Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Marrocos: Adolescentes vão a tribunal  por se beijarem em público.




Duas adolescentes – uma de 16 e outra de 17 anos – foram levadas a um tribunal no Marrocos por terem se beijado em um terraço. As duas foram delatadas pelas próprias famílias.

Um parente das meninas as fotografou se beijando no topo de um edifício em Marrakesh e elas foram presas em 28 de outubro.

Elas passaram uma semana presas, antes de serem liberadas sob caução. Caso sejam condenadas, estão sujeitas a penas de seis meses a três anos de prisão.

O processo se baseia no Artigo 489 do Código Penal de Marrocos, que criminaliza “desvios sexuais” entre duas pessoas do mesmo gênero.

Como relatou o advogado de uma delas, Rachid al-Ghorfi, à agência de notícias AFP, elas “negaram o que constava do relatório policial, ou seja, que tivessem uma relação homossexual, dizendo que seu relacionamento era de amigas”.

Escola de Londres cria banheiros unissex e grupo de pais se revolta.




A escola Buxton, no bairro de Leytonstone, em Londres, deixou alguns pais de alunos indignados após a construção de banheiros unissex para os estudantes com mais de 8 anos. Vale lembrar que os banheiros tradicionais separados por feminino e masculino continuam funcionando, se trata apenas de uma nova opção para qualquer pessoa que se sinta mais à vontade, se sentir livre para usar.

De acordo com o tabloide Evening Standard, a direção da escola está confiante de que os banheiros vão incentivar o respeito entre todos os alunos e principalmente à identidade de gênero de trangêneros.

Acontece que o problema maior não está entre os alunos, mas sim entres os pais destes alunos. As reações tem sido divididas. Alguns acreditam que a medida é um passo certo na luta contra a discriminação de pessoas trans e não binárias, entretanto outros consideram a medida perigosa achando que pode incentivar violência e assédio.

Uma petição online dos pais que são contra a medida já tenta reverter a situação. Um deles afirmou ao jornal: “Não queremos que nossos filhos sejam parte deste experimento bizarro. Pedimos aos professores e direção que restaurem a segregação tradicional dos banheiros o quanto antes!” . A petição afirma que – só por serem unissex – os banheiros ficarão sem higiene, privacidade e  segurança. Esses pais ainda dizem temer que os banheiros unissex farão com que seus filhos se tornem sexualmente ativas mais cedo.

Por enquanto o banheiro unissex continua funcionando e sem problema entre os alunos. A direção da escola inclusive convidou estes pais a conhecerem as novas instalações dos banheiros e suas facilidades, e lembrou que “nenhuma criança é obrigada a usar o banheiro unissex se não quiser.”

Garoto de 13 anos se suicida após anos de bullying homofóbico.





No último dia 22 de novembro, um adolescente australiano de apenas 13 anos chamado Tyrone Unsworth, pôs fim à própria vida depois de sofrer por anos com bullying homofóbico. Sua mãe confirmou a provável causa da decisão tão trágica do garoto: “Ele era alvo de gozações por conta da própria sexualidade. Era um menino muito afeminado, adorava moda, maquiagem e os garotos viviam apontando pra ele, chamando de bicha, viado, viadinho… Isso era uma constante na vida dele desde os 5 anos de idade.”, contou ela ao jornal australiano The Courier Mail.

A maneira como ele decidiu tirar sua própria vida não foi divulgada pela família e nem pelas autoridades policiais que já investigam o caso. Um mês antes do suicídio, Tyrone havia sido hospitalizado após uma briga violenta com um outro estudante fora da escola. A mãe contou que na ocasião, seu filho tinha sido atingido na mandíbula e ficou tão aterrorizado com o acontecido que não queria mais voltar para a escola depois que saiu do hospital.

Ela ainda fez uma última homenagem ao filho em seu Facebook, onde escreveu: “Nós te amamos e sentiremos muito a sua falta, Tyrone. Vamos lutar e lutar como pudermos pra ajudar outros a não cometerem este mesmo ato e DIZER NÃO AO BULLYING.” O funeral está planejado para o dia 1º de Dezembro e sua mãe pediu que todos compareçam com roupas coloridas e brilhantes, da maneira que seu filho gostaria que fosse.

A direção da escola onde ele estudava lamentou profundamente o acontecido, mas afirmou que nunca foi procurada e nem tinha conhecimento sobre os graves casos de bullying que ocorriam na escola (será? Difícil de acreditar se tinha inclusive caso de violência física…).  Um dos líderes do Senado da Austrália, o senador Penny Wong, emitiu nota em resposta ao acontecido, dizendo: “As pessoas precisam perceber o quão terrível podem ser as consequências do bullying. Este evento é trágico e meu coração está com a família. É por isso que programas anti-bullying são necessários e por isso temos que defendê-los nos programas de ensino”.

Casal gay é ameaçado em carta anônima por vizinho eleitor de Trump.




Os casos de intolerância por parte de eleitores de Donald Trump não param de acontecer. Após um jovem e um idoso atacados, agora foi a vez de um casal gay de St. Petesburgo na Florida, que recebeu uma carta ameaçadora anônima de um vizinho homofóbico e eleitor de Donald Trump.




John Gascot, um dos namorados e remetentes da carta, decidiu postar o fato em seu facebook para alertar seus conhecidos. O post dizia:

“Chegou isso no correio hoje, então leiam antes de dizer que estamos exagerando em relação ao ódio pós-eleições. É para que pensem duas vezes antes de saírem espalhando ódio gratuito e ignorância por aí. A segurança da vida de muitas pessoas está em risco, você admita ou não. Parece que é tempo de arrumar algumas bandeiras do arco-íris extras e bem grandes, talvez seja hora de eu pintar o portão da garagem de arco-íris. Bando de covardes. Fiquem livres para compartilhar por aí.”

A carta começava dizendo: “Ei seus otários, a eleição acabou.”, pra então comemntar e comemorar a vitória dos republicanos nas eleições a presidência e governos, citando que a partir de agora eles tomam conta da vida das pessoas: “Não finjam que toda vizinhança não sabe que vocês são gays”, sugerindo que eles tirem a bandeira de arco-íris de sua casa.


Após a divulgação nas redes sociais, a notícia virou matéria até na TV.  John afirmou que eles ficarão vigilantes e postaram no Facebook as ameaças para tornar de conhecimento público a história caso algo aconteça com eles ou a casa deles: “Vamos ficar atentos e deixar todos saberem. Isso não pode ser aceito em uma vizinhança, não podemos tolerar.”

Ex ministro gay denuncia tráfico de influência no governo Temer 




São poucos os gays assumidos na política brasileira e não podemos deixar de elogiar o ex ministro da Cultura Marcelo Calero, único LGBT no primeiro escalão do governo Temer, que pediu demissão na semana passada. Esta semana, soube-se o motivo: ele foi pressionado a retirar um embargo da obra de um prédio em Salvador em que o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima e sua família teriam investido. Geddel pediu demissão nesta sexta-feira, depois do escândalo aumentar.

Segundo o político, Temer o "enquadrou" para encontrar uma "saída". O empreendimento em Salvador La Vue Ladeira da Barra foi embargado pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). O prédio de 30 andares, ao lado do Forte da Barra, se envolveu em polêmica desde o início da sua construção. Para o Iphan, o porte da obra não se adequa a paisagem local. 

Na semana passada, Calero pediu demissão e acusou Geddel, em entrevista à Folha, de "pressioná-lo" para o que o órgão de patrimônio vinculado ao Ministério da Cultura liberasse a obra. Esta semana, ele acusa Temer de ter dito para ele deixar a Advocacia Geral da União resolver, ou seja, aplicou tráfico de influência e queria que a obra fosse liberada para evitar conflito com seu ministro. Ainda, Calero teria gravado todas as conversas e foi na Polícia Federal esta semana denunciar tudo.

A questão caiu como uma bomba esta semana em Brasília e o STF pode autorizar a Polícia Federal a investigar os envolvidos, inclusive o próprio presidente.

Jovem gay é espancado por vizinho em Salvador.


Agressão ocorreu na região de Brotas, na capital baiana

Um jovem de 22 anos foi espancado enquanto brincava com uma amiga e sua sobrinha em um parquinho do bairro de Brotas, em Salvador, na terça-feira, 22.

Segundo o Correio 24 Horas, Lucas Villas Bôas foi abordado por um homem que pediu um isqueiro e na sequência começou a agredi-lo.

De acordo com Lucas, o agressor dizia que o espancava porque ele é gay e estaria aliciando crianças na região. “Eu estava lá no parquinho da rua da minha amiga e a praça estava cheia de gente. Tinham pais, babás e outros moradores. Essa ideia dele de eu estar aliciando as crianças não tem o menor fundamento”, contou a vítima.

O agressor, que foi identificado apenas pelo apelido de Som, mora nas adjacências de Vila Laura, na capital baiana. “Fiquei com dores no corpo”, disse Lucas. “A maioria dos murros foi na cabeça e chutes nas costas, mas não vou me intimidar. Conto com o apoio da minha família que sabe da minha orientação sexual e me aceita. Quero dizer que as agressões, murros, chutes, palavrões, tapas na cara que recebi não me afetaram em nada. Ao contrário, só me fortaleceram mais e mais.”

Lucas iria denunciar o caso por meio do Ministério Público do Estado da Bahia e do Grupo de Atuação em Defesa das Mulheres, que atende LGBT.

Depois de polêmica, evento de cura gay é cancelado.




A unidade Portugal da Igreja Batista Getsêman, de Belo Horizonte, anunciou esta semana nas redes sociais um evento polêmico: uma palestra com a "psicopedagoga"  Isildinha Muradas com o tema "Como prevenir e reverter a homossexualidade". Com a repercussão negativa da propaganda do evento e até a manifestação de entidades ligadas à psicopedagogia, a organização apagou a postagem e refez o cartaz colocando "Orientando pais sobre a sexualidade de seus filhos". Nesta quarta-feira, o evento foi cancelado.

A Associação Brasileira de Psicopedagogia seção Minas Gerais manifestou que a palestrante não está registrada como psicopedagoga e no novo cartaz Isildinha Muradas aparece como pastora. "Foi totalmente errado e publicado sem minha ciência. Eu venho anunciando na minha página essa palestra desde o dia 6 de novembro com o nome correto 'Orientando pais sobre a sexualidade de seus filhos'. A Igreja resolveu fazer uma publicação própria e alterou o título e a minha profissão. Sou odontopediatra e pedagoga, mas não exerço regularmente a profissão. Faço apenas um trabalho de educação religiosa na igreja. Não tenho objetivo de falar sobre reversão e cura gay. Não é essa minha proposta. Eu não fomento a homofobia. Quero falar sobre como os pais podem lidar com as dificuldades que os filhos têm na escola e como pais cristãos podem agir", disse a pastora ao jornal Extra.

A palestra aconteceria hoje (24/11) e estava marcado por ativistas LGBT um beijaço em frente à Igreja. Em Curitiba, evento semelhante em uma Igreja Batista foi realizado na semana passada mas o protesto promovido por uma igreja gay local foi cancelado na véspera do evento. 

Em nota, a Igreja anunciou o cancelamento:

[ NOTA DE ESCLARECIMENTO ]

"Considerando que o pastor Jorge Linhares não tinha conhecimento da palestra que seria ministrada na unidade de nossa igreja Missão Portugal, que abordaria assunto relativo à sexualidade; considerando, ainda, que o pastor Jorge Linhares não foi comunicado da realização de tal palestra, assim como são orientados os pastores que lideram as missões informar quanto a toda e qualquer realização de eventos que ocorrem nas igrejas, através da presente nota, o pastor Jorge Linhares, Presidente da Igreja Batista Getsêmani, decidiu adiar a realização da palestra em questão, oportunidade em que exortou o pastor para que não se repita qualquer publicação sem o seu conhecimento, já que é sabido de todos que não é permitido a qualquer líder ou membro da igreja, seja da Sede ou Missões, publicar algo sem o conhecimento do pastor presidente.

Igreja Batista Getsêmani"

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (2) Comente aqui!

2 comentários:

  1. Calero é um agente público honesto e servidor de carreira via concurso público. Além de bonito com força, bom olhar pra ele. rsrsrs

    ResponderExcluir
  2. É a segunda vez que eu vejo este blog afirmar que o Calero é gay e é o único site que faz essa afirmação. O meu gaydar até apita com ele, mas de onde vem a evidencia? Ele já falou disso publicamente?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...