Slide 1 Slide 2 Slide 3

LIVROS DA ESTANTE


LIVRO DA SEMANA:
Salto Mortal



 

Mário Santelli e Tommy Zane são os dois moços principais do livro, é deles que surge o amor cheio de altos e baixos. Mário é de uma família tradicional do circo, os Santelli, o qual tem como destaque os show de trapézio. e Tommy é filho de um domador, e que ao ver Mário treinando acaba se apaixonando pela arte do trapézio. Tommy fascinado com o trapézio conta com a ajuda de Mário que acaba se tornando seu professor e meio que um irmão mais velho (7 anos a mais). Com o passar do tempo e a convivência entre treinos rígidos e momentos engraçados, o sentimento entre os dois acaba se firmando como um belo amor. Com um enredo que fala de um mundo conservador, cheio de regras, e muita rigidez, "Salto Mortal" pode até assustar por suas mais de 800 páginas, mas basta começar a ler que eu tenho certeza que seus olhos não vão desgrudar dele. Ele não fala somente de amor gay, mas fala de dignidade, de superação e de respeito.




Sobre a autora

Marion Zimmer Bradley nasceu em Albany, capital do estado de Nova Iorque, em junho de 1930. No auge da grande depressão econômica, seus pais eram muito pobres, impossibilitados, portanto, de oferecer-lhe uma educação esmerada. Teve que começar a trabalhar muito cedo, chegando a ser garçonete e faxineira. Ao completar dezesseis anos, ganhou uma máquina de escrever da mãe. Marion, com o presente oferecido pela mãe, começou a escrever histórias. No início, para sobreviver, sujeitou-se a produzir uma série de romances sensacionalistas.

Nos anos cinquenta, era aquilo a que se chama uma “escritora de sucesso fácil”, vendia histórias de sexo e de mistério a revistas de grande tiragem, para sustentar marido e filhos. Por essa altura juntou-se a um grupo de activistas lésbicas denominado Daughters of Bilitis, considerada a primeira organização de direitos lésbicos dos Estados Unidos. Na década seguinte, dedicou-se à produção de romances góticos para poder tirar um curso universitário.

As suas histórias de ficção científica do ciclo Darkover (um planeta onde os seres humanos, ao contacto com os alienígenas, adquirem poderes extrapsíquicos) continuam a ter numerosos admiradores. Com As Brumas de Avalon, e a sua permanência de três meses na lista dos bestsellers do New York Times, Marion tornou-se uma escritora de prestígio e uma das mais lidas no mundo inteiro. Prosseguiu na mesma senda com Presságio de Fogo (1987) (lançado no Brasil com o título de "Incêndio de Tróia"), onde reescreve a guerra de Tróia de uma perspectiva feminista. Regressa ao universo mítico da Bretanha druídica, desta vez, em confronto com o Império Romano com A Casa da Floresta (1983). Em 1985, Marion Bradley lançou um novo livro, especialmente destinado ao público infantil. Muitos, no entanto, consideraram o livro uma obra adulta, e possivelmente imprópria para crianças: "A filha da Noite", baseado na ópera "A flauta mágica", de Mozart. Deixou mais de meia centena de livros.

Entre seus livros mais famosos estão As Brumas de Avalon, Presságio de Fogo/Incêndio de Tróia, A Casa da Floresta e a série Darkover.

Marion Zimmer Bradley foi casada duas vezes e teve dois filhos. Morava em Berkeley, na Califórnia.

Muito de sua notoriedade também se deve ao apoio que deu à comunidade de ficção científica americana.


BOA LEITURA !!!


Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...