Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Favorito em pesquisas presidenciais da França tem sua sexualidade questionada e afirma ser hétero.




Emmanuel Macron é um político francês de 39 anos, um dos favoritos à presidência da França nas eleições de 2017. Rumores duvidam sobre sua sexualidade. Há quem espalhe boatos de que ele é homossexual, mesmo sendo casado com Brigitte Trogneux - 24 anos mais velha do que ele. Macron nega, afirma ser heterossexual e sempre que é questionado, responde com bom humor, sem qualquer repúdio ou preconceito. 
 
O principal argumento da oposição, que reforça o boato acreditando ser negativo, é de que o casamento de Macron com uma mulher 24 anos mais velha é uma farsa. Até mesmo o jornal “New York Times” questionou o casamento que, segundo a publicação, nasceu de uma relação entre os dois quando ele era estudante, aos 15 anos, e ela, sua professora. Os boatos afirmam que Macron tem uma relação extraconjugal com o presidente-executivo da Rádio France, Mathieu Gallet. 
 
Em um comício no Teatro Bobino, em Paris, Macron negou e pediu respeito por sua mulher. “Se dizem que tenho uma vida dupla com Mathieu Gallet, é o meu holograma que, de repente, fugiu, mas não pode ser eu”, respondeu com humor. Ele finalizou pedindo por mais consideração por Brigitte, que fica bastante magoada com os boatos. Macron aparece como o favorito à eleição em diversas pesquisas. 

ARGENTINA: Igreja Católica rompe com escoteiros por apoio a união gay.


Igreja cortou relações com instituição por causa de apoio à causa gay


A Igreja Católica da Argentina rompeu com a Associação de Escoteiros do país por causa do apoio da instituição aos direitos LGBT e ao aborto.

Em mensagem enviada do bispo de La Plata, Héctor Aguer, a principal autoridade eclesiástica do país, o cardeal Mario Poli afirmou que não voltará atrás de romper com a Associação de Escoteiros da Argentina, após vários meses de advertências.

Segundo a Agência Efe, o motivo da ruptura definitiva são as mudanças realizadas no projeto educativo dos escoteiros. Na nova proposta, a definição de família foi alterada de “formada por homem e mulher” para “formada por pessoas”.

“Para sustentar a mudança, aparecem claramente os princípios e postulados da ideologia de gênero (sic), até mesmo o direito ao aborto. Há anos vários dirigentes insistiam em atualizar o projeto educativo com a nova legislação vigente. Sempre que a moção apareceu, a rejeitamos, até que ela entrou pela janela”, explicou o cardeal em uma carta enviada à imprensa e divulgada pelo site Infobae.

Centro LGBT de Los Angeles sofre vandalismo.


Câmeras possivelmente registraram vandalismo


O Los Angeles LGBT Center, na Califórnia, Estados Unidos, amanheceu vandalizado na quinta-feira, 09.

Quando os funcionários chegaram para trabalhar encontraram os muros do local pichados com as frases “Fodam-se travecos” e “Foda-se todos”.

“Aconteceu entre nove e dez da noite de ontem”", disse Jackie DeFede, diretora de instalações do Centro. “Tínhamos um agente de segurança de plantão, mas ele estava patrulhando outras áreas do prédio. Felizmente, temos câmeras que deveriam ter registrado os vândalos”, afirmou ao site Vanguard Now.

RÚGBI - Árbitro gay, Nigel Owens fala sobre bulimia e suicídio.

http://paroutudo.com/wp-content/uploads/2017/02/2017-02-09-nigel-owens-arbitro-gay-rugbi-585x427.jpg
juiz diz que pensou em castração química quando se descobriu gay

Com 45 anos de idade e assumido há uma década, o árbitro Nigel Owens falou sobre pensamentos suicidas e distúrbios alimentares.

O galês, que apitou a final da Copa do Mundo do esporte em 2015 – entre Nova Zelândia e Austrália – disse que, aos 19 anos, quando se percebeu gay, falou a um médico: “Não quero ser gay. Posso ser castrado quimicamente?”.

Owens falou sobre problemas de saúde que teve, como a bulimia, e uso de esteróides. Ele disse por causa do preconceito das pessoas, pensou em suicídio. “A arma estava encostada ao peito, no pescoço, por baixo do meu queixo. Estava pronto para apertar o gatilho”, revelou à BBC.

ARARAQUARA (SP)- Restaurante exclui casal gay de promoção e é alvo de boicote.


Restaurante disse que boa parte de seu público é LGBT e que não tem qualquer tipo de preconceito


Um restaurante de Araraquara, interior de São Paulo, publicou uma promoção no Facebook frisando que servia a casais apenas formados por homem e mulher e despertou a ira de muitos homo e heterossexuais.

O Keukenhof Sushi Bistrô escreveu: “Lembrando que a promoção do rodízio casal (homem e mulher) continua valendo de segunda a quinta no mês de fevereiro”.

Um leitor, heterossexual, comentou na página se o casal não poderia ser formado por dois homens ou duas mulheres e recebeu uma negativa como resposta.

Ao G1, o dono do estabelecimento, Fernando Carvalho, disse que não passou de um mal entendido. “Mais da metade da clientela do restaurante é composta pelo público LGBT. Infelizmente a imagem do restaurante foi prejudicada diante da repercussão do post”, afirmou.

O local, então, aumentou o preço de R$ 109,90 para R$ 119,90 e disse que a promoção é válida “no rodízio para cada duas pessoas, independente do sexo”. Eles informaram ainda que o restaurante não tem nenhum preconceito. A página depois foi tirada do ar.

No Estado de São Paulo vigora a Lei 10.948/2001 que pune discriminação por orientação sexual. A Assessoria de Políticas LGBT de Araraquara disse que orientou o proprietário sobre as possíveis punições mas disse acreditar que o melhor a fazer é dialogar. “Com diálogo, houve a compreensão por parte do proprietário e a retirada da postagem”, informou por meio de nota.

Ainda assim, um beijaço em sinal de protesto está agendado para a porta do estabelecimento para o próximo dia 17, às 20h.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...