Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Trump cancela direito de estudantes trans escolherem banheiro conforme gênero.




O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anulou uma norma proclamada pelo ex-presidente Barack Obama, que garantia uma série de diretrizes para dar a proteção adequada a estudantes transgêneros nas escolas. Dentre as normas, estava a garantia de que estudantes trans pudessem usar banheiros e vestiários de acordo com a sua identidade de gênero.

A desculpa dada pelo governo – para disfarçar a transfobia descarada – é de que a medida carecia de uma “análise legal” sobre a coerência desta iniciativa com os poderes que a Constituição outorga ao Executivo.

Em maio do ano passado, após a polêmica questão do uso do banheiro público por pessoas trans por todo o país, o governo de Barack Obama estabeleceu as diretrizes para o ensino garantindo respeito e dignidade aos estudantes transgêneros.

Sobre a medida desnecessária e transfóbica de Trump, o presidente do grupo de defesa dos direitos LGBT Human Right Campaign, Chad Griffin, afirmou: “Jovens transgêneros sofrem altos índices de discriminação e bullying, e eles precisam de um governo que os apóie e não os ataque. Pedimos que Trump confirme as diretrizes do governo Obama para protegermos estudantes transgênero imediata e permanentemente.”


À direita, a transexual Caitlyn Jenner: uma das únicas celebridades a fazer campanha pela eleição de Donald Trump à presidência

Ficam aqui nossos parabéns (irônicos) aos LGBTs que fizeram campanha por Trump naquela palhaçada de “Gays for Trump”, em especial, à transexual e republicana Caitlyn Jenner, que se empenhou tanto na eleição deste palhaço à presidência do país mais poderoso do mundo. Agora aguentem. Vale lembrar que, durante sua campanha e em busca de votos, Trump chegou a carregar uma bandeira (de ponta cabeça) dizendo “LGBTs for Trump”.

USA- Em Estados com união gay, tentativas de suicídio de jovens diminuíram.


Pesquisa comparou Estados norte-americanos que legalizaram e os que não legalizaram união homo antes da decisão da Suprema Corte


Nos Estados norte-americanos em que foi aprovada a união entre pessoas do mesmo sexo antes da norma federal as tentativas de suicídio dentre jovens do Ensino Médio diminuíram.

Segundo a pesquisa, publicada pelo “Journal of American Medical Association Pediatrics”, os Estados que aprovaram a união homo tiveram redução de 14% das tentativas de suicídio dentre alunos gays, lésbicas e bissexuais e 7% dentre alunos em geral.

Foram comparados 32 dos 35 Estados que legalizaram o casamento gay antes de janeiro de 2015 com os que não tinham legalizado. A união homo foi autorizada pela Suprema Corte em todo o país em junho daquele ano.

“Permitir o casamento homossexual reduz o estigma estrutural associado à orientação sexual”, disse a autora do estudo, Julia Raifman, da Universidade John Hopkins. “Pode ter algo a ver com direitos iguais, mesmo que eles não tenham planos imediatos de aproveitá-los, que faz com que os alunos se sintam menos estigmatizados e mais esperançosos para o futuro.”

Papa Francisco sugere que é melhor ser ateu do que católico hipócrita.




O Papa Francisco criticou novamente alguns membros da sua própria Igreja nesta quinta-feira (23), sugerindo que é melhor ser ateu do que um dos “muitos” católicos que levam o que disse ser uma vida dupla e hipócrita.

Em comentários improvisados em sermão de missa privada matinal em sua residência, ele disse: “é um escândalo dizer uma coisa e fazer outra. Isto é uma vida dupla”.

“Existem aqueles que dizem ‘sou muito católico, sempre vou à missa, pertenço a isto e a esta associação”, disse o chefe da Igreja Católica Romana, que tem cerca de 1,2 bilhão de membros, de acordo com transcrição da Rádio Vaticano.

Ele disse que algumas destas pessoas também devem dizer “minha vida não é cristã, eu não pago aos meus funcionários salários apropriados, eu exploro pessoas, eu faço negócios sujos, eu lavo dinheiro, [eu levo] uma vida dupla”.

“Há muitos católicos que são assim e eles causam escândalos”, disse. “Quantas vezes todos ouvimos pessoas dizerem ‘se esta pessoa é católica, é melhor ser ateu'”.

Desde sua eleição em 2013, Francisco disse frequentemente a católicos, tanto padres quanto membros não ordenados, para praticaram o que a religião prega.

Em seus frequentes sermões improvisados, ele já condenou abuso sexual de crianças por padres como sendo equivalente a uma “missa satânica”, disse que católicos na máfia se excomungam, e disse a seus próprios cardeais para não agirem como se fossem “príncipes”.

Em menos de dois meses após sua eleição, ele disse que os cristãos devem ver ateus como pessoas boas caso eles sejam boas pessoas.

Andando de trem, casal gay é agredido por cinco homofóbicos em Londres.




O último dia dos namorados não terminou nada bem para o casal Phil Poole e Zbynek Zatloukal, dois namorados londrinos que voltavam de trem de uma noite romântica. Enquanto um dormia no ombro do outro no trem, cinco homens se juntaram para agredir os dois namorados.

Phil foi alvo de um soco só porque estava dormindo com a cabeça encostada no ombro do namorado durante a viagem de trem.  Ele disse ao tablóide Evening Standard: “Eu só estava dormindo no ombro dele, não estava fazendo nada além disso. Acordei no susto, nem me lembro exatamente porque fiquei chocado na hora. Me levantei tropeçando e saímos em direção à rua, mas eles nos seguiram.”


Os namorados Phillip Poole e Zbynk Zatloukal após o ataque homofóbico

Após o incidente traumático, o grupo homofóbico se dispersou e saiu correndo antes que a polícia conseguisse chegar atendendo ao chamado dos garotos. Ambos foram levados pela viatura ao Hospital Ealing para serem tratados. Zbynek teve sérios ferimentos no olho e teve que ficar internado sob observação, enquanto Phil teve cortes, contusões e trauma intenso.

Phil ainda disse após o ocorrido: “Ainda estou nervoso e agora acho que pode demorar até eu ter coragem de andar de trem novamente.”

VERGONHA! Câmara aprova projeto pró-crianças mas retira gays do texto final.


Bancada evangélica exigiu e referência a homossexuais foi retirada


A Câmara dos Deputados aprovou, na terça-feira, 21, projeto que amplia direitos de crianças e adolescentes, mas excluiu a menção a homossexuais do texto. O motivo? Pressão da bancada evangélica.

Inicialmente, o projeto dispunha de proteção a crianças e adolescentes “contra qualquer tipo de discriminação, independentemente de classe, sexo, raça, etnia, orientação sexual, renda, cultura, nível educacional, idade, religião, nacionalidade, procedência regional, regularidade migratória, deficiência ou qualquer outra condição sua, de seus pais ou de representantes legais”.

À Folha de S.Paulo, a relatora do projeto, Laura Carneiro (PMDB-RJ), confirmou que retirou a expressão orientação sexual a pedido do PRB, partido ligado à Igreja Universal do Reino de Deus, e do deputado Flavinho (PSB-SP), que integra a Frente Parlamentar Evangélica.

“Não apresentaram argumento. A gente sabe, é uma questão religiosa. Precisávamos construir maioria para aprovar o projeto, que é muito importante para crianças e adolescentes”, disse a deputada à reportagem.

Malafaia é indiciado pela Polícia Federal por participar de esquema de corrupção.




A Polícia Federal indiciou o pastor Silas Malafaia por lavagem de dinheiro e também por ter participado em um esquema de corrupção que estaria ligado a royalties da mineração. As informações são da revista “IstoÉ”, que conseguiu o relatório de conclusão do inquérito.

Essa não é a primeira vez que o pastor da Assembelia de Deus tem seu nome envolvido em investigações da Polícia Federal. Em dezembro do ano passado ele foi alvo de condução coercitiva na “Operação Timóteo”. Segundo as investigações da PF, um cheque no valor de R$ 100 mil, do escritório de Jader Pazianto, foi depositado para o pastor.

Pazinato chegou a receber dinheiro ilícito, que foi desviado por algumas prefeituras, por isso também foi investigado e indiciado por corrupção ativa e peculato. Na época, Silas Malafaia declarou que não é bandido e não estaria envolvido em nenhum tipo de corrupção.

O relatório da Polícia Federal mostra que muitas prefeituras usaram contratos fraudulentos para desviarem recursos que eram arrecadados com a mineração. Escritórios de advocacia foram usados para conseguir fazer o desvio do dinheiro. O indiciamento de Silas Malafaia significa que a Polícia Federal já tem prova para sustentar a denúncia feita contra ele e agora cabe ao Ministério Público aceitar ou não o indiciamento.

Jovem gay é espancado por 30 torcedores do São Paulo dentro de ônibus.




A homofobia fez mais uma vítima. Dessa vez, foi o analista de telemarketing Paulo Lima, 22 anos, que foi espancado e humilhado por membros da Torcida Tricolor Independente, a principal organizada do São Paulo Futebol Clube, após o ônibus em que ele estava passar próximo ao estádio do Morumbi, na noite do último sábado (18). A Polícia Civil informou investigar o caso para constatar crime de homofobia.

Em entrevista ao G1, Paulo, que é assumidamente gay, contou que saiu da sua casa em Taboão da Serra, na Grande São Paulo, e estava a caminho de uma casa noturna no bairro da Barra Funda, quando o coletivo em que estava com mais um amigo passava pela avenida Francisco Morato. Aí o veículo foi invadido por torcedores são-paulinos que haviam deixado o estádio, após seu time ter empatado em 2×2 com o Mirassol, pela 4ª rodada do Campeonato Paulista.

Epilético, depressivo e portador das síndromes do pânico e de Bordeline, Lima estava sentado em um dos bancos, perto da porta, quando os torcedores invadiram o ônibus intermunicipal da linha 078-Pinheiros, pela porta traseira, sem pagar a passagem.

“Eu permaneci quieto, assim como todos que estavam no ônibus, em choque. Então começaram a me questionar, perguntar para que time eu torcia. Da primeira vez eu fingi que não ouvi, da segunda eu disse que não torcia para time nenhum”, conta Lima.

A partir daí, segundo Lima, as agressões teriam se iniciado, com socos e xingamentos homofóbicos. “Como assim não tem time? Mentira. Fala aí, a gente não vai te zoar não”, teria dito um dos homens com a roupa da Independente.

“Você é uma vergonha para a sociedade, olha pra você sua bonequinha, sua bicha, seu viado. Barbie. Sua mocinha”, disseram os torcedores do São Paulo, segundo relato da vítima.

Temendo pela prórpia vida e sem esboçar qualquer reação diante das humilhações de mais de 30 homens, o jovem passou a levar cusparadas, uma cabeçada no supercílio e murros no rosto. Além de um grande hematoma no olho, Paulo contou que está com cortes na boca provocados pelos socos.

Ao dizer que ligaria para polícia, mais uma ameaça. “Pode ligar, a gente bate neles e em você também”, disse outro agressor. Lima afirma ter tentado ligar 190 no momento das agressões, mas a ligação não foi completada.

O analista afirmou que o que houve com ele é a “definição de uma sociedade intolerante, irracional, onde a maioria das pessoas não pensam e agem como animais irracionais”.

“Foi homofobia, sim. Porque começaram com o meu cabelo [é pintado num tom claro], mas depois começaram a me chamar de bicha, mulherzinha e de Barbie”, completa.

A SSP (Secretaria de Segurança Pública) informou que o caso foi registrado no 89º DP (Jardim Taboão), mas que seguiu para investigação do 34º DP (Vila Sônia), área do crime.

A nota ainda firma que “a vítima foi encaminhada para exame de corpo de delito e orientada sobre como proceder para fazer o reconhecimento fotográfico no sistema da polícia. A natureza da ocorrência é de lesão corporal, mas ela será ouvida novamente para detalhar a circunstância e constatar se a motivação foi homofóbica”, encerra.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...