Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

RÚSSIA: Professora lésbica se demite após perseguição homofóbica.


Rússia tem lei anti-gays desde 2013

Uma professora se demitiu na Rússia após perseguição de um homem que se autodenomina ativista social.

Timur Bulatov descreveu Maria Shestopalova como “satânica” e “lésbica” em um dossiê de 31 páginas entregue para a diretora da escola onde Maria trabalhava.

Segundo a BBC, Bulatov acusou-a de “promover a homossexualidade”, criticando, inclusive, a aparência da docente, como uso de piercings no lábio e orelha.

O suposto ativista disse ainda que a professora “não compreende os limites da sua profissão”, o que “pode prejudicar os seus alunos” e também se vangloria de ter “salvado” centenas de crianças russas das mãos de 65 professores “imorais”, que chegou a denunciar.

Maria Shestopalova usou as redes sociais russas, na quinta-feira, 22, para comunicar que se tinha demitido na sequência da pressão exercida pelos responsáveis da escola durante a reunião que, segundo a docente, durou seis horas. A reputação da escola, dos professores e a possível reação dos pais dos alunos foi o que pressionou Shestopalova a tomar essa decisão.

Na Rússia, vigora, desde 2013, lei que pune “propaganda gay” em frente a menores de idade.

EUA: Carolina do Norte não tem consenso sobre banheiros para trans.


Lei transfóbica foi bastante criticada durante todo o ano

Os legisladores do Estado norte-americano da Carolina do Norte não chegaram a um consenso a respeito da lei que proíbe pessoas trans de usarem banheiros de acordo com sua identidade de gênero.

Alguns acreditam que o governador do Estado, Pat McCrory, perdeu a reeleição em novembro por causa da impopularidade da lei, aprovada em março.

Após várias reuniões a portas fechadas, a Assembleia dos Deputados adiou a sessão por tempo indeterminado.

Durante o ano, diversos artistas cancelaram apresentações no Estado por causa desse lei, tais como Pearl Jam, Bruce Springsteen e o Cirque du Soleil. Até a NBA transferiu o grandioso evento Jogo das Estrelas da cidade mais populosa da Carolina do Norte, Charlotte, para Seattle, do outro lado do país.

DJ famoso é encontrado morto na Espanha.




O produtor e DJ espanhol Carlos Gallardo, 37 anos, foi encontrado morto em seu quarto em Madrid, na manhã desta sexta-feira. O DJ que iniciaria uma turnê na Colômbia esta semana é conhecido por ser residente do festival Circuit Barcelona e tocar em tantas outras festas badaladas como WeParty e Supermartxé. No próximo ano, o DJ era cotado para tocar no Carnaval de Florianópolis na festa do clã Ejoy.

Com dezenas de músicas suas tocando nas pistas, como o remixes “Mr. Put It Down”, de Rick Martin, Gallardo era apontado hoje como um dos principais nomes na cena gay, e um dos nomes fortes de Ibiza. Ele produziu uma das músicas do novo álbum da cantora brasileira Amannda, recém lançado, e chegou a se apresentar várias vezes The Week São Paulo e Rio, além de Brasília. Ele adorava o Brasil e tinha muitos amigos por aqui. Apesar de hetero, ele era idolatrado pelos gays por conta das suas batidas e retribuía nas pistas todo o carinho que recebia.

CASO ÚNICO NOS EUA: Homem recebe autorização para se casar com filho adotivo.


Casal está junto há 46 anos e pretende se unir legalmente

Um homem de 79 anos recebeu autorização para se casar com um outro de 69, que foi adotado por ele. Mas, calma, eles nunca foram pai e filho.

Segundo o Jornal de Brasília, Nino adotou Roland em 2012 para que o companheiro tivesse alguma proteção legal para o seu relacionamento, já que o casamento gay ainda não estava legalizado na Pensilvânia, nos Estados Unidos.

A realização do casamento sempre esbarrou em algum impedimento legal, já que a adoção era tida como indissolúvel. Agora, com a sinalização da Suprema Corte do Estado norte-americano, Nino poderá dissolver a adoção e se casar com Roland.

O caso é primeiro na história jurídica dos EUA. Casais gays, anteriormente, se limitavam ao recurso da adoção para garantir herança e outros direitos ao parceiro.

A decisão da juíza Susan Peikes Gantman é considerada pelo casal, que está junto há 46 anos, como um “presente de Natal”. As informações são do jornal Metro.

IMPUNIDADE: Justiça solta assassino confesso de bailarino gay em Minas.


Fazendeiro foi condenado em 2013, mas continua em liberdade


Não ficou nem dois dias preso. O fazendo Ricardo Athayde de Vasconcelos, de 61 anos, teve prisão decretada na terça-feira, 20. Na quinta-feira, já estava solto novamente.

Vasconcelos é assassino confesso do bailarino Igor Xavier, morto aos 28 anos, em 1º de março de 2002, em Montes Claros (MG). Violência que ganhou repercussão na mídia pelo suposto teor homofóbico do crime.

O assassino foi julgado e condenado pelo crime em agosto de 2013. Na terça, o juiz Geraldo Andersen de Quadros Fernandes, da Vara de Execuções Criminais de Montes Claros, pôs em prática a recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), de que réus condenados à prisão em segunda instância devem ir para trás das grades, mesmo antes de a sentença transitar em julgado (fase em que não cabem mais recursos).

Já na quinta-feira, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais concedeu liminar de soltura ao assassino. Segundo seu advogado, Mauricio Campos, a “liminar resgatou o direito de Ricardo Athayde aguardar o julgamento de seus recursos em liberdade, o que lhe havia sido assegurado em decisão anterior, contra a qual não houve recurso da acusação”.

De acordo com o jornal “O Estado de Minas”, amigos e parentes do bailarino acreditam que ele foi morto porque era homossexual e teria um relacionamento com o filho do fazendeiro. Mas, segundo a Justiça, na denúncia não consta o termo homofobia.

O crime ocorreu há 11 anos. O corpo de Igor foi encontrado em uma estrada, próxima à cidade. Na época, o fazendeiro confessou o crime. O filho também foi acusado, mas acabou inocentado pela Justiça.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...