Slide 1 Slide 2 Slide 3

SEXO

FETICHE: looners, o que e´?


Looners é o nome que damos as pessoas que tem fetiches por balões, esses balões de festa feito de látex pode deixar esses caras Super excitados, seja sua textura, ou o cheiro do látex, Tambem são usados balões especialidados para esse fetiche como alguns balões maiores que o convencional,  e eles se subdividem em dois grupos os  Poppers que sentem prazer em  estourar os balões e os Non-poppers que sentem tesão em manuseá-los sem estourar .




Como tudo começou?

“Em 1974, o americano Buster Bill enviou a uma revista erótica um anúncio perguntando quem se excitava com balões de festa e pediu que o mandassem cartas. Ele recebeu centenas de cartas de resposta e montou um clube de correspondência com pessoas do mundo inteiro. Em 1994 o clube abriu uma lista de discussão por e-mail que funciona até hoje o Balloon Buddies. Desde então milhares de pessoas do mundo inteiro já passaram pela lista. Com o advento da Internet, esse fetiche se tornou mais conhecido estimulando a criação de muitos sites e comunidades especializadas.”

Parece até brincadeira né? E pode ser divertido.






Mistérios da Porra.



O que seria do sexo sem o leitinho quente que jorra do pau pulsante em espasmos enlouquecedores? Que sexo é gostoso tudo mundo sabe!!! Um primo meu dizia que odiava gozar.. não era por nada mas era porque o gozo significava para ele o fim do que é gostoso... Na hora H chegamos ao clímax e vem uma sensação indescritível que todo mundo sente, porem não consegue traduzir em palavras. Porem saiu uma novidade o leitinho do gozo que jorra do pau nosso de cada dia pode fazer bem para a saúde...



Açúcar frutose, água, ácido ascórbico, ácido cítrico, enzimas, proteínas, zinco e muito mais. Parece que estou falando de algum suplemento vitamínico porem esses são nutrientes encontrados no sêmen masculino humano.




Uma nova pesquisa descobriu que várias espécies consomem sêmen para os seus benefícios à saúde, e sêmen humano pode muito bem ser viável como um superalimento, diz os relatórios do Discovery News.



Porem essa não é a primeira vez que se houve falar nos benefícios do esperma eu já postei aqui sobre uma pesquisa que afirma que o esperma clareia os dentes, também já ouvi falar em pesquisas que afirmam que o esperma hidrata a pele, traz benefícios aos cabelos a alguns anos no livro Natural Harvest - A Collection of Semen-Based Recipes, o Autor  Fotie Photenhauer  afirma o seguinte : 

“Sêmen não é apenas nutritivo, mas também tem uma maravilhosa textura e incríveis propriedades. Como vinhos e queijos finos, o gosto do esperma é complexo e dinâmico. 



Você sentiria nojo de experimentar um  esperma? Normal, né isso não significa exatamente que você sente nojo do esperma em si, e sim da forma que é apresentado, pois eu amo levar porra na cara... 





Engraçado essa questão de nojo, pois é uma coisa comum entre boa parte das mulheres já que elas às vezes não têm o conhecimento do corpo masculino porem alguns carinhas têm nojo do esperma alheio e alguns têm até do seu próprio esperma...

Pesquisando entre amigos para perceber o porquê, descobri que não se trata de conhecimento do corpo e sim da textura e do cheiro sentir nojo é normal assim como sentir nojo de qualquer outro fluido expelido pelo corpo, acontece que a excitação sexual inibe o nojo, ou seja as pessoas mais liberais geralmente, (eu disse geralmente não todas) amam ficar toda melada de porra, receber leitinho quente no rosto, e ainda ingerir... eu simplesmente adoro, apesar de evitar ingerir... Pois apesar de fazer bem a saúde pode ser o contrário porque se o cara estiver doente o esperma pode transmitir doenças se ingerido.. Na minha pesquisa os mais liberais disseram que não tem nojo e adoram, os menos liberais tem nojo por questão de cheiro, textura, ser fluido corporal... o motivo varia, porem nem todos se incomodam se o esperma cair sobre seu corpo... alguns tem pavor.



O esperma é rico em proteína, agora já sei que antes de malhar não farei um shake proteico e sim um boquete delicioso no personal. 






Voce e´ viciado em sexo ou pornografia?



Segundo especialista, pornografia se torna um vício quando impede as pessoas de realizar outras atividades sociais.

Para você: O desejo sexual, quando atrapalha outras áreas da vida, pode não ser saudável.

Para a sociedade: É´ difícil estabelecer um padrão de normalidade para o sexo sem moralismos. Os limites são individuais.

O “desejo sexual excessivo” entrou para o rol do Código Internacional de Doenças, publicado pela Organização Mundial da Saúde. A quarta edição do Manual estatístico de doenças mentais (DSM, na sigla em inglês), a referência dos diagnósticos psiquiátricos, não tem uma categoria própria para o problema. Cita o comportamento sexual excessivo entre os “transtornos sexuais não especificados”. A próxima edição do DSM, prevista para 2013, deverá incluir uma menção a “transtorno hipersexual”.

É pouco provável, porém, que a nova classificação encerre o debate. Por dois motivos. 

Primeiro, porque sempre foi e será difícil estabelecer os parâmetros de normalidade do comportamento sexual humano. Não existe um limite ideal para o número de orgasmos ou para o tempo gasto com fantasias ou relações sexuais.

Segundo, porque a quantidade de sexo, como sugere o termo “hipersexualidade”, não é o fator decisivo para o diagnóstico. “A dependência sexual não tem a ver com a intensidade da atividade sexual. Nem com sua frequência”, disse o psicólogo americano Patrick Carnes, fundador do International Institute for Trauma and Addiction Professionals e um dos pioneiros do estudo da dependência sexual. 

“A principal marca do vício são as consequências que alguém sofre por causa de sua atividade sexual.” Se a pessoa perde o emprego, para de estudar ou se afasta da família por causa do sexo, é sinal de que há algo errado. “Quando alguém passa todo o tempo pensando em sexo, planejando, fazendo e se arrependendo, em vez de trabalhar, curtir a família, os amigos e outras atividades prazerosas, é um problema”, afirma Carnes.

** Nao so´ em sexo, mas inclui tambem jogos on Line, internet por longos periodos, inclusive varando a noite, atrapalhando a vida social, vicios em whatt´s up ou outros apps, teclar em vias publicas, sem a percepçao do perigo. Devemos cultivar a amizade real e nao virtual. Observando, juntamente com virtual (porque e´impossivel, tambem, viver sem a tecnologia), mas usar o sentido humano saudavel nas relaçoes.

ATE A PROXIMA!


Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (1) Comente aqui!

Um comentário:

  1. Belo post sobre sexualidade. Além de trazer curiosidades, questões de saúde.

    Fetiche por balões, assim como por fantasias, ambientes especiais (desde velas aromáticas até ao ar livre) são comuns. A dificuldade está em comentar sobre fantasias do imaginário sexual com outras pessoas, inclusive com o companheiro. Se as pessoas fossem mais abertas ao diálogo, muitos relacionamentos não sofreriam com o tempo.

    A questão de compulsão sexual, assim como outros transtornos obsessivos compulsivos (toc ou "cacuete") é um problema bem definido na literatura médica. Passa a ser um problema se causa mal ao paciente após realizar o ato ou este tem que parar alguma atividade de sua rotina social, para se "aliviar". É um problema de compensação da nossa região de compensação ou "premiação" no cérebro. Ao ser submetido a uma situação de ansiedade, este procura alguma forma de compensar, seja com prazer sexual, comer sem prestar atenção ao que ingere ou apostar dinheiro. No começo, a recompensa para diminuir a ansiedade é pequena. Depois, o retorno pelo ato se torna compulsivo e precisa ser repetido diversas vezes para ter o mesmo efeito. É um mecanismo similar ao efeito de entorpecentes. Vicia e poucos conseguem sair sem ajuda profissional.
    O desejo sexual (libido) é fluído, varia normalmente. Não há problema em ter dias em que se tenha vontade de se masturbar ou fazer sexo várias vezes. O problema é parar uma atividade profissional ou social para satisfazer essa vontade.
    Só para constar, o sêmem é rico em valor nutricional, dado que os espermatozóides ficam armazenados até o momento da ejaculação. Eles tem que ser "alimentados" e ter condições favoráveis para a fecundação. A presença ou ausência de certas substâncias muda a cor, sabor e textura do sêmem. Só não é recomendado ingerir devido à transmissão de doenças. É preciso ter muita confiança e um relacionamento estável para se cogitar esse nível de abertura.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...