Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Donald Trump agora diz que “está de bem” com casamento gay.




O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, contrariou boa parte dos conservadores que votaram nele, ao dizer que “está de boa” com o casamento gay, que é permitido em todo país. A esperança deste eleitorado era de que Trump revogasse este benefício concedido aos LGBT durante o governo Obama, dentre outros.

O comentário aconteceu durante o programa 60 Minutes da CNN, quando a repórter Leslie Stahl perguntou se ele apóia o casamento igualitário conquistado no país. Trump se limitou a responder: “Essa pergunta é irrelevante porque essa questão já está decidida. É uma lei que já foi decidida pela Suprema Corte. Já era.”

A repórter ainda perguntou sobre o que ele disse durante sua própria campanha presidencial, que poderia mudar os juízes da Suprema Corte para rever as leis do casamento igualitário. Trump a interrompeu e disse: “Isso já era. Esta questão já foi julgada pela Suprema Corte e a decisão está tomada. Estou tranquilo em relação a isso!”

Mas será que dá pra confiar? Durante a campanha presidencial, Trump foi enfático ao dizer muitas vezes que iria “rever” todas as ações pró LGBT do presidente Obama, o que causou grande preocupação na comunidade LGBT do país, que temeu a perda de direitos adquiridos no caso da vitória do candidato republicano. Ele mentiu para ser eleito ou está mentindo agora?

Times da NBA não vão mais se hospedar nos hotéis de Donald Trump,




A NBA é conhecida por ser uma liga que aposta na inclusão. Historicamente, foi a liga de basquete quem avançou mais rápido nas pautas caras aos liberais - ou progressistas - americanos. 

Recentemente, o All-Star Game, o grande final de semana festivo de meio de temporada, foi retirado da Carolina do Norte por conta de uma lei do banheiro, considerada transfóbica. O comercial de Natal da NBA do ano passado foi um aviso dos atletas sobre a escalada das mortes relacionadas com armas de fogo nos Estados Unidos.

Segundo informações da ESPN.com, ao menos três equipes - Milwaukee Bucks, Memphis Grizzlies e Dallas Mavericks - não vão mais utilizar nenhum hotel que pertence ao bilionário e presidente eleito Donald Trump. O que quer dizer que nenhum desses times vai se hospedar nos famosos hotéis com as fachadas "Trump" em Nova York e Chicago.

Uma quarta equipe não revelada da Conferência Leste já manifestou interesse em não renovar contrato com o Trump SoHo, de Nova York. O time tem contrato válido até o final desta temporada.

Ainda de acordo com a ESPN norte-americana, outras sete franquias mantêm contratos de estadia em hotéis da marca Trump nesta temporada. 

Marc Lasry, um dos maiores acionistas dos Bucks, e Mark Cuban, proprietário dos Mavericks, tornaram público o apoio à candidata democrata Hillary Clinton. 

Até o momento, três treinadores - Stan Van Gundy (Detroit Pistons), Steve Kerr (Golden State Warriors) e Gregg Popovich (San Antonio Spurs) - tornaram públicas suas críticas ao presidente eleito. Van Gundy lamentou que os EUA sejam presididos por alguém "abertamente e descaradamente racista e misógino e etnocêntrico".

Polícia de Los Angeles NÃO vai colaborar com deportações propostas por Trump.




Presidente eleito dos EUA, o republicano Donald Trump já afirmou que vai manter seu plano de deportar milhões de imigrantes indocumentados. 

A Polícia de Los Angeles, no entanto, já afirmou que vai manter sua já habitual postura de distância das normas federais de imigração. Segundo Charlie Beck, chefe do LAPD, os procedimentos adotados pela corporação vão continuar os mesmos adotados desde o final da década de 1970 - quando foi determinada a proibição de que os policiais se aproximassem de um indivíduo apenas para determinar seu status imigratório. 

"Não pretendo fazer nada diferente. Nós não vamos nos envolver em atividades legais baseadas, unicamente, no status imigratório de alguém. Também não vamos trabalhar em conjunto com a Homeland Security em esforços de deportação. Esse não é o nosso trabalho, nem será", afirmou Beck ao Los Angeles Times na última segunda-feira (14). 

Enquanto Trump fez da questão dos imigrantes ilegais uma de suas principais bandeiras de campanha, oficiais em Los Angeles trabalharam para atenuar a preocupação dos milhões de latinos que vivem na Califórnia. Na semana passada, o prefeito Eric Garcetti garantiu que a cidade vai questionar as decisões de Trump - que assume o posto no dia 20 de janeiro - em relação à imigração. 

"Se no seu primeiro dia como presidente nós virmos algo que é hostil ao nosso povo, à nossa cidade, ruim para a nossa economia e para nossa segurança, nós vamos falara, denunciar e agir", garantiu o prefeito, citado pelo Los Angeles Times. 

Jornal australiano diz que Bolsonaro é abominável e pior que Trump.




O jornal australiano News afirmou que o deputado Jair Bolsonaro é ‘o político mais repulsivo do mundo’, colocando o presidente eleito americano Donald Trump, como ‘fichinha’ perto dele.

O artigo sobre Bolsonaro diz: “Senhoras e senhores, conheçam o Donald Trump do Brasil. Pensando bem, isso não é justo com Trump. Perto de Jair Bolsonaro, a promessa infame de Donald Trump de ‘construir um muro para manter os mexicanos fora’ é fichinha”. E continua: “Há uma longa lista de declarações que explicam a notoriedade do ultraconservador Bolsonaro: ele apoia abertamente a tortura, faz uma avaliação positiva da brutal ditadura militar que governou o Brasil por mais de duas décadas e freqüentemente faz manchetes com observações depreciativas sobre negros, gays e mulheres”.

Vale lembrar que não é a primeira vez que Jair Bolsonaro constrange o Brasil internacionalmente. Recentemente, o deputado foi confrontado pela atriz Ellen Page na série Gaycation da HBO e pelo ator Stephen Fry no documentário Out There (BBC Two). A revista americana “Vice“ também teceu várias críticas ao parlamentar, se referindo a ele como um ser humano “deliberadamente ultrajante”.

NOTICIAS NACIONAIS ABAIXO:

Terror em Uberlândia: gays estão sendo mortos após marcar encontro em aplicativo.




A comunidade gay de Uberlândia, no interior de Minas Gerais, está aterrorizada. Somente nos últimos 15 dias, três gays foram encontrados mortos e há hipótese de ligação dos casos. O mais recente aconteceu no último final de semana, em que o corpo do jovem Helton Ivo foi encontrado debaixo da ponte do Rio Tejuco, perto da MGC-455, onde fica a saída para zona rural de Uberlândia.

Os outros dois corpos encontrados foram do jovem Guilherme Pagotto – no mesmo local – e do cabeleireiro Maximiliano de Oliveira, de 47 anos, achado morto dentro do salão de seu beleza com um fio elétrico enrolado no pescoço. A polícia cogitou hipótese de suicídio, mas a família descarta a ideia. A irmã acredita que ele pode ter sido morto após marcar encontro por um aplicativo de relacionamento. Em nenhum dos casos há indício de roubo ou assalto.


Helton Ivo, e Guilherme Pagotto (nas 2 fotos à direita) – vítimas de crime homofóbico em Uberlândia


São três casos muito graves e com certa semelhança, onde as vítimas eram gays e tinham o costume de marcar encontros por aplicativos de relacionamento. Ainda não se tem certeza da relação dos crimes, se os crimes tem um único autor ou vários. Uma das hipóteses é justamente que o autor marcaria encontro com as vítimas através destes aplicativos para então matá-las.

O coordenador do Núcleo de Diversidade Sexual, Marcos Miranda, que também acompanha as investigações, acredita que a motivação de todos os crimes seja homofobia: “A comunidade gay está simplesmente apavorada. Acompanho as discussões e é nítida a preocupação”. Já o delegado regional da Polícia Civil de Uberlândia, Edson Rogério de Morais, disse que ainda não é possível estabelecer com certeza a suposta relação entre os casos: “Os elementos de provas ainda estão sendo colhidos, não podemos fazer nenhuma dedução de que as mortes estejam ligadas. Só podemos afirmar que os casos realmente geram a necessidade de ações mais efetivas e de trazer reforço às equipes dessas investigações, que é o que vamos fazer”.

De qualquer forma, fica o recado para você, gay que mora em Uberlândia: muito cuidado ao acessar aplicativos de encontro. Se você ainda não conhece seu parceiro, procure marcar um primeiro encontro em um local público bem movimentado (praça de alimentação de shopping, por exemplo) e busque conhecer melhor seu date antes de sair transando. Na realidade, estas dicas são válidas para qualquer encontro e orientação sexual, mas é importante reforçar a necessidade se você for de Uberlândia com essa onda de crimes de ódio por lá. Que horror!

Polícia vai reforçar investigações após suspeitas de assassino homofóbico.


Polícia investiga morte do jovem Guilherme Duarte Pagotto


Os casos recentes de violência contra gays têm assustado grupos e entidades representativas de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais em Uberlândia. Em 15 dias, três gays foram encontrados mortos, sendo dois deles com registros de desaparecimento dias antes dos corpos serem localizados. O mais recente foi no último fim de semana. O delegado regional Edson de Morais disse, por telefone, que apuração dos fatos será reforçada.

O departamento jurídico do Grupo Shama, que atua em defesa dos direitos humanos da população LGBT, e a Comissão de Direitos Humanos da OAB Uberlândia estão acompanhando as investigações.

A ONG também pretende trabalhar a conscientização por meio de campanhas, especialmente voltadas ao uso de redes sociais e aplicativos de relacionamento. “Pelo que tenho acompanhado, os casos podem ter ligação com encontros marcados por esses aplicativos e, quem sabe, se tratar de um mesmo grupo criminoso ou uma mesma pessoa. Então a gente precisa de uma campanha de conscientização”, disse o presidente da ONG Shama, Edmar Sierota.

Uberlândia (MG): Dentista pode ter sido  morto por homofobia.




O assassinato do dentista Helton Ivo Botelho da Cunha em Uberlândia (MG) pode ter sido motivado por homofobia.

Cunha, de 36 anos, estava desaparecido desde quinta-feira, 10, e foi encontrado morto no domingo, 13, nas margens do Rio Tijuco, na Rodovia MGC-455, entre Uberlândia e Campo Florido.

Segundo o site Correio de Uberlândia, a Polícia Civil acredita que a orientação sexual do dentista, que era gay, pode ter sido o motivo. Mas latrocínio e outras causas também são consideradas.

Em 26 de outubro, Guilherme Duarte Pagotto, de 23 anos, foi encontrado morto às margens da mesma rodovia. Ele também era homossexual e estava desaparecido há dois dias.

“A investigação precisa ser responsável e precisamos checar várias coisas antes de afirmar se há algum vínculo entre os dois casos. Por enquanto, só há hipóteses”, afirmou o delegado regional, Edson Morais, à publicação.

Suspeitos de crime contra dentista morto em Uberlândia são presos.




Jovem confessou ter matado Helton após marcarem encontro pela internet. Este é o 3º caso de gay achado morto na cidade em um mês.

A Polícia Militar (PM) prendeu três jovens de 18, 27 e 28 anos suspeitos de envolvimento no assassinato do dentista Helton Ivo Botelho, de 36 anos. Em coletiva de imprensa na noite desta segunda-feira (14), o major da PM, Júlio Cesar, disse que o mais velho confessou que estrangulou o e matou o dentista após terem marcado um encontro pela internet.

"Na hora do programa eles se desentenderam, brigaram e o autor estrangulou a vítima. Depois contou com a ajuda dos outros dois para ocultar o cadáver e abandonar o veículo. Eles foram até a divisa do município (Uberlândia e Prata) e jogaram o corpo na beira do rio Tejuco. Em seguida abandonaram o veículo nas proximidades do Cidade Jardim", explicou.

Os militares chegaram até os suspeitos após denúncia feita ao Ministério Público. A ação foi uma parceria da Promotoria de Crimes Contra a Vida, juntamente com a Patrulha de Prevenção e apoio da Polícia Militar.

Segundo o major da PM, o suspeito de matar o dentista foi encontrado em casa e apontou a participação dos outros dois jovens, além de ter indicado para quem havia vendido o celular da vítima. "Os outros dois inicialmente negam o crime. Mas o MP vai ouvi-los sobre este e outros casos que aconteceram na cidade. Não é possível descartar nem atribuir os outros crimes aos suspeitos", afirmou Júlio Cesar.

O jovem que confessou o crime tem dois mandados de prisão em aberto no Paraná por roubo e tráfico.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...