Slide 1 Slide 2 Slide 3

HOMOSSEXUALIDADE

O amor e as escolhas certas.




Você sai para comprar uma calça jeans, tem consciência de que precisa muito e não há como adiar porque já deixou de ser supérfluo - é uma necessidade. Só que no caminho você se depara com um sapato lindo e fica do outro lado da vitrine namorando: é o modelo da moda, ficaria bem em você; já se vê postando fotos, usando aquela peça incrível numa festa badalada, no casamento da amiga, pensa até no seu casamento.  Aí você insiste e esquece completamente da calça jeans e opta pelo sapato: ‘Sim, vou ficar’.

Escolha errada.

A culpa é do sapato? Não, o sapato é perfeito, mas naquele momento ele não serve para você. 
Quantas dores, decepções, quantos pés na bunda precisaremos levar para entender que estamos fazendo as escolhas erradas?

Namoro serve para isso. É a oportunidade para testarmos as paixões, provar os lances de pele, conhecermos alguém na íntegra (porque na vitrine todo mundo parece ser fabuloso). A gente precisa se compreender, ouvir o que o coração quer de fato, pois cada um sabe das próprias necessidades emocionais. Tudo bem, não dá para sair criando rótulos, mas relacionamentos seguem ladeira abaixo porque gastamos munição empurrando algumas incertezas com a barriga: ‘ele vai mudar’. E a gente fica como um pateta esperando que uma uma macieira dê laranjas.

Você é monogâmico, ele gosta de salada de frutas. Escolha errada.

Você é ativo, ele é ativo. Não vai funcionar.

Você é versátil, ele é passivo. Vai ser legal... até a página dois.

Você é ativo/versátil, ele é passivo/versátil (ou, infinitas possibilidades compatíveis). Péeeeeeeeeee. Bingo! 
Agora que passou da fase cama, tem que ver se também serve para mesa e banho, ou vice-versa, porque, acreditem - um abismo emocional destrói qualquer possibilidade de uma vida a dois.

Se você é caseiro e o pretendente faz questão de ir pra night bater cabeça t-o-d-o fim de semana algo diz que você terá uma pedra no sapato. O cara que preenche a vida com boates e música barulhenta está errado? O que curte ficar enfurnado entre quatro paredes zerando o Netflix está errado? Ninguém está errado, são estilos de vida opostos, personalidades diferentes, um não serve para o outro. Simples assim. Naturalmente algumas pessoas estão em outra sintonia e não é culpa de ninguém. Persistir no erro, é criar ilusões vendo amor onde mal existe afinidade.

E como fazer a escolha certa? Sendo paciente, tendo uma vida própria, ocupando a mente com projetos pessoais, canalizando energias para construir algo em benefício próprio enquanto a gente observa, pondera os prós e os contras, amadurece a ideia evitando sair por aí forçando a barra e se arriscando em relações que não nos servem, evitando aceitar o primeiro que aparece só para se esquivar do status de solteiro. Pode ser que leve meses, ou até anos para encontrar a calça jeans que nos caia bem, mas para que isso aconteça, precisamos abrir mão dos sapatos. Mais do que nossas tendências, o que nos define, na realidade, são as nossas escolhas: cada dia que a gente passa com a pessoa errada é um dia a menos que a gente passa com a pessoa certa.

Amor tem que ser orgânico, tem que fluir naturalmente sem que precisemos convocar o exército para resolvermos picuinhas; precisa ser algo que nos traga conforto sem que tenhamos aquela abstinência horrível de ter a pessoa sempre por perto, de entrar em curto circuito quando ela desaparece e ir ao paraíso quando ela resolve dar sinal de vida (no tempo dela). É nossa escolha viver numa montanha russa emocional, ou numa relação onde haja solo firme, similaridades, um “Eu te amo” nos gestos mais simples e um sorriso de orelha a orelha quando alguém te avista chegando de longe.


Bruno de Abreu Rangel.

PERGUNTAS & RESPOSTAS

Chuto, caso ou continuo sem casar???


Eu tenho 30 anos e namoro um cara de 20. Estamos juntos há um ano e tenho certeza que ele me ama e vice-versa. Ele me compreende como ninguém jamais fez antes. É a pessoa que mais me conhece, e conhece até aqueles lados negros da gente, sabe? E mesmo assim me aceita. Ah, e o sexo é ótimo e farto.
Ele tem um emprego temporário e não fazia mais nada a não ser pensar na próxima balada ou no próximo show de divas gay, ler sobre elas ou usar MSN.

Consegui com muito custo com que ele começasse uma faculdade, para ter um futuro melhor. Eu já tenho um bom emprego, ja sou até pós graduado e uma carreira em ascenção.

Por outro lado, quando ele vem em minha casa (todos os dias), eu faço as compras, faço a comida e lavo a louça. Ele não lava nem o copo que utiliza (e a cada vez que vai beber algo usa um). Já conversamos várias vezes sobre isso, ele diz que vai mudar, nos primeiros dias me ajuda. Depois volta ao padrão.

Ele não ganha um grande salário, mas tudo o que ele ganha ele gasta em roupas de marca, tênis, óculos diferentes… e eu acabo pagando de tudo (almoços, baladas, viagens etc). Às vezes me sinto um trouxa. Aos poucos estou tentando barrar essa questão financeira, porque estou ficando endividado!
Nós falamos em morarmos juntos. Ele fala que vai contribuir com as despesas e com as tarefas domésticas. Devo confiar? O que eu faço? Chuto, caso ou continuo sem casar???

Obrigado!
Anônimo, via E-mail

~*~

Situação complicada. Idade física nunca definiu maturidade de ninguém, até porque há muitos homens de 50 anos que tem mentalidade de garotos de 18, e vice versa. Só que no seu caso, seu namorado ainda vive no País das Maravilhas, onde a vida se resume a balada, roupas e divas, ainda bem que você o encaminhou para uma faculdade. Isso sim é um namorado que pensa no outro e o ajuda a crescer. Parabéns.

Sempre fui a favor de dividir as contas com qualquer namorado meu. Se em um dia não tinha a grana para cinema/restaurante/balada/viagem até deixava que eles pagassem, desde que na próxima vez que fizéssemos algum programa diferente eu pagasse tudo. Simples, educado e de bom tom.

Porque você não faz um ‘teste‘ com ele??? Poxa, se ele trabalha [mesmo que temporário] faça um acordo sobre poupar parte do salário para futuras eventualidades. Seja uma viagem inesperada, um jantar romântico em um restaurante bacana ou qualquer outra coisa. Verifique se ele consegue realmente guardar esse dinheiro.

Para evitar que você fique mais endividado, porque não cortar esses passeios??? Ou deixar que ELE pague o próximo, já que você pagou tantas outras coisas para ele, né??? Aposto que ele sentirá a diferença entre ficar em casa o fim de semana inteiro porque não tem grana. Sinta como ele reage quanto a isso.

Sem falar que se você continuar a ‘manter’  a relação ele nunca irá aprender as responsabilidades da vida real, e sempre necessitará de alguém para segurá-lo pela mão e fazer tudo por ele.

Como vocês ainda estão juntos há um ano, particularmente acharia prudente esperar mais um pouco para o tão sonhado casamento. Até porque ele ainda cai nos mesmos problemas que te irritam tanto, e se eles persistirem quando vocês morarem juntos se tornará uma bola de neve que você não irá suportar.

Por isso não recomendo que se casem tão cedo, espere um pouco. Não acho que você deva chutá-lo ou casar, apenas adie um pouco o plano até quando você achar que ele merece realmente um voto de confiança.

Beijos e Boa Sorte!!! Espero que tudo dê certo entre vocês. 

~*~

Como ter uma primeira vez incrível?


Oi gente!

Assumi minha sexualidade faz mais ou menos 8 anos.

Hoje tenho 24 nos e já namorei 3 vezes e atualmente estou ficando com um cara virgem de 21 anos e estou indo bem devagar por causa disso, mas queria que a primeira vez dele fosse incrível, daquelas inesquecíveis!

Como ter uma primeira vez incrível com ele?

Luciano, Blumenau/SC

~*~

Juliano, fico feliz em saber que tem todo esse cuidado com esse cara que está ficando. Poucos caras agem assim ultimamente. Parabéns!

Como ter uma primeira vez incrível? Para começar tente se lembrar como foi a sua primeira vez, tudo o que rolou, o que gostou ou não gostou? Esse já é um começo!

Separe tudo aquilo que gostou e pense se o atual gostaria que fizesse também com ele. Geralmente dá muito certo isso. Serve também para aquilo que não curtiu, viu?

Faça da primeira vez dele algo especial. Reserve um quarto de motel ou se morar sozinho nem precisa de motel! Prepare o ambiente com velas, incenso e música. Vale até passar em um sex shop e comprar produtos para massagem para deixá-lo relaxado, porque pode apostar, ele estará ansioso e tenso para a primeira vez dele.

Vale comprar guloseimas para antes e depois. Aposte em chocolates, morangos… Tenho certeza que estarão cansados e com fome.

Se gostarem de beber podem preparar drinks com vodka ou qualquer outra bebida que curtam: tequila, whisky, cachaça e até champanhe! Bebida relaxa um pouco, mas tem que ser na medida certa ou desanda tudo! Ele pode passar mal, vomitar, bodear e dormir, então controle bem os drinks, hein?

Todo cuidado é pouco não apenas na primeira vez, como em todas as outras, por isso vá com calma na hora de penetrar ou ser penetrado. Se você for ativo lembre-se que ele nunca foi passivo e pode sentir bastante desconforto na hora da penetração. Comece com uma cunete nele para relaxá-lo e não esqueça de passar bastante lubrificante, assim o atrito é menor e ele sentirá menos dor.

Muito carinho. Muito beijo na boca. Siga essas dicas e com certeza ele terá uma primeira vez inesquecível!

E use camisinha!

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (2) Comente aqui!

2 comentários:

  1. Morei com um namorado por quase 3 anos q não sabia controlar os bolsos. Ficamos individados, e só no final do ano passado q consegui terminar de pagar o emprestimo q tinhamos feito pra pagar as contas. Eu trabalhava e nem via meu dinheiro, pq ia tudo pras contas da casa. Chegou uma hora q não deu mais pra aguentar e dai nos separamos. Resultado: Hoje eu to bem de vida até, mais folgado, comprando os moveis pra minha casa, e ele esta endividado. Ja trouxe outro cara pra morar com ele, q aliás está desempregado, e esse atual namoro veio junto com um cachorro dos grandes. E tudo isso ele tendo q sustentar sozinho. Eu nesse caso seria o cara q não lava a louça, mas é pq gosto de fazer as coisas sempre juntinhos, mas sei q isso é um baita defeito meu, tanto q eu falo pro meu atual namorado q pra gente não brigar e ele não se irritar comigo é melhor q a gente não more juntos. O caso do cara é complicado, meu atual tem 43 anos, e eu 22. E ele diz q o completo e q sou mais maduro q muitos da minha idade. Mas confesso q viver com alguém q não tem o minimo de responsabilidade é bem complicado, e vc tem q tomar cuidado pra isso não te aborrecer ainda mais, pq se acontecer, o relacionamento de vcs pode desabar de uma hora pra outra.

    ResponderExcluir
  2. A vida a dois morando juntos e´ muito complicado mesmo. Esse problema e´ de todos os casais, e tambem de moradias com outras pessoas convivendo juntas. Quando se resolve morar juntos todos os encargos (que antes a mae fazia) devem ser feitos por eles proprios. Deve-se acertar bem o que ambos terao de fazer dentro da casa e o mais essencial e´ o con trole orçamentario da casa. Uma familia na casa e´ igual a uma empresa em que os gastos e a receita devem estar juntas, e a responsabilidade do casal de mante-las em dia. Mas , tudo acertado, nao vejo porque nao dar certo. Creio que o fator descontrole economico e´ a principal causa de separaçoes e brigas constantes.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...