Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONTOS DO LEITOR



Perdendo o cubaço
Primeira vez


 


Eu sou um cara discreto, macho, atualmente casado mas sempre tive fascínio por uma rola dura, e hoje vou contar pra vocês como perdi o cubaço...rsrs

Já tinha mamado alguns caras em cinema pornô, mas nunca tinha tido coragem de ir até o final e dar a bundinha de verdade. Ficava sempre com uma vontade danada, mas o medo falava mais alto, até que em um determinado ano novo, acho que foi em 2002 ou 2003, eu tinha ido assistir aos fogos na praia e na volta, como estava um engarrafamento danado, resolvi voltar andando mesmo.

Só que no caminho pra casa eu passaria por um lugar de pregação, um parque grande no RJ conhecido como aterro. Como já tinha bebido um bocado desde cedo, o álcool deu aquele pouquinho de vontade que faltava pra eu dar e perder as pregas finalmente.

No caminho fui me convencendo de que era isso mesmo que eu queria, e quando vi já estava chegando no local. Como nunca tinha ido fazer pregação, estava com bastante medo, mas como era noite de ano novo o local estava bem cheio.

Parei próximo para ver como era a movimentação, e vi que tinham uns caras que ficavam com a rola pra fora alisando e punhetando no meio das árvores e outros chegavam se oferecendo. Percebi que eu teria que ir lá oferecer meus serviços pra eles...rsrs.

A maioria ficava só na punheta e boquete. Os caras guardavam a rola e iam embora, mas alguns rolavam uma boa foda entre as árvores e vários assistiam e se punhetavam vendo a cena. Achei que não fosse rolar nada, mas queria ficar punhetando e mamando o máximo de picas que eu conseguisse.

 

Fui lá no meio das árvores ver se conseguia ser um dos felizardos da noite. Vi um cara punhetando, me aproximei, ele olhou pra rola e eu comecei a alisar e punhetar. Mas pouco tempo depois o cara fez sinal pra parar, guardou a rola e saiu fora. É um pouco estranho, ninguém falava muito, apenas sinais, muitos sinais... Não sei se ele não estava gostando ou se queria alguém que caísse de boca logo. Enfim, só me restava esperar pra ver se teria mais sorte com os próximos.

Fiquei por ali aguardando um pouco, no maior tesão e logo apareceu mais um e foi vindo na minha direção. Eu já olhando em direção ao pau dele. Ele percebeu e botou a rola pra fora. Comecei a punhetar ele. Não demorou muito o cara esporrou gostoso e saiu fora. Fiz isso com mais uns dois ou três que foram chegando. Estava achando que aquela noite iria ficar só nisso mesmo, mas estava feliz de punhetar umas 4 pirocas diferentes e de ter feito os machos gozarem.



Só que de repente, vem na minha direção uma boneca, toda montada, de vestidinho colado no corpo bem gostosinha por sinal. Chegou, levantou o vestido, puxou a calcinha pro lado e botou a rola pra fora. Vendo aquilo eu não perdi tempo, já fui pegando e punhetando a rola dela. Era uma rola normal, 15, 16 cm, grossinha, e ela toda depilada sem pentelhos (ótima pra mamar), não demorou muito e ela foi me empurrando pra baixo. Entendi o recado e me ajoelhei no chão pra mamar aquela rola. Em pouco tempo viramos atração do local. Todo mundo de olho naquela boneca botando um carinha pra mamar. 


 

Mamei com vontade, me lambuzei com aquela pica toda e o traveco começou a falar que agora queria o meu cuzinho...

Na hora que ouvi aquela proposta deu aquele gelo na barriga. Falei que não dava, que era arriscado ali no parque, podia chegar policia a qualquer momento. Dei uma enrolada batendo com a pica na cara, mas ela continuou insistindo. Aquela insistência dela em meter no meu rabo e comer meu cu, ia aumentando ainda mais o meu tesão. Meu cuzinho já estava piscando feito louco implorando pra sentir aquela vara. Todas as desculpas que eu dava ela já tinha a solução. Tentei a última que veio na cabeça e disse que estava sem camisinha. Pra que que fui falar isso, né? Na mesma hora ela abriu a bolsinha dela e tirou uma cartela e um tubinho de lubrificante. Vi que não teria mais jeito, ia perder o cabaço pra um traveco no meio de um parque entre as árvores.

 

Ali no meio do mato mesmo, arriei a bermuda até as canelas, agarrei numa árvore e empinei bem a bunda pra trás. Ela com a calcinha de lado e o pau pra fora começou a preparar o meu cuzinho. Passou o lubrificante, deu umas dedadas pra ir relaxando as pregas, e eu morrendo de medo da policia chegar ou de algum conhecido passar e ver. Mas o medo e a ansiedade davam mais tesão ainda. Senti ela colocando a cabeça da rola na portinha do cu e começar a empurrar. Doeu um pouquinho no início, mas as bonecas sabem como comer um cu. Ficou brincando com a cabeça da rola na portinha deixando eu acostumar e quando viu que eu tava gostando, deixou a rola ir entrando mais e mais até botar tudo dentro do meu rabo. Me deu uns tapas na bunda, mandou eu rebolar. Eu todo sem jeito, segurando na árvore tentava atender os pedidos e jogava a bundinha pra frente e pra trás, fudendo aquela rola com o cu. Vi que várias pessoas se aproximaram pra ver o traveco socando rola no meu cu. Ele nem se importava, ia só aumentando o ritmo, enquanto vários em volta batiam uma punheta com vontade vendo a cena. O ritmo foi aumentando, ela me segurava pela cintura e batia seu corpo contra o meu. 

 
Eu agarrado na árvore com a bunda empinada pra trás e ela socando gostoso no meu cu, num ritmo rápido e forte e meu piru balançando com as metidas, todo melado, pingando baba na minha bermuda. Já tinha uns 5 caras próximos se punhetando vendo a cena. Foi me dando muito medo de chegar a polícia e me pegar ali daquele jeito com um traveco. Falei com ela, mas ela disse que era assim mesmo pra eu não me preocupar que ela estava adorando devorar aquele rabo e já ia gozar. Socou mais rápido ainda, botando e tirando tudo como se estivesse me castigando, até que começou a gemer mais forte. Senti o pau dando uns pinotes no meu rabo e entendi que tinha gozado.

Perguntei se ela tinha gostado e ela disse que sim, que eu tinha uma bundinha gostosa. Aí falei no ouvido dela que ela tinha acabo de tirar o meu cabaço e desvirginado meu cu. Ela sorriu, deu um tapa na minha bunda e apertou bem. Vários caras começaram a vir na minha direção e fiquei com medo que todos quisessem me comer também. Vesti a roupa rapidinho e saí correndo de lá, feliz por começar o ano já com tantas rolas e por finalmente ter satisfeito minha vontade de levar uma rola gostosa no rabo.


Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (1) Comente aqui!

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...