Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Hacker coloca apoio aos direitos LGBT em contas do Estado Islâmico nas redes socais.


Hacker trocou imagens de perfil de um simpatizante do Estado Islâmico.


Mais de 250 perfis no Twitter e Facebook já foram alterados; eles também têm links para sites de conteúdo LGBT.

Um hacker invadiu contas de redes sociais do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) e está trocando o conteúdo por apoios ao direitos LGBT. Segundo ele, mais de 250 perfis do Twitter e do Facebook já foram alterados desde o ano passado e contam agora com imagens de arco-íris e links para sites voltados ao público LGBT.

O hacker, que usa o nome WachulaGhost, começou a agir após o tiroteio na boate Orlando Pulse, que ocorreu na Flórida em junho de 2016, que deixou 49 mortos e 53 feridos. O massacre foi promovido pelo americano Omar Mateen, que teria relações com o EI.

"Eu recebo imagens de pessoas decapitadas e ameaças de morte", disse, em entrevista à rede CNN no ano passado. "Isso é bom, porque, se estão focando em mim, então não fazendo outras coisas. Começamos a preencher as contas com imagens pornográficas e de orgulho gay apenas para 'trollar'. Achávamos que assim nós iríamos ofendê-los".

Em entrevistas, WachulaGhost convoca mais pessoas para aderir à sua iniciativa. Segundo ele, é possível acessar as contas do EI em menos de um minuto.

"Nossas ações são direcionadas ao extremistas jihadistas. Muitos de nossos hackers são muçulmanos. Respeitamos todas as religiões e não afetamos vidas de inocentes".

Quatro novas prisões para gays são encontradas na Chechênia.




Inicialmente, o jornal russo Novaya Gazeta denunciou duas prisões na Chechênia que funcionavam no estilo de campos de concentração, prendendo e torturando centenas de homossexuais, uma na vila de Argun e outra em Tsotsi-Yurt. Correspondentes do jornal na região confirmaram a descoberta de mais quatro centros na região. Os jornalistas e funcionários do jornal recebem ameaças diárias de morte e são considerados inimigos do estado checheno. 

Evidências apontam que pelo menos seis prisões estão mantendo pessoas em cativeiro por conta das suas orientações sexuais. O jornal descobriu também que as vítimas só conseguem fugir quando os familiares oferecem altas propinas para os policiais. 

Funcionários em perigo. 

Desde que a denúncia foi feita pelo jornal Novaya Gazeta, os gestores da empresa temem que seus funcionários corram risco de vida, o que interfere negativamente na investigação jornalística sobre a história. Além da declaração pública por parte do presidente da Chechênia, Ramzan Kadyrov, acusando o periódico de difamação e os declarando inimigos da fé e do país, diversos funcionários já receberam ameaças anônimas de morte. 

O governo russo liderou uma equipe de investigação que alega não ter encontrado nenhuma evidência dos campos. A Chechênia é um Estado subjugado à Rússia, mas que conta com um governo próprio. 

Argentina inaugura primeira estação de metrô LGBT do mundo.




Os hermanos saíram na frente e inauguraram a primeira estação de metrô dedicada a um ativista da causa LGBT. Ela foi criada e nomeada em homenagem a Carlos Jauregui, um dos maiores ativistas argentinos, primeiro presidente da Comunidade Homossexual Argentina. Além do nome, a estação traz frases de Jauregui, pinturas, informações sobre como denunciar casos de homofobia, cuidados com DSTs e uma escadaria colorida. 

A estação fica em Buenos Aires, na Santa Fé, linha H. Estiveram presentes na inauguração, grandes nomes do ativismo latino americano, além do Chefe de Governo da capital argentina, Horacio Rodriguez. O evento mostrou, pela primeira vez, uma estação completamente pensada e construída para homenagear a comunidade LGBT. Obras representando Jáuregui, pinturas de dois homens se beijando, de mulheres se abraçando, deixam a passagem pelo subterrâneo mais colorida. 

Jauregui foi o fundador do Gays por los Derechos Civiles, uma organização que ajudou a escrever a história da homossexualidade no país. Ao lado de Cesar Cigliutti, organizou a primeira Parada do Orgulho Gay de Buenos Aires, em 1992. Cerca de 300 pessoas compareceram, mais da metade mascaradas, lutando contra a opressão.

Arquiteto gay é vítima de espancamento em festa em Ponta Grossa e corre risco de perder a visão.




O arquiteto André Panatto foi socorrido por uma equipe de resgate depois de ter sido espancado em uma festa realizada no Centro de Eventos da cidade de Ponta Grossa, no último domingo, 23. Internado no Hospital da Unimed, Panatto sofreu várias lesões no osso da face e corre o risco de perder a visão do olho esquerdo. Advogado da vítima afirma que a agressão teria sido feita pelos seguranças da festa por motivos homofóbicos. Organizadores do evento negam.

Helenton Fonseca, advogado de Panatto, afirma que testemunhas que estavam no mesmo camarote que André, presenciaram o momento em que os seguranças entraram no camarote e retiraram André, enquanto seu companheiro estava no banheiro. O que se soube em seguida foi que André estaria aguardando resgate do lado de fora, todo desfigurado. 

A versão dos empresários responsáveis pelo evento, Iran Taques e Antonio Bento de Paiva Filho, é de que André teria se envolvido em uma briga dentro da festa e que, tanto ele, quanto os agressores, teriam sido retirados para fora do Centro de Eventos pelos seguranças, que ainda teriam chamado o resgate para André. 

“Alguns pessoas viram ele [André] sendo retirado do interior da festa pelos seguranças, isso de fato ocorreu, mas a informação que temos é de que ele teria se machucado daquela forma ao brigar com outros frequentadores e foram os próprios seguranças que chamaram o resgate”, explica Bento. 

Defesa.

Por conta das lesões, o arquiteto, de fato, não se recorda da sequência de eventos daquela noite. Entretanto, o advogado questiona a ação dos seguranças, que não identificaram os agressores, apenas a vítima. Ele também diz não entender a falta de testemunhas sobre a briga. 

Homofobia.

Na versão do advogado de Panatto, a motivação da agressão seria o fato de o arquiteto ser gay e estar acompanhado do namorado. “Nós acreditamos em uma motivação homofóbica porque ele não provocou ninguém, não agrediu ninguém e se ele brigou com outras pessoas e se ele brigou com outras pessoas aonde estão os outros envolvidos na briga?”, questiona Fonseca. 

Ele relata, ainda, que a cidade de Ponta Grossa registra um alto número de agressões em festas noturnas e que a responsabilidade disso é dos organizadores dos eventos. 

O Ministério Público do Paraná e a OAB Diversidade já acompanham o caso.

Casal de lésbicas sofre homofobia de segurança do Museu Paranaense.




Um casal de mulheres decidiu visitar o acervo do Museu Paranaense, que fica no Alto São Francisco, em Curitiba, no domingo de Páscoa, 16 de abril, por volta do meio dia. Ao entrar no museu, o casal trocou um beijo e prontamente foi repreendido por um dos seguranças que estava no local. A denúncia foi feita por Letícia na página do Museu no Facebook. A assessoria do estabelecimento se retratou e disse que vai tomar as medidas cabíveis.

Leticia conta que a resposta do segurança foi homofóbica e que ele disse que as duas não poderiam demonstrar o amor que sentiam dentro do museu: “Um guarda se aproximou e disse que ‘se vocês quiserem namorar, tem que ser lá fora, pois tem crianças aqui.’ Ele continuou dizendo: ‘Vocês estão me constrangendo também. Se vocês acham que eu tô errado, a polícia está ali fora’.

As duas saíram imediatamente do espaço, sentindo-se lesadas com as palavras ofensivas do segurança, que não teve seu nome divulgado. “Peço que o museu tome alguma atitude sobre a reação exagerada e o tom desrespeitoso usado com duas visitantes. No mínimo, essa pessoa não está preparada para lidar com os visitantes e precisa urgentemente de um treinamento”, escreveu Letícia.

Em menos de 40 minutos, a visitante teve a resposta do Museu, que se prontificou a identificar o segurança e tomar as medidas cabíveis, além de oferecer um treinamento aos seguranças para que o tratamento seja igualitário para todos os visitantes. “Vamos conscientizá-los de modo que este tipo de atitude não persista em nosso museu. Trabalharemos para que na próxima visita você e sua namorada sintam-se acolhidas como tantos outros visitantes do Museu Paranaense”, respondeu a assessoria do Museu. 

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

FILMES TEMATICOS GLS


FILMES DA QUARTA-FEIRA (WEDNESDAY´S MOVIES)


*A pagina de pesquiza do torrent de filmes esta temporariamente inativo. o GOVERNO AMERICANO 
bloqueou os acessos para filmes por infringimento dos direitos AUTORAIS. Portanto, os filmes ineditos estao escassos e muitos sites de filmes estao repostando filmes e, assim, filmes ineditos serao postados assim que surgirem.

FILME(INEDITO): HOT GUYS WITH GUNS (USA-2013- LONGA RMVB/AVI- LEGENDADO EM PORTUGUES)


VEJAM O TRAILER NO FIM DO POST

SINOPSE: Danny é um ator esperando sua grande chance como ator enquanto trabalha como  garçom. Pip, não parece trabalhar muito enada, exceto seu tanquinho. Apesar de ainda próximos, eles não sãomais um casal, em parte porque Pip vive sob o teto de sua mãe rica,louca e descaradamente racista. Como laboratório para um possível papel numa série protagonizada por um detetive afro-americano machão,Danny está fazendo um curso em investigação privada ministrada pelo veterano Jimmy.

SYNOPSIS: Danny Lohman and Patrick Armstrong - nicknamed Pip - are gay, one time lovers, and recovered best friends from their romantic split living in Los Angeles. Danny is a struggling actor who supplements his income by waiting tables. He is taking a private detective class taught by former PI Jimmy Peppicelli solely as research for a role on a television crime drama for which he has an audition. Well-connected Pip lives off his wealthy, overbearing, substance indulging and off-kilter mother Patricia, in whose house he lives in a separate wing all his own. Like Patricia, Pip is a narcissist who is all about self pleasure. He has convinced himself that he has long been on the search for Mr. Right, but in reality seems content to settle for Mr. Right Now, that role currently filled by actor/model Robin, who potentially wants to be Pip's Mr. Right but is aware that he will eventually be tossed aside like all the others in Pip's life. Pip is also not averse to more than one Mr. Right Now at any ... 


OPÇAO1(RMVB): http://www.mediafire.com/file/vrmd8ijac6uc8ye/H0tGuysW1thGuns2013.zip

OPÇAO2(RMVB): https://gavitex.com/share/jllhdappq

OPÇAO3(AVI): https://mega.nz/#!bd8xHBJL!pnvuc7qA2TlZrLvgoxf-3BCehoevDKkyx91af9XYkLs

OPÇAO4(AVI): https://gavitex.com/share/x272hn0ca

OPÇAO5(AVI): http://minhateca.com.br/GayDreamFilmes/Filmes/2017/Abril2017/H0tGuysW1thGuns2013_avi,1088777949.zip(archive)

FILME(INEDITO): BELOW HER MOUTH (CANADA-2016- LONGA RMVB- LEGENDADO EM PORTUGUES)


VEJAM O TRAILER NO FIM DO POST

SINOPSE: É em um fim de semana inesperado e desinibido que um caso de amor apaixonado se inicia entre duas mulheres. Dallas, carpinteira, e Jasmine, uma editora de moda, compartilham uma conexão poderosa e imediata que inevitavelmente vai mudar a vida das duas para sempre.

SYNOPSIS: BELOW HER MOUTH is a bold, uninhibited drama that begins with a passionate weekend affair between two women. Dallas, a roofer and Jasmine, a fashion editor, share a powerful and immediate connection that inevitably derails both of their lives.


OPÇAO1: https://mega.nz/#!bVc0GDCC!71ByC94NJZcN3YJC9PA4ArT9ysMaMxPeqjOvHHKTxhI

OPÇAO2: https://gavitex.com/share/db19u090r

FILME(INEDITO): THE MONSTER (CHINA-2014- CURTA RMVB- LEGENDADO EM PORTUGUES)




SINOPSE: Um menino homossexual tinha sido enviado para aconselhamento psicológico várias vezes, mas em vão, e um dia ele desapareceu após um aconselhamento. No entanto, o psicólogo deixou a delegacia e voltou para casa só para descobrir que o menino estava em sua casa.


OPÇAO1: http://www.mediafire.com/file/f3mgssz1ufueuqc/The_Monster.rmvb


OPÇAO2: https://mega.nz/#%21ldlhmL6S%21s99Z5awIP6vHYfrTmX0-fv11qBFOEAL_9rdTSTQ-iis

FILME(INEDITO): DEVIL´S PLAYGROUND (AUSTRALIA-2014- SERIES & FILM RMVB- LEGENDADO EM PORTUGUES) 


VEJAM O TRAILER NO FIM DO POST


SINOPSE: Sequência ao filme autobiográfico de Fred Schepisi, lançado em 1976. Situada 35 anos após os fatos ocorridos na produção cinematográfica, a série mostrará o que aconteceu com o protagonista. O ano é 1988 e Tom, formado em psiquiatria, atua como conselheiro de padres católicos que passam por um período difícil de sua história. Nesta época, a igreja católica da Austrália enfrentou diversas denúncias de abusos sexuais, gerando movimentos de liberais x conservadores dentro da própria instituição.

SYNOPSIS: The sequel to the autobiographical film by Fred Schepisi, released in 1976. Located 35 years after the events occurred in film production, the series will show what happened to the protagonist. The year is 1988 and Tom, a graduate in psychiatry, serves as a counselor for Catholic priests who go through a difficult period of their history. At this time, the Catholic Church in Australia faced several allegations of sexual abuse, generating liberal and conservative movements within the institution itself.


EPISÓDIO1: https://my.pcloud.com/publink/show?code=XZinWAZqJt8qXCbEDLnrypfwQnRHRi52OfX

EPISÓDIO2: https://my.pcloud.com/publink/showcode=XZcnWAZQkrMdWqwih0WDd7UfYDOGfB6XR0V

EPISÓDIO3: https://my.pcloud.com/publink/showcode=XZ79WAZDLx21e9XHFXEkGShzRB2qBFdu7M7

EPISÓDIO4: https://my.pcloud.com/publink/showcode=XZk9WAZ7qcfsUG58t85w4N6PndXQzVIm0sV

EPISÓDIO5: https://my.pcloud.com/publink/showcode=XZL9WAZjYUObcLFsO4u5asimmhX4SIewVYy

EPISÓDIO6: https://my.pcloud.com/publink/show?code=XZ49WAZra1KKbSkfd8fAroxmrY5j4QzshLV

LINK PARA O FILME - The Devils Playground:

OPÇAO1: http://www.mediafire.com/file/mmkrkaxwr6uj0ve/Th3_Devils.Playground.1976.rmvb

OPÇAO2: https://mega.nz/#!TIlkgZJR!P4Eul6W3uZgf-n7ASmkHIo44IpuypW_-noKfDba9nPk

OPÇAO3: http://minhateca.com.br/GayDreamFilmes/Filmes/2017/Abril2017/Th3+Devils.Playground.1976,1081170152.zip(archive)

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

CONFISSÕES DO DIVÃ








Os textos apresentados nesta seção buscarão ilustrar situações, angústias, problemas e experiências vivenciadas por alguns homens gays. Não existem experiências universais, comuns a todos os homens gays, cada um de nós é constituído e atravessado por diversas características que tornam a sua experiência única.  Nossa principal ideia aqui é pensar em possibilidades de enfrentamento para as questões aqui representadas, que em menor ou maior grau podem ser semelhantes com alguma das histórias vivenciadas por você. Essas histórias não são uma representação literal de histórias reais e sim textos fictícios.

O Dr. Alexandre é formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como psicólogo clínico no Espaço Recontar na região de São José / SC. Fundamenta seu trabalho pelos princípios da Psicologia Sistêmica. Compreender os fenômenos psicológicos sistemicamente significa, literalmente, “colocá-los” dentro de seu contexto, estabelecendo a natureza das suas relações.

Você pode fazer perguntas e sugerir temas que nosso psicólogo responderá com todo prazer.
Bem, vamos ao tema de hoje:

O uso excessivo do computador pode prejudicar a relação?

Alexandre de Souza Amorim, Psicólogo
alexandresouza.psicologo@gmail.com

 

Meu namorado passa muito tempo no computador. Estamos namorando há três anos e morando juntos há dois meses. E só agora me dei conta do quanto ele é viciado (acho quer é isso) no uso do computador. Ele chega à nossa casa, não come, não toma banho, vai direto para o PC. Depois de algumas horas faz as “obrigações” (Banho, comer, etc) e volta para o computador. Muitas vezes vou dormir sozinho e extremamente angustiado, quando ele vai para a cama continua “conectado” por meio do celular. Já tentei conversar com ele e nada resolve. Ele não percebe e ainda diz que eu sou chato, grudento, implicante, etc. Estou bem chateado, e queria saber se o uso excessivo do computador pode prejudicar a relação?
Pierre, 22 anos

Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (0) Comente aqui!

0 comentários:

CONTOS DO LEITOR


Dando na praia


 


Fizemos uma excursão da escola para o litoral, no final do ano, os alunos da oitava série, onde eu estava incluído, e os alunos do 3º ano do Ensino Médio.
Para baratear as despesas ficamos numa casa ampla de dois pisos, de um pai de um aluno. Tivemos que nos dividir em grupos, nos quartos e salas.

Claro que os alunos do 3º ano tinham a primazia de escolher os espaços onde queriam ficar naquela semana, desde que escolhessem sempre a mesma quantidade de alunos, colegas do 8º ano.

Os 3 alunos do EM mais bagunceiros escolheram um quarto no segundo piso, dois amigos meus e a mim. Fomos os 6 tomar posse do quarto, onde tinham 2 beliches de 3 lugares cada. Eles decidiram que a cama de baixo seria ocupada por dois deles (os mandões), e que o colega deles, que os obedecia, e nós 3 deveríamos dormir nos colchões, mas no chão, um ao lado do outro. Como o quarto era amplo, não tinha problema nenhum.

Ouvíamos várias histórias dos dois colegas maiores, o Márcio e o Léo. Eram do tipo que se achavam, tiravam sarro dos outros, metidos a galanteadores e diziam também que eles já tinham comido várias colegas mais dadas. Corria o boato, que já tinham experiência no assunto. Ouvia-se dizer que o Fábio, amigo e colega deles, estava "se perdendo" com a amizade deles, pois levavam ele em todas, e ensinavam as manhas, muitas vezes mandando ele fazer o que eles decidiam.

Como eram os " caras", a princípio nós 3 estaríamos protegidos ao seu lado.
Márcio era fortão, mais musculoso, estatura média e tinha 17 anos. Léo era magro e alto, também com 17 anos. Enquanto Fábio era um cara muito bonito de rosto, de corpo, estatura média, 16 anos e geralmente agradável.


Meu colega Homero era mais alto, corpo esbelto, pardo, 14 anos e tinha um pau de fazer inveja nos amigos. Tomávamos banho de rio juntos e se via aquele instrumento na sunga que o demarcava.
Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (0) Comente aqui!

0 comentários:

DICAS DE BELEZA


Limpeza de pele
(extraído do site http://www.epocacosmeticos.com.br/)


 


Ser saudável inclui, também, cuidados com a pele diários. Isso porque todos os dias somos expostos variados tipos de sujeira, vento, sol, poluição e a nossa pele é a primeira a sofrer (e muito). Para cuidar bem dela devemos incluir, entre outros cuidados, uma boa limpeza de pele.

Sabendo bem da importância dos cuidados com a pele, nós, da Época Cosméticos, resolvemos falar um pouquinho sobre limpeza de pele e o passo a passo para cuidar dela com muito amor e carinho.


Mas, o que é limpeza de pele?

limpeza de pele diária é um procedimento bem simples que visa fornecer a pele elementos que promovem seu aspecto saudável. Uma boa limpeza de pele remove cravos, células mortas e muitas impurezas da pele (naturais ou não, como nossa maquiagem básica do dia a dia), além de desintoxicar nossa pele, controlar a oleosidade e influenciar positivamente
no nosso rejuvenescimento facial!

Quando fazemos uma limpeza de pele, proporcionamos um estímulo
a renovação celular, lubrificando e reequilibrando os níveis
de água e óleo da pele (por isso, controla nossa oleosidade!).
Assim, ela aceita melhor a hidratação e os outros cuidados diários.


Antes de tudo: conhecendo a minha pele!

O passo inicial  é entender qual o nosso tipo de pele. Não podemos encher nosso rostinho de produtos sem sabermos o que ele realmente precisa (se não, vamos fazer uma bagunça!). Resumimos, então, um pouquinho sobre cada tipo pele:

Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (0) Comente aqui!

0 comentários:

MINHA VIDA GAY

Policial morto em atentado terrorista em Paris era gay, casado e defensor dos LGBT.


Xavier Jugelé deixa marido com quem tinha uma uniao civil

Na última quinta-feira (20), o mundo viu, mais uma vez, a face do terrorismo provocado e reivindicado pelo Estado Islâmico. Um policial foi morto durante um tiroteio na famosa avenida Champs-Élysées em Paris, mas quase ninguém noticiou de que o agente de segurança era homossexual assumido e ativista pelos direitos LGBT.

Xavier Jugelé, de 37 anos, trabalhava na corporação há 17 anos e estava em um carro da polícia quando um homem armado abriu fogo contra o veículo. Outros dois dois oficiais ficaram feridos e o atirador foi morto durante uma tentativa de fuga.

“Ele era um homem simples que amava seu trabalho e estava realmente comprometido com a causa LGBT”, declarou Mickael Bucheron, presidente da associação francesa de policiais lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros, conhecida como Flag.

“Ele se juntou à associação há alguns anos, e protestou conosco quando houve a proibição da propaganda homossexual nos Jogos Olímpicos de Sochi [na Rússia, em 2014]”, explicou Bucheron, em entrevista ao jornal The New York Times.

“Ele estava ciente dos riscos do trabalho e da ameaça terrorista, embora não falássemos muito sobre isso”, disse Bucheron. “Ele era um grande homem e amigo. É um grande choque para nós.”

Jugelé deixou um companheiro, com quem tinha uma união civil, e será homenageado através de um tributo oficial, segundo o presidente francês François Hollande.

Vale lembrar que Xavier também estava dentre os oficiais que responderam ao chamado na casa de shows Bataclan, alvo de um ataque terrorista em novembro de 2015 na capital francesa.

Após vida marcada por preconceito, travesti negra conquista título de doutora na UFPR.


Megg é professora na Universidade Federal do Paraná.

Antes, uma vida marcada por preconceito e incompreensão. Agora, o orgulho de ser a primeira travesti negra conquistar o título de doutora na Universidade Federal do Paraná (UFPR) - maior instituição de ensino do estado.

A paranaense Megg Rayara Gomes de Oliveira de Cianorte, no norte do estado, é professora substituta de Didática na UFPR desde o início deste ano letivo, e obteve o título com a tese “O diabo em forma de gente: (r)existências de gays afeminados, viados e bichas pretas na educação”, no dia 30 de março.

O estudo, explica Megg, foi baseado na sua própria trajetória de vida e na de outros quatro professores negros homossexuais. “Minha pesquisa nasceu de uma inquietação pessoal, compartilhada por vários sujeitos que, assim como eu, se movem em busca de ocupação de espaços, seja na escola, no movimento social, e/ou na ação intelectual”, contou.

"Eu fico muito emocionada porque é difícil colocar o adjetivo de doutora, um título de doutora, antes do meu nome. Eu ainda estou absorvendo isso. Porque parecia que era uma história que não era minha porque depois de tudo que eu enfrentei nessa vida, vivenciar um momento tão potente de uma aceitação tão grande, de uma felicidade tão grande, parecia que nem era comigo", desabafou.

Megg contou que descobriu a sua feminilidade ainda quando criança e que, desde então, luta contra o preconceito.

"Eu não sabia como me classificar. Eu não sabia como me definir. Eu só sabia que eu não era um menino. O que definia a minha feminilidade, era o cabelo comprido. Eu tentava deixar crescer, mas a minha mãe não deixava. Então, eu amarrava uma toalha de banho na cabeça e simulava uma peruca. Eu brincava na rua e no quintal de casa com minha peruca improvisada e nunca tive problemas com as outras crianças".
A dificuldade mesmo para enfrentar a sociedade, conta Megg, começou na escola. "Aí começou a complicar mais ainda essa imposição de um gênero masculino. Eu não podia mais usar a minha peruca de toalha, não podia ir pra escola com ela, aliás, eu queria ir, mas a minha mãe não deixava", disse.

"No primeiro dia de aula, e eu lembro disso como se fosse hoje, eu cheguei mais cedo na escola e me sentei na primeira carteira porque a minha irmã sempre me dizia que as crianças mais inteligentes e dedicadas tinham que sentar nas carteiras da frente. Mas quando a professora chegou, decidiu mudar a posição dos alunos na sala. E eu não sei qual critério ela usou para fazer isso, mas me colocou na última carteira, no fundo da sala", contou a paranaense.

Megg disse que, no fim das contas, o que a professora queria mesmo era escolher qual aluno deveria sentar perto ou longe dela na sala de aula. "E essa não era uma postura somente da professora, era da escola, da sociedade. Embora fosse uma escola pública, municipal, havia esse critério de quem deveria avançar e quem deveria ser retido pelos professores de modo geral. E era muito recorrente, cada vez que eu levantava a mão para fazer uma pergunta, a professora me ignorava. Era muito triste mesmo", lembrou Megg.


Megg, ao lado da orientadora Maria Rita, comemorou a aprovação de sua tese de doutorado.

A travesti contou que não percebeu muita diferença sobre o tratamento em sala de aula ao entrar para o Ensino Médio e até mesmo na faculdade. "No meu doutorado, por exemplo, eu tive problemas justamente quando eu escolhia bases teóricas de origem africana ou pesquisadoras negras e pesquisadores negros para sustentar o meu discurso porque essa base era sempre desqualificada pelas professoras e professores do doutorado", comentou.

"Eu me sentia como se o conhecimento acadêmico fosse próprio de pessoas brancas e heterossexuais. E a minha presença era quase uma maculação do espaço acadêmico", desabafou a paranaense.

"Decidi insistir na educação porque eu sabia que se tivesse uma boa formação escolar, teria mais chance no mercado de trabalho", declarou a travesti.

A tese do doutorado.

O estudo, além de trazer trechos sobre a própria experiência de Megg, discute racismo e LGBTfobia como dispositivos de poder e analisa como esses professores afirmaram-se na carreira docente.

Emocionada, Megg contou que a tese não recebeu críticas da banca. Pelo contrário, foi muito elogiada e foi indicada para concorrer ao prêmio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) de melhor tese do ano.

"Isso é resultado de um esforço muito grande porque eu tinha que ter um resultado convincente. Apesar de que a banca que me avaliou, não fazia restrição nem com relação a minha negritude, nem com relação à minha identidade trans", declarou Megg. "Eu fiquei muito feliz quando eu fui aprovada. A tese foi muito festejada pela banca", acrescentou.

A banca avaliadora de Megg Oliveira foi composta pelos professores Maria Rita de Assis César (orientadora da tese), Paulo Vinícius Baptista da Silva (UFPR), Alexsandro Rodrigues (UFES), Marcio Caetano (UFRG) e Lucimar Dias (UFPR).

"Depois dessa tese, nós fundamos uma nova linha de pesquisa na universidade voltada para diversidades, diferença e desigualdades sociais", explicou Maria Rita.

"É um orgulho para a UFPR. E é um orgulho termos a diversidade e a inclusão e a permanência dos alunos como um dos pilares da nova gestão de reitoria. O nosso objetivo é, acima de tudo, que essa tese venha a contribuir com um conjunto de políticas interna da universidade. E que possa ser um ambiente seguro e confortável para todas as diversidades", destacou Maria Rita.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

SEXO

DICAS DE JOGOS SEXUAIS PARA O CASAL OU AMIGOS GAYS SOLTEIROS.


Variar o sexo e´bom para o casal sair da rotina, por isso, vamos lançar algumas dicas de jogos para brincar com o seu amor ou mesmo para amigos gays que querem ir alem de simples amizade, mas envolvendo O SEXO.


Se voce conheceu alguem via apps, pode convida-los para se conhecerem e propor jogos para quebrar o gelo.

Depois de varias dicas sexuais, qui vamos para mais uma. Que pode ser sensacional para entreter seus amigos e deixar a festa mais animada e quem sabe, nao acontece de alguem sair da solteirice? AH... jogos nao faltam e com criratividade pode ajudar muito para animar o pessoal e deixar o dia ou a noite cheia de emoçoes, nao como aquelas festinhas familiares cheia de problemas. Os jogos costuma excitar muitos casais e a urgência trará ainda mais adrenalina para os jogos sexuais.


Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

ARTE HOMOEROTICA E QUADRINHOS EROTICOS





Abaixo:

Quadrinho erotico:

The Bribe- O suborno

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

GATO BELAMI

PHIL AFFLECK








Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

DIREITOS

O STF pode autorizar a retificação de nome e gênero de pessoas trans sem cirurgia.


Trans brasileiros estão a um passo de vitória decisiva na Justiça.


Pode ser uma vitória decisiva para a comunidade trans brasileira.

O Supremo Tribunal Federal (STF) julgará nesta quinta-feira (20) uma ação sobre a retificação de gênero de um homem trans do Rio Grande do Sul, e isso pode ter um impacto enorme para a vida das pessoas trans.

Não existe uma legislação específica que regulamente expressamente o direito de retificação de nome e gênero de travestis, mulheres transexuais, homens trans e outras pessoas trans. Com isso, cada pessoa trans deve, individualmente, bater nas portas da Justiça demandando a retificação. O pedido será analisado por um juiz que pode ou não autorizar a retificação.

Sem uma lei expressa e sem o consenso entre juízes e juízas, acaba por não existir uma forma padronizada de lidar com esses casos. Cada juiz exige o que acredita ser necessário para a concessão do direito; na prática essas exigências podem ser bem diferentes de juiz para juiz. Isso tem consequências graves, como o fato de ser mais fácil mudar em algumas cidades e de haver pessoas que migram ou fingem morar em outras cidades para conseguir retificar com mais facilidade.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

HOMOSSEXUALIDADE

De campo de concentração gay à mala do Cristiano Ronaldo, veja tudo que rolou na semana.



COMO PERGUNTAR SE É GAY SEM PERGUNTAR SE É GAY.



PERGUNTAS & RESPOSTAS


Estou afim de um cara que tem namorado…


É o seguinte: Conheci um garoto super legal, bonito e inteligente, mas ele tem namorado. Conversamos bastante no MSN, Facebook e Twitter e comecei a pensar nele com frequência e adoraria namorar com ele, só que pelo jeito ele gosta muito do namorado.

Como faço para ficar com ele? Me ajudem!

L, 19 anos Via e-mail

~*~

Penso da seguinte forma: Como você se sentiria se estivesse namorando e outra pessoa o quisesse tirar de você??? Aposto que MUITO mal. O namorado dele se sentiria da mesma forma se você fizesse isso, e aprendi desde pequeno a nunca fazer com os outros aquilo que não gostaríamos que fizessem conosco.

No meu caso não passei dos limites de uma boa amizade durante nossas conversas. Apesar de brincar muito com ele [e realmente é nas brincadeiras que falo a verdade], nunca desrespeitei a ele nem ao namorado. Estou com quase 33 anos, e aprendi muita coisa na minha vida, principalmente a me entender e entender as outras pessoas.

Não gostaria de ser o pivô de uma separação, por isso não faço nada. Acho esse tipo de atitude abominável porque me coloco no lugar das pessoas quando tomo alguma atitude que as afetem. Fico no meu canto tocando minha vida e minhas preocupações, deixo o assunto em stand by, assim economizo pensamentos, deprês e qualquer outra energia gasta com algo que até o momento não tem solução.

Sem falar que você já pensou que as vezes ele precisa passar por essa experiência??? Sei lá, acredito muito em destino e que as coisas acontecem apenas quando tem que acontecer. Em cada relacionamento as pessoas aprendem um pouco mais sobre a vida, amor e todos os outros assuntos. Quem sabe o destino não está preparando tudo para vocês??? Eu penso dessa forma.

Por isso querido, nada de tentar fazer o casal terminar, ou pentelhar a relação. Deixe a vida seguir seu ritmo, e se mais para a frente esse caminhos se cruzarem, não perca a oportunidade de ficar com ele.

Paciência é uma virtude. Se for para o tal carinha ser seu, ele será. Mesmo que demore uma semana, um mês ou um ano. Se não for para ser, não será. A vida é simples assim.

~*~

Ativo gosta de pau grande???



Queria fazer uma pergunta meio sem sentido. rsrs. Os ativos preferem os passivos com um bilau mais avantajado?

Bjs.

Anônimo, via Formspring

~*~

Interessante sua pergunta, até porque muitos caras que se julgam ‘ativos‘, na hora H são os primeiros a virar a bunda pra  cima, né??? Conheço inúmeras histórias de amigos que juravam que aquele cara que batia no peito e se dizia ativo, na hora da transa tiveram que comer o boy. Sex Facts.

Respondendo a sua pergunta:

Depende muito, porque por mais que o cara seja ativo ele sente atração por homens, e o penis é o orgão sexual masculino, e ver o pau duro os excita também. Não é porque são ativos que um pinto não os deixe mortos de tesão.

Para outros o tamanho pouco importa, porque nem vão ‘usar‘ o brinquedo, seja ele uma surpresinha de kinder ovo, ou super carrinho de controle remoto.

O que eu acho besteira nisso tudo é se preocupar com o tamanho do penis, seja você ativo ou passivo. Tem caras que podem ter o maior pau do planeta, mas não sabem usa-lo da forma ‘adequada’. Enquanto há outros que tem um pau menor e sabem usa-lo muito bem.

Por isso que sempre digo que tamanho não é documento.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (1) Comente aqui!

1 comentários:

VOCE QUER MINHA BANANA, QUER?







Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

FOFOCAS DE CELEBRIDADES- GOSSIPS

Harry Styles canta Sign of The Times na TV britânica.



Depois de estrear Sign of The Times ao vivo no palco do Saturday Night Live, chegou a vez de Harry Styles mostrar seu primeiro single solo na TV britânica.

Na noite de sexta-feira (21/4), Hazza foi o convidado musical do Graham Norton Show, da BBC1, e mostrou-se bem mais relaxado ao cantar Sign of The Times. Dá pra resistir a esses sorrisos?



O primeiro álbum solo de Harry Styles está bem próximo, será lançado no dia 12 de maio.

Zayn curte balada proibidona no clipe de Still Got Time.



A sexta-feira (21/4) já começou bem, tem clipe novo do Zayn! Nada mal para um feriado, né? Ele divulgou o vídeo para Still Got Time, single em parceria com o PARTYNEXTDOOR.

Nele, Zayn curte uma festa bem louca, com muita pegação. Até tatuagem ele faz durante a balada proibidona com os amigos na mansão, tudo num clima bem realista, usando filmagens caseiras.



“Eu estava dormindo em LA quando recebi uma ligação às 7h da manhã da Luti Media e da equipe de Zayn. Eles falaram pra pegar o próximo voo que tivesse para Londres. Foi minha primeira vez em Londres, então não sabia o que esperar. Quando cheguei lá, nos encontramos e ele disse que queria fazer a festa mais louca que já se imaginou. Então, convidamos todo mundo que conhecíamos e deixamos as câmeras rodando. O resto é história.”

Still Got Time foi lançada no final de março. Até o meio do ano, Verão no hemisfério norte, Zayn deve lançar seu segundo álbum solo de Zayn. Alguém tem dúvida de que vai ser mais um trabalho incrível dele?

Já temos clipe e música nova de Vanessa Hudgens entre nós!



Vanessa Hudgens prometeu e cumpriu! Na real, fez até melhor, lançou clipe e música nova nesta sexta-feira (21/4), Reminding Me, parceria com o cantor canadense Shawn Hook.

Apesar de ter lançado música com as meninas do YLA e sido uma das estrelas do musical Grease Live, este é o primeiro single oficial solo da Baby V desde Sneakernight, de 2008.



Aliás, que volta, né? O clipe de Reminding Me é maravilhoso, todo em preto e branco, trazendo a nossa rainha do Coachella bem sexy, numa locação luxuosa.

Maluma lança clipe de Felices los 4 com Wilmer Valderrama.



Mais um clipe chegou para mexer com as nossas emoções nesta sexta-feira (21/4), Felices los 4, do colombiano Maluma.

Nele, Maluma disputa uma mulher casada com ninguém menos que Wilmer Valderrama, ex da Demi Lovato. O colombiano ainda protagoniza cenas bem sexy no chuveiro.



Felices los 4 vai estar no novo álbum de Maluma, ainda sem data para ser lançado. Pra quem não sabe, o cantor colombiano vem ao Brasil no dia 30 de abril, ele vai se apresentar ao lado de Anitta em São Paulo.

Casal fazendo sexo interrompe partida em Sarasota.



Quem acompanha o tênis sabe como o desempenho dos atletas é afetado por qualquer som que aconteça no entorno da quadra. É comum que os jogadores peçam silêncio aos torcedores e repitam serviços por conta de qualquer ruído que venha das arquibancadas. No aberto de Sarasota, Frances Tiafoe e Mitchell Krueger tentaram, mas não conseguiram impedir que o ruído de um casal fazendo sexo próximo ao local de jogo atrapalhasse a partida.
Durante o segundo set do jogo, enquanto Tiafoe vencia por 1 set a 0 e tinha 3 games a 2 naquele momento, o número 86 do ranking ouviu pela primeira vez o som e se surpreendeu. A expressão do tenista fez com que os torcedores rissem. Krueger jogou bolas em direção ao som na esperança de que os gemidos cessassem. Sem sucesso.



Krueger e Tiafoe continuaram a partida apesar dos gemidos. Poucas bolas trocadas depois, o narrador no vídeo afirma que ainda é possível ouvir o som e Tiafoe grita "isso não pode estar tão bom assim", fazendo as arquibancadas explodirem em gargalhadas. No fim das contas, Frances Tiafoe confirmou seu favoritismo e venceu o compatriota por 2 sets a 0, 6/3 e 6/2 e avançou na competição.

Maluma nega existência de vídeo íntimo com Ricky Martin.



O assunto parecia ter morrido na prensa del corazón, mas ele voltou com toda força essa semana. Depois de meses de silêncio, voltou-se a especular que Maluma e Ricky Martin seriam mais do que amigos. Mas mais do que isso: que eles teriam um vídeo íntimo, a famosa “sex tape”, que poderia ter vazado.

Maluma não demorou a desmentir a existência de tal vídeo e, mais uma vez, o os rumores sobre sua sexualidade.

“Não sou gay, mas eu me sinto muito agradecido a estas pessoas. E carinho é carinho sempre”, disse. “Com respeito ao vídeo erótico… Essa história me faz rir. Simplesmente era vontade da imprensa marrom fazer notícia de algo que é mentira”.

Essa não é a primeira vez que Maluma aproveita os rumores para demonstrar seu apoio à comunidade gay. Em setembro de 2016, ele já tinha falado sobre o assunto durante uma entrevista na Espanha.

“Tive a oportunidade de cantar em clubes gays na América Latina e tenho um grande respeito pela comunidade. A igualdade é algo pelo que luto muito, não entendo a discriminação por sexo, raça ou religião. Não entendo porque continuam utilizando a palavra gay como insulto”.

Os rumores sobre a homossexualidade de Maluma e de um possível relacionamento com Ricky Martin começaram quando a dupla se juntou para gravar o mega hit Vente Pa’ Ca. Eles sempre desmentiram as notícias. E Ricky Martin, aliás, está até de casamento marcado…

Campanha de cuecas junta tudo que a gente ama: mala e cachorros.

Campanha de cuecas junta tudo que a gente ama: mala e cachorros

Se você achava que volumes protuberantes eram suficientes pra vender cuecas, bem você está certo. Mas e se uma marca decidisse ir além disso, e colocasse mais alguma coisa que a gente ama além das malas? Pois bem, essa pareceu ser a solução criativa da marca Charlie do designer Matthew Zink para lançar sua nova coleção de cuecas batizada de “Woof”.
É claro que a campanha já é um sucesso e ganhou páginas de veículos, principalmente gays, de todo mundo, como a revista americana Attitude.

Amei! E quer saber, quem se importa com um modelo gato de cuecas quando ele está com um cachorro tão fofo, não é mesmo? Genial! Confira várias as fotos da campanha:




Aceite-C! Música permitiu enfrentar exclusão, diz rapper Rico Dalasam.



As Nações Unidas lembram em 21 de março o Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial, data em que a Organização emite um apelo global contra o preconceito. Em 2015, a ONU declarou a Década Internacional de Afrodescendentes, período ao longo do qual Estados-membros são convidadtubeos a fortalecer a luta pelo fim do racismo e a valorizar as contribuições da população negra.



“Todos nós que fazemos parte dessas minorias já morremos várias vezes num processo chamado vida”. Negro e gay, o rapper Rico Dalasam nasceu no Taboão da Serra, periferia de São Paulo. Cresceu vendo episódios de discriminação e ouvindo em casa que seria vítima de preconceito por conta da cor da pele. Mas não recuou e encontrou na música uma forma de afrontar a invisibilidade, o silenciamento e a exclusão.

Para o artista, que lançou o primeiro single “Aceite-C” no final de 2014 e o EP “Modo Diverso” no início de 2015, o rap está a serviço da “construção de um imaginário que é necessário se tornar visível para a sociedade, reduzindo e tentando erradicar tudo que torna inviável a nossa existência negra, pobre, bicha, periférica”.

O propósito por trás da sua arte é disfarçadamente sugerido pelo nome que ele escolheu para subir aos palcos — Dalasam é o acrônimo da frase “disponho armas libertárias a sonhos antes mutilados”.

Com hits que reúnem influências do axé, da música black e também do hip hop e pop norte-americanos, Rico mistura português, inglês e francês para celebrar o empoderamento de quem veio da margem “com muito orgulho”.

O sucesso das primeiras composições lhe rendeu o reconhecimento do público, da crítica, de colegas como Criolo, Gilberto Gil e Daniela Mercury. Em 2015, fez turnê internacional por Estados Unidos, Inglaterra e Venezuela. No ano seguinte, lançou o primeiro álbum, “Orgunga”, outra sigla, desta vez para indicar o orgulho que sente em ser negro e gay.

Nem sempre, porém, o jovem, hoje com 27 anos, teve tanta confiança. Sua iniciação na música foi cheia de receios. Rico conta que se descobriu MC em 2006, ao participar de uma edição da Batalha do Santa Cruz. Para entrar na cena cultural, não abriu mão das aspirações e desafios vividos não apenas como negro, mas também como homossexual.

“Eu já entrei com a certeza de que eu não seria bem-vindo, de que seria tratado como uma piada. Só que para mim, sempre foi muito claro o poder que o hip-hop tem de transformar narrativas”, mesmo as histórias que o próprio rap estava acostumado a contar, lembra Rico.

Para ele, “o gay, a lésbica, o corpo trans da periferia ainda recebem uma outra colocação, que é a margem da margem”. “Só que somos pretos, em sua maioria, e isso é uma grande identificação que não dá para transpor, não dá para negar, isso é ancestralidade.” Com o rap, Rico encontrou “palavras de afronta” para lidar com a insatisfação gerada pela exclusão.

Receber o estranhamento dos outros não era novidade para o músico quando ele começou a se apresentar. Mas por “rebeldia” e “petulância”, como gosta de descrever, ele nunca deixou de frequentar os locais onde lhe diziam que não seria bem acolhido. “Esse negócio de não pertencer a lugar nenhum faz você entrar, ser presente, ser ativo, ser vivo e se deslocar sem ter uma raiz naquele lugar”, afirma.

O rapper é otimista quanto ao futuro e lembra de artistas como Beyonce e a ganhadora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante, Viola Davis, exemplos do protagonismo negro na cultura. Há “uma geração de negros que existem com essa missão de trazer de volta orgulho, representatividade, poder e imaginário e eu, de um jeito tão singelo ainda, eu me orgulho muito de ser uma dessas pessoas no país em que eu vivo”, conclui sem perder a modéstia.

Prepare-se para grandes emoções em Malhação – Viva a Diferença!



Malhação – Viva a Diferença, nova temporada da novelinha da TV Globo que estreia no começo de maio, é #GirlPower total! Mal podemos esperar para acompanhar as histórias das protagonistas Keyla, Lica, Ellen, Tina e Benê, cinco amigas cheias de atitude. E a vibe de união (e ansiedade!) entre o elenco também tomou conta da festa de lançamento da trama, que rolou na última quarta-feira (19/4), em São Paulo. A CH esteve por lá para conversar com os atores e eles prometeram grandes emoções!

Agnaldo Timóteo pede desculpas a Daniela Mercury: “Fui um babaca”.

Resultado de imagem para agnaldo timoteo
Agnaldo Timóteo decidiu pedir desculpas a Daniela Mercury

Agnaldo Timóteo resolveu pedir desculpas após dar declarações homofóbicas sobre Daniela Mercury no Carnaval. O cantor falou sobre o assunto na Rádio Metrópole, de Salvador, na manhã desta quinta-feira (20).

“Fui um babaca de entrar no debate se homem pode casar com homem e mulher pode casar com mulher. Você tem o direito de viver a vida que você quer”, afirmou Agnaldo.

Durante o programa “Bastidores do Carnaval”, da RedeTV!, Agnaldo disse que Daniela Mercury não deveria se chamar “Daniela” e sim “Daniel”, por ser casada com uma mulher. Ele também afirmou que gays não podem se casar.

Nelson Rubens, apresentador da atração, ficou indignado com a declaração do artista e resolveu detonar o cantor. “Você está partindo para o deboche. Chamar a Daniela de Daniel? Ela é mãe, ela tem filhos, ela adotou crianças, ela já foi casada com um homem. Quer dizer, ela já fez tudo o que você não fez”, disparou.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (1) Comente aqui!

1 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...