Slide 1 Slide 2 Slide 3

HOMOSSEXUALIDADE

Terapia de Reversão da Homossexualidade.




Eu conversava com alguns amigos sobre o fato de assumirem e sobre as reações que seus pais tiveram ao ficarem sabendo sobre sua sexualidade.

Cada um com a sua história, com as suas marcas e percebi que na maioria dos casos ninguém teve a aceitação que esperava.

Deparei com esse vídeo gay, e confesso que fiquei bastante chocado com a crueldade que o ser humano trata aquilo que é diferente, aquilo não que é aceito pela religião e pela sociedade.

Samuel Briton, um jovem americano, como tantos outros, criado e educado dentro de uma família ‘cristã‘, aonde se prega o amor ao próximo como a si mesmo, teve a sua vida marcada, pelo simples fato de ter um gosto diferente dos outros e por ter contato aos seus pais como realmente se sentia e agora gravou um vídeo gay.

Claro que a reação dos seus pais não foi aquela que ele esperava, e por diversas vezes Samuel era espancado pelo seu pai ao ponto de parar na emergência médica e dizer que tinha apenas caído da escada. Fico tentando imaginar o que não passava pela sua cabeça, o medo, a angústia e a vontade de pedir por socorro!

Quando você imagina que nada poderia ser pior, Samuel é submetido a uma ‘Terapia de Reversão da Homossexualidade‘ onde dor, tortura e sofrimentos eram aplicados em seu corpo para que ele relacionasse o seu desejo por homens com algo ruim.

Podemos dizer que Samuel foi um cara corajoso, ao enfrentar tudo e todos por algo que não poderia ser mudado.

Pensei em tanta coisa e mesmo assim não consigo entender onde a minha sexualidade pode interferir na vida de quem eu nem conheço. Onde o que eu faço entre ‘quarto paredes’ pode interferir na fé de pessoas que talvez eu nunca veja na vida…



PERGUNTAS & RESPOSTAS

Brochar quando transo com quem tenho sentimentos?


Tudo bem?

Queria uma opinião de vocês sobre um caso que me ocorreu. Tentarei ser breve.

Há algum tempo, estava saindo com um rapaz ativo com quem tinha boa sintonia sexual. Num determinado dia, após uma boa transa, ele me questionou o fato de eu não estar ereto enquanto era penetrado e também não ter gozado. Segundo ele, a dúvida era saber se eu estava curtindo.

Dei alguma resposta mais ou menos e mudamos de assunto. Fiquei meio encucado com aquilo, afinal, nem tinha reparado na tal ausência de ereção e havia sentido muito prazer – tanto é que não me importei em ejacular ou não.

Acabamos seguindo caminhos diferentes, mas aquilo continuou me martelando. Saí com outros caras, dessa vez, como ativo, numa forma de provar para mim mesmo que poderia ter boas ereções e desempenhos.

No decorrer dessas transas, descobri senti mais prazer como ativo e, desde então, acabei “assumindo essa figura” na maior parte das minhas transas. Contudo, noto que, às vezes, acontece de brochar quando saio com alguém com quem tenho alguma ligação, algum afeto.

Sei que é ansiedade por sou capaz de dar prazer com quem estou (é aquela coisa, quanto maior o medo de brochar, maiores as possibilidades de isso acontecer). O mesmo, contudo, não ocorre em transas eventuais, quando o único foco é ter prazer e não a criação de vínculos afetivos.

Gostaria de saber como vocês lidam com essa questão – quando isso acontece com vocês e também quando, porventura, acontece com seu parceiro.

Raphael, via e-mail

~*~

Brochar é o eterno pesadelo de todo o homem, seja na rua, na chuva, na fazenda e até mesmo numa casinha de sapê.

Pois é, moço… Sinceramente, achei sua história estranha… só não escrevo aqui que você não é normal porque vão me crucificar. (brincadeira)

Mas, pensando bem.. acho que tem a ver com isso de se pressionar pra causar boa impressão e dar prazer para quem você  “ama”, para que ele não vá procurar coisinhas fora da tua cama.

Daí, quando você transa por transar não sente obrigação de dar prazer, apenas quer gozar e pronto… então tudo rola normal.

Acho que nem preciso dizer que o remédio aí é curtir com a pessoa com quem está saindo, pela qual tem sentimentos, sem se cobrar demais.

Muita gente brocha porque quer fazer tanta coisa… Tipo grudar na parede, subir no lustre e dar um duplo twist carpado, caindo na neca alheia sem levantar poeira. Tudo besteira. Porque a pressão é tanta que não rola é nada.

Fica sussa. Brochar é normal, não que eu já tenha brochado. Imagina, o meu lelê junior de 45 cm nunca me deixou na mão, só no pé…

E quanto a ser ativo ou passivo.. acho que você ta no caminho certo, experimentou tudo e optou pelo que mais te deu prazer. Nada te impede de mudar de ideia também… é só relaxar e curtir.

Beijos.

broxei e agora?


~*~

Sexo Anal: Gozar rápido demais.




Meu marido quando estava solteiro transava com vários homens com paus entre 18 e 24 cm e depois de um tempo ele sentiu que o ânus havia ficado enorme por dias.

Um dos ex-namorados dele o machucou bastante durante uma transa e depois disso ele ficou com um carocinho um pouco depois da entrada do ânus e dificultava a entrada de pênis durante o sexo anal. O caroço desapareceu sem nenhuma tratamento.

Meu pênis é de 18 cm e muitas vezes quando mexo rápido durante o sexo anal ele diz que dói e que ‘vou acabar com ele‘. Perco a vontade na hora de sexo anal na hora!

Por conta disso fui passivo durante muito tempo em nosso relacionamento. É complicado meu pau entrar nele e até perco a vontade de transar. As vezes acho que ele se faz demais.

Não reclamo dele ser ativo comigo, até porque ele é ótimo e me faz gozar sem ao menos tocar no meu pau. É aí que mora o problema: Vira e mexe ele mau penetrou e eu já gozei. Tem como eu arrumar esse problema ?

Outra dúvida: Como posso descobrir se ele esta muito alargado ou se não me sente?

Dharikly, 20 anos. Pelotas/R

~*~

Sexo anal é uma arte e pelo jeito seu namorado sabe mesmo como fazer. Tanto que você nem precisa tocar no seu pau para gozar e ainda goza rápido! Bee, não termina com ele que homem assim está em falta no mercado.

Uma boa forma de não gozar rápido no sexo anal é bater uma punheta antes dele te comer! Pode ser antes de ir vê-lo, pode ser durante as preliminares e etc.

Depois de gozar o homem especialmente precisa de um tempinho para descansar antes de voltar para o sexo anal. Sabe aqueles 15 minutinhos de delírio e tals? Então!

Gozou? Então transe com seu namorado como se não houvesse amanhã, aposto que você demorará um pouco mais para gozar e chegará ao orgasmo junto com seu namorado.

Quanto ao problema no ânus do seu namorado: O bom mesmo é procurar um proctologista e verificar se há alguma alteração no edy do seu namorado. As vezes com a prática hardcore de sexo anal algumas caras podem desenvolver fissuras anais dentre outros problemas. Por isso é sempre bom consultar um médico urologista e proctologista.

Você quer saber se ele finge com você na cama quando você o está fodendo? Querido, nada melhor do que perguntar a ele diretamente  e acabar com esse mistério se ele sente ou não prazer. Até porque ambos são adultos e podem conversar a respeito disso, né?

Beijos!

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (1) Comente aqui!

Um comentário:

  1. É bem dificil um passivo revelar q não está sentindo prazer com o sexo anal. E é complicado pra quem é ativo por isso. Ativo se preocupa mais com o prazer do passivo, e fica encucado quando o pass parece não estar sentindo prazer, ou tenta evitar transar (mesmo q o motivo não seja a falta de prazer). Tudo isso gera uma neura no ativo: "Será q estou sendo bom de cama pro meu parceiro?"

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...