Slide 1 Slide 2 Slide 3

MINHA VIDA GAY

"Sempre quis ser mãe": pastora trans adota criança também trans.


A pastora trans Alexya Salvador e sua família

Alexya Salvador é pastora e conversou conosco sobre maternidade, religião e transgeneridade: "Não existe esse discurso de 'eu nasci no corpo errado'"


Falar de religião é um tabu para muitas pessoas LGBT. Devido a um história de perseguição, são muitos que acabam se afastando da igreja. Mas e quando há uma igreja onde prega uma pastora trans?

Alexya Salvador é, além de pastora trans , mãe. E mãe de uma garota também trans. Sua história é inspiradora para toda a comunidade LGBT e mostra que religião é sobre amor ao próximo, e não ódio.

Alexya conta que sempre foi religiosa, mas que este foi um aspecto, por um tempo em sua vida, conflituoso. "A religião dizia uma coisa e o que eu sentia ia na contramão de tudo aquilo", conta ela. Mas tudo mudou quando ela conheceu uma igreja evangélica. 

A pastora conta sobre o momento que passou a frequentar a igreja: "foi quando eu comecei a desconstruir aquilo que durante anos a igreja católica na sua doutrina impunha a mim". "A Igreja da Comunidade Metropolitana, nessa leitura sócio-crítica da bíblia, foi o que me libertou, e que me auxiliou no entendimento de quem eu era, de qual era a minha identidade", compartilha Alexya.

Maternidade.

"Eu sempre quis ser mãe", afirma a pastora. Ela conta que a família é muito importante em sua vida graças aos valores que recebeu dos pais: "graças a Deus tenho pais que me mostraram verdadeiramente o que é ser uma família".

Após ter adotado um filho, Alexya foi mãe mais uma vez ao adotar Ana Maria, uma menina transgênera. Por ter a mãe como referência e a família a seu lado, Ana não passará pelas mesmas situações vividas pela pastora, ela acredita. 

"Ela já está sendo criada podendo expressar o que ela sente, podendo expressar quem ela é", conta. "Aqui em casa não existe esse discurso de 'eu nasci no corpo errado'". 

A educação que a pastora trans trasmite a Ana é sobre amor próprio: "Ensino a minha filha que ela é perfeita, é saudável, assim como eu. Não temos nada de doença", afirma. "Procuro mostrar para ela que a vida é linda e que ela tem que se expressar e ser feliz da forma como ela é".

Os detalhes do pedido de casamento da atriz Samira Wiley e roteirista de "OITNB".




Samira revelou os detalhes à revista Out.
De acordo com os detalhes revelados, o pedido envolveu muita emoção e aconteceu na casa do casal antes delas saírem para uma viagem para Palm Springs, na Califórnia.

"[Lauren] me pediu para sentar ao lado dela", disse Samira. "Então ela me levantou, e nós começamos a dançar juntas, e ela puxou um anel de trás do sofá." O pedido foi uma surpresa para Samira. 

"Eu estava chorando incontrolavelmente e me afastei dela", acrescentou. "Eu perguntei a ela depois, 'Quem sabe sobre isso?' E ela disse, 'Todos. Seus pais sabem'. Mas nós não contamos para mais ninguém por alguns dias e isso foi muito importante para nós - ter um momento apenas nosso".



Lauren disse à revista que embora tudo estivesse planejado, ela temia que Samira descobrisse. Mas, felizmente, ela não suspeitou de nada. "Ela ficou tão chocada que eu não consegui fazê-la parar de chorar", disse Lauren. 

Samira Wiley posta em seu twitter foto com anel de noivado
O momento foi muito emocionante e só comprovou que o amor delas é forte o bastante para seguir em frente. "Dar a ela algo que eu sabia que ela queria tanto foi incrível! Foi o dia mais mágico da minha vida", revelou Lauren. Muito fofas, né?

Trajetória do casal.

O casal se conheceu no set de filmagens da série, em dezembro de 2012. Na época, Lauren era casa com um homem, mas começou a questionar sua sexualidade. Ela conta que desde a primeira vez que viu Samira teve uma queda. Os detalhes são de que primeiro, elas tornaram-se amigas e confidentes e, com o tempo, dessa amizade floresceu algo a mais. Depois que Lauren se divorciou de seu marido, em 2014, ela e Samira começaram a namorar e hoje, são noivas. 

Comercial da Smirnoff X1 dá a cara a tapa e põe beijo gay na TV aberta.




Desde que a família tradicional brasileira decidiu boicotar a Boticário por tratar a homossexualidade em sua campanha para o Dia dos Namorados, as marcas têm ficado com receio de ir para a TV aberta abordando o assunto. Mas aparentemente isso não é problema algum para a Smirnoff X1.

Se por um lado a Boticário optou pela discrição, a Smirnoff já chega com o pé na porta. Em determinado momento do comercial o destaque é todo de um casal lésbico. “Olhar pro crush, chegar no crush, seduzir o crush. Mitou!” diz o [sensacional] texto do comercial enquanto duas meninas se beijam em uma festa. Assista:



A nova Smirnoff X1 chegou ao mercado recentemente inovando ao se apresentar como o primeiro destilado em embalagem TetraPak do Brasil. Com três sabores – Triple Citrus, Strawberry Lime e Brazilian Berry –, as embalagens de 1 litro da Smirnoff X1, além de terem uma apresentação criativa e chamativa, podem ser levadas para qualquer lugar.

“Smirnoff é uma marca jovem e inovadora e está trazendo essa novidade para o consumidor brasileiro, oferecendo praticidade a ocasiões de consumo entre grupos de amigos, sem abrir mão da qualidade e do sabor”, afirma Isabela Abbês, gerente de Marketing de Vodcas da Diageo.

A criação é da CP+B – Crispin Porter & Bogusky Brasil.


Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...