Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Pastor evangélico convoca fiéis a matarem homossexuais.




O pastor Rodolfo González Cruz, líder do Movimento Missionário Mundial do Peru, está sendo investigado pelo Ministério Público do país por incitação ao homicídio de homossexuais. Em um culto transmitido semana passada, o religioso convocou o fiéis a se reunirem numa marcha contra pecados como a homossexualidade, a corrupção e os ateus, matando essas pessoas. 
 
“Os homossexuais devem morrer assim como os corruptos e os ateus, porque não são obra de Deus. Se encontrarem duas mulheres fazendo sexo, matem as duas, se encontrarem uma mulher fazendo sexo com um animal, matem ela e matem o animal (…) em nome de Jesus”, afirmou Cruz, segundo a Agência de Notícias AFP. Segundo ele, ainda, a responsabilidade é do governo peruano com sua política de educação sobre gênero e sexualidade nas escolas.
 
O Ministério Público do Peru abriu uma investigação na última segunda-feira, 06, para investigar o pastor pelo crime de atentado maciço à segurança, saúde e vida de outras pessoas. Em resposta, ele afirmou que disse aquilo num contexto de pregação dos testamentos da Bíblia, mas que tem plena convicção das leis do país e que não vivemos mais nos tempos antigos. Ele se colocou, ainda, como a favor da vida de todo ser humano. 

O pastor Rodolfo González Cruz, líder do Movimento Missionário Mundial do Peru, está sendo investigado pelo Ministério Público do país por incitação ao homicídio de homossexuais. Em um culto transmitido semana passada, o religioso convocou o fiéis a se reunirem numa marcha contra pecados como a homossexualidade, a corrupção e os ateus, matando essas pessoas. 
 
“Os homossexuais devem morrer assim como os corruptos e os ateus, porque não são obra de Deus. Se encontrarem duas mulheres fazendo sexo, matem as duas, se encontrarem uma mulher fazendo sexo com um animal, matem ela e matem o animal (…) em nome de Jesus”, afirmou Cruz, segundo a Agência de Notícias AFP. Segundo ele, ainda, a responsabilidade é do governo peruano com sua política de educação sobre gênero e sexualidade nas escolas.
 
O Ministério Público do Peru abriu uma investigação na última segunda-feira, 06, para investigar o pastor pelo crime de atentado maciço à segurança, saúde e vida de outras pessoas. Em resposta, ele afirmou que disse aquilo num contexto de pregação dos testamentos da Bíblia, mas que tem plena convicção das leis do país e que não vivemos mais nos tempos antigos. Ele se colocou, ainda, como a favor da vida de todo ser humano. 

Turista é esfaqueado em área gay de Amsterdã.


Polícia procura por testemunhas do crime ocorrido na última semana


Um turista foi esfaqueado  e morto às nove da noite da sexta-feira, 03, no Oosterpark, em Amsterdã, na Holanda.

O homem que é natural do Leste Europeu morava em Roterdã e estava na capital holandesa a passeio.

Apesar do crime ter ocorrido em uma área de pegação gay, a polícia não sabe se a morte teve motivo homofóbico.

“No momento, presumimos que ele foi vítima de um assalto, e isso saiu do controle”, disse um porta-voz da polícia.

A polícia procura por testemunhas.

Comissão do Senado aprova casamento gay.


Senado aprova em comissão projeto que dá direito a gays e lésbicas se casarem


Por 17 votos e uma abstenção, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, na quarta-feira, 08, um projeto de lei que muda o Código Civil e reconhece legalmente o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Segundo a senadora Marta Suplicy (PMDB-SP), autora do projeto, a lei é necessária pois dá segurança para pessoas do mesmo sexo “chegarem ao cartório e poderem fazer o seu casamento”.

“Resolvemos fazer o projeto porque o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) teve que fazer uma resolução dizendo que os cartórios são obrigados a reconhecer isso, mas uma resolução não tem poder de lei”, explicou Marta ao O Globo.

No Brasil, o casamento homo foi considerado possível em 2011 por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) e autorizado desde 2013 por uma decisão do CNJ. Entretanto, não há uma lei que o regulamente o que faz alguns juízes se recusarem a casar gays e lésbicas.

O PLS 612/2011 ainda precisa ser votado novamente pela comissão e, se aprovado, irá para a Câmara dos Deputados.

Supremo rejeita recursos e mantém ação contra Bolsonaro por apologia ao estupro,


Jair Bolsonaro (PSC-RJ)


Brasília – Por decisão unânime, os ministros da 1ª Turma do Supremo Tribunal (STF) rejeitaram recursos do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) nesta terça-feira, 7, e ratificaram a abertura de ação penal contra o parlamentar, que vai responder como réu pelos delitos de incitação ao crime de estupro e injúria, por ter declarado que "não estupraria a deputada federal Maria do Rosário (PT/RS) porque ela não mereceria".

Os fatos apontados pela PGR como crime datam de dezembro de 2014, quando o deputado, durante discurso no Plenário da Câmara dos Deputados, teria dito que a deputada “não merecia ser estuprada”. No dia seguinte, em entrevista ao jornal Zero Hora, Bolsonaro teria reafirmado as declarações, dizendo que Maria do Rosário “é muito feia, não faz meu gênero, jamais a estupraria”. Em junho de 2016, por maioria dos votos, a Primeira Turma recebeu denúncia contra o deputado Jair Bolsonaro por incitação ao crime de estupro.

Com a rejeição dos embargos declaratórios, serão convertidas em ação penal a denúncia oferecida no Inquérito 3932, de autoria da Procuradoria-Geral da República, referente à incitação ao crime de estupro, e a queixa-crime oferecida na Petição 5243, quanto ao crime de injúria, apresentada pela deputada federal Maria do Rosário (PT-RS).

4 suspeitos de torturar e matar Dandara são presos no Ceará.


Suspeitos de matar Dandara dos Santos são detidos em Fortaleza.


Dandara do Santos foi brutalmente espancada até a morte. Depois, teve imagens da sua dor compartilhadas em um vídeo de 1 minuto na internet.

Foi por meio deste mesmo vídeo que a polícia do Ceará conseguiu identificar e prender os quatro suspeitos de executar o crime.

De acordo com o secretário de segurança do estado André Costa, a operação ocorreu no bairro de Bom Jardim, na periferia de Fortaleza, na manhã desta terça-feira (7).

Dia internacional da Mulher: Travesti é encontrada morta em Laranjeiras do Sul.




Uma travesti foi encontrada morta embaixo da passarela da Praça do Cristo, em Laranjeiras do Sul, no Paraná, na manhã de hoje, 8 de março, Dia Internacional da Mulher. A identidade ainda não foi revelada e a causa da morte não foi identificada, apesar de os guardas que encontraram o corpo afirmarem não ter sinais de violência e que aparenta ter morrido de motivos naturais.

Laranjeiras do Sul é uma cidade de cerca de 30 mil habitantes que fica na região Centro-Oeste do Paraná. O simbolismo da morte da travesti assusta. Além de ser encontrada morta no Dia Internacional da Mulher, seu corpo estava na Praça do Cristo, que faz referência à comunidade cristã da cidade. O Cristianismo extremista costuma perseguir travestis e transexuais com discurso moralista. Por conta disso, muitas famílias não aceitam filhas travestis e transexuais, sendo elas obrigadas a saírem de casa e muitas vezes se sujeitarem à prostituição ou morarem nas ruas.

O corpo foi encontrado quando um Guarda Municipal fazia a ronda de reconhecimento e foi encaminhado ao Instituto Médico Legal para testes toxicológicos. Moradores da região afirmam ter visto a travesti ingerindo bebida alcoólica todos os dias desde domingo, ela teria chegado na cidade no último sábado quando foi vítima de agressão após confusão já na rodoviária da cidade. Ela havia denunciado esta semana ter sofrido uma agressão por parte de um grupo de jovens. Acredita-se que era moradora de rua e morava no local onde foi encontrada morta. 

Somente em 2017, 18 transsexuais e travestis foram vítimas da transfobia no país. O Brasil é o recordista mundial de assassinatos e mortes em razão do preconceito social aos LGBTs no mundo. Em 2016, 340 LGBTs perderam a vida por conta do preconceito segundo relatório do Grupo Gay da Bahia que identifica apenas os casos reportados na imprensa.

Anúncio transfóbico da loja Pedaços de Amor causa revolta.


Outdoor foi visto em avenida da Grande São Paulo


Um outdoor transfóbico da loja de cosméticos Pedaços de Amor, de São Paulo, está causando revolta na internet.

Na peça publicitária, vista em uma avenida da cidade de Santo André, na Grande São Paulo, uma mulher aparece de frente a um mictório com os dizeres “Pirataria é crime”.

Na página da loja no Facebook, milhares de usuários protestaram contra a atitude preconceituosa da marca. Segundo o jornal Diário do Grande ABC, a advogada Cristiane Leandro de Novais, representante legal da ONG arco-íris ABCD’s, pretende entrar com ação civil pública baseada na lei estadual 10.948/01, que pune o crime de discriminação em relação à orientação sexual e identidade de gênero. “Vamos pedir a instauração de inquérito civil para apurar o caso e também que o Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) fiscalize a publicidade”, destaca.


Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...