Slide 1 Slide 2 Slide 3

MINHA VIDA GAY

Aos 95 anos de idade, avô sai do armário e se assume gay.


O avô contou sua história ao youtuber Davey Wavey


Imagine passar quase um século de vida escondendo a própria sexualidade ? Isso realmente aconteceu com Roman, um velhinho de 95 anos que só conseguiu sair do armário e se assumir gay no último ano. A história emocionante veio à tona em uma entrevista que o avô concedeu ao youtuber Davey Wavey e está chamando a atenção todos na internet.

Ele passou 67 anos casado com uma mulher, teve dois filhos, cinco netas e se assumiu gay recentemente. Conheça a história de Roman.

Saindo do armário.

Avô de cinco crianças e pai de dois filhos, Roman foi casado com uma mulher por quase 70 anos e guardou em segredo o fato de ser gay durante todo esse tempo. Ele não entrou em detalhes sobre os motivos que o fizeram esconder a sexualidade por tantos anos, apenas disse ao youtuber que uma tragédia o levou a manter em segredo quem realmente era.

O velhinho disse que depois de todos esses anos percebeu que agora era a hora de finalmente ser honesto com a família. Surpreendentemente, a notícia foi recebida com apoio e compreensão de todos. Um dos netos sentiu-se inspirado pela história e está filmando um documentário sobre a trajetória de Roman, abordando a complexidade do amor, do casamento e dos segredos familiares.

Relacionamentos.

Ao ser questionado sobre ter relações com outros homens, Roman disse que sempre foi fiel à mulher e admitiu que gostaria de experimentar um relacionamento com outro homem agora que está "fora" do armário. Ele ainda afirmou que ter preferência ou buscar por um "tipo" específicio. "Eu não olho para o rosto, olho para o coração. Alguém para se apoiar e sentir o coração bater", disse. 

"Vou ser muito honesto sobre isso, eu realmente não preciso de uma conexão física ou mental. Mas eu quero ir dormir com alguém perto de mim. Não por qualquer outra razão, mas para ter a certeza que alguém se importa", desabafou o avô. Que a história de Roman inspire outras pessoas a sairem do armário e assumirem quem realmente são!

Vale a pena se assumir', diz irmão de Huck sobre sexualidade em depoimento.


Fernando Grostein fala sobre sexualidade em depoimento emocionante.


Fernando Grostein, autor de documentários como "Coração Vagabundo", sobre Caetano Veloso, falou pela primeira vez sobre sua sexualidade em depoimento emocionante no seu canal no YouTube. Filho de um dos empresários que trouxe a "Revista Playboy" para o Brasil, o cineasta e produtor de 36 anos conta como foi difícil sair do armário para a família e amigos.

"Aos 14 anos tive um sonho com um amigo e comecei a sentir vergonha dos meus amigos, da minha família, de tudo, me fechar. Tinha certeza que eu tinha que ter uma namorada, comecei a me obrigar a ver 'Playboy', para ver se a coisa ia, na força, no jeito. Aí então, eu comecei a namorar uma menina super legal, que até hoje peço desculpas, não sabia o que eu sei hoje", lembrou Grostein.

A primeira experiência com uma pessoas do mesmo sexo, segundo ele, foi com um amigo voltando de uma festa "Ele tava bêbado, eu também. Depois disse: 'Se você contar para alguém eu te mato, jogou uma bomba na minha casa'. E fui cada vez me colocando no armário, até que tive coragem de contar para minha família que eu era gay".

A notícia pegou todos de surpresa. "Minha família reagiu assustada, com medo do que a vida iria reservar para mim, dizendo que eu escolhi um caminho mais difícil. E aí eu expliquei que a gente não escolhe nada. A gente simplesmente é. Aos poucos eles foram entendendo".

Atualmente produzindo dois trabalhos para a Globo, Grostein leva sua mensagem contra o preconceito. "Na minha época fez falta alguém dizer para mim assim olha, tá tudo certo em ser gay, olha, não tem problema nenhum, olha, ser gay não é sinônimo de dar errado... Vale a pena se assumir".

Confira no vídeo abaixo!




De olhos vendados, garoto HIV+ recebe mensagens de apoio. Emocionante!



Já faz um tempo que o HIV deixou de ser uma sentença de morte para as pessoas que levam o tratamento a sério. Aliás, se os remédios são ingeridos da maneira correta, o vírus chega a se tornar indetectável. Mesmo assim, ainda existe um estigma instaurado na sociedade sobre as pessoas que são soropositivo. E não estamos falando só do Brasil, não!

Por conta disso, George Hankers, um garoto inglês que vive com o vírus, resolveu vendar os próprios olhos e segurar um cartaz com os dizeres “Eu sou HIV+, escreva a sua mensagem de positividade” para que as pessoas deixassem um recadinho para ele.

“Estamos com você!”, “Sua coragem fala alto” e “Permaneça forte, lute pela sua vida!” foram apenas algumas das mensagens que deixaram lá. Dá o play no vídeo abaixo.



Ah! Se você quiser saber mais sobre o George, clica no blog dele Still Human, no qual ele conta como é viver com HIV.


Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...