO”...

Sua rola pulsava forte dentro de meu rabinho e Samuel estava a todo custo contendo os seus movimentos, gemidos e a sua respiração ofegante... Com o seu peito colado em minhas costas conseguia sentir os batimentos de seu coração... Também lutava para ficar paradinho e não sabia quanto tempo ainda conseguiria resistir a tudo aquilo...

“QUE MERDA... POR QUE DEIXEI O SAMUEL PENETRAR MEU BUMBUM”...

Dentro de mim Samuel permanecia parado, apenas sua rola latejava forte em minha bunda e sentia a mucosa delicada do meu cuzinho envolvendo aquela rola dura e quente... Quando eu respirava fundo como se estivesse sonhando, Samuel imediatamente ficava totalmente parado e prendendo a respiração, nesse momento meu cuzinho recebia intensamente a pressão daquela rola dura toda enterrada até o talo em meu bumbum...

“NÃO SEI COMO CONSEGUI FICAR TOTALMENTE IMÓVEL SEM CONTRAIR O MEU ANEL ENQUANTO AQUELA ROLA DURA DESLIZAVA LENTAMENTE PARA DENTRO DO MEU RABO”...

O comportamento de Samuel enquanto fodia o meu bumbum só confirmava o medo de me ver despertando e perceber que ele fodia a minha bunda... CARALHO! REALMENTE SAMUEL ACREDITOU QUE EU DORMIA...


Samuel prendeu a respiração muitas vezes e estava muito excitado com aquela situação de perigo total... Tentou retirar lentamente sua rola de minha bunda, mas imediatamente parou, quando fiz menção de me mexer... Samuel segurou a respiração e forçou novamente sua rola dentro de minha bunda ficando totalmente parado, com os seus testículos pressionando levemente meu rabinho... Nesse momento Samuel ficou colado em meu corpo com a sua rola pulsando totalmente enfiada dentro de minha bunda... A respiração de Samuel em minha nuca estava ofegante e o calor de seu corpo em contato com o meu deixou as minhas pernas, bunda e costas totalmente úmidas pelo seu suor...

Mesmo após muitos minutos passados a rola de Samuel continuava dura e latejando com vigor dentro de meu rabinho... 

 

“ERA MUITO DIFÍCIL CONTROLAR A VONTADE DE CONTRAIR FORTE O MEU ANEL COM AQUELE CACETE DURO TODO ENTERRADO ATÉ O TALO EM MEU CUZINHO”...

Essa situação estava muito excitante e tensa para Samuel que de todas as formas tentou conter os seus movimentos e a sua respiração até que não resistiu mais e foi nesse momento que senti o seu cacete latejando mais rápido e forte sem parar dentro de minha bunda... “QUE MERDA!”... Samuel realmente tentou segurar, mas não resistiu e gozou dentro de minha bunda... Samuel despejou o seu gozo quente dentro de meu buraquinho... Minha bunda estava totalmente preenchida por aquela rola grossa e dura e por aquele líquido quente sendo despejado... Senti um calor percorrendo o meu corpo e um formigamento gostoso irradiando-se através de minha bunda e concentrando-se na região de minha pélvis no sentido de minha rola que estava totalmente mole...

“CARALHO! MINHA ROLA FICOU SUPERSENSÍVEL DURANTE O GOZO DE SAMUEL... FOI INCRÍVEL O CALOR QUE PERCORREU MEU CORPO... NUNCA EXPERIMENTEI NADA IGUAL ÀQUILO... QUE LOUCURA FOI AQUELA”...

“NÃO ENTENDIA COMO CONSEGUIA SER TÃO PASSIVO COM O SAMUEL GOZANDO FORTE DENTRO DE MEU RABINHO... SAMUEL SE CONTORCIA E CONTROLAVA A RESPIRAÇÃO OFEGANTE NUMA LUTA DESESPERADORA PARA FICAR IMÓVEL MESMO COM A SUA ROLA CONTRAINDO FORTE DENTRO DE MINHA BUNDA... CARALHO!... CARALHO!... ONDE ARRANJEI FORÇAS PARA FICAR TOTALMENTE IMÓVEL NAQUELE EXATO MOMENTO... ESTAVA A PONTO DE IMPLODIR COM TODA ÀQUELA SITUAÇÃO”...

Bateu um desespero, pois não tinha mais forças para resistir e continuar fingindo dormir ao sentir Samuel gozando forte dentro de meu rabinho... A pressão dentro de minha bunda foi enorme e sua rola parecia que ia explodir dentro do meu cuzinho...


 


(CONTINUA NA PRÓXIMA SEMANA)


Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (2) Comente aqui!

2 comentários:

  1. Aí já que anda difícil os vídeos pelos bloqueios dos EUA, poderia colocar mais contos, esse está sendo bom... poderia ter mais ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário. Vamos pensar nisso. Enquanto isso, veja o desenrolar dessa história na próxima semana - ela promete!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...