Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONFISSÕES DO DIVÃ




Os textos apresentados nesta seção buscarão ilustrar situações, angústias, problemas e experiências vivenciadas por alguns homens gays. Não existem experiências universais, comuns a todos os homens gays, cada um de nós é constituído e atravessado por diversas características que tornam a sua experiência única.  Nossa principal ideia aqui é pensar em possibilidades de enfrentamento para as questões aqui representadas, que em menor ou maior grau podem ser semelhantes com alguma das histórias vivenciadas por você. Essas histórias não são uma representação literal de histórias reais e sim textos fictícios.

O Dr. Alexandre é formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como psicólogo clínico no Espaço Recontar na região de São José / SC. Fundamenta seu trabalho pelos princípios da Psicologia Sistêmica. Compreender os fenômenos psicológicos sistemicamente significa, literalmente, “colocá-los” dentro de seu contexto, estabelecendo a natureza das suas relações.

Você pode fazer perguntas e sugerir temas que nosso psicólogo responderá com todo prazer.

Bem, vamos ao tema de hoje:

Como descobrir se ele é passivo ou ativo?

Alexandre de Souza Amorim, Psicólogo
alexandresouza.psicologo@gmail.com


 


Conheci o Valmor na fila de entrada de uma balada. Conversamos descontraidamente e sobre assuntos aleatórios. As semanas passaram nos esbarramos mais algumas vezes nas baladas, trocamos olhares e por fim nos encontramos em uma rede social. O contato foi aumentado, nos falamos por telefone, marcamos cinema e estamos realmente interessados um pelo outro. Mas não sei se ele é passivo ou ativo. E não sei como fazer para descobrir. Ele não aparenta ser passivo, mas se ele for ativo o negócio não vai rolar. E vou ficar muito decepcionado. Como faço para descobrir se ele é passivo ou ativo?
Amarildo, 20 anos


Oi Amarildo. Por incrível que parece (para algumas pessoas que não dividem essa angustia), sua preocupação ainda é compartilhada por muitos homens gays (principalmente os jovens) quando estão diante de uma transa. Ele é passivo ou ativo?

Primeiramente gostaria de lhe informar que NINGUÉM aparenta ser passivo (ou ativo). As associações estereotipadas que fazemos estão relacionadas a uma série de sentidos e significados atribuídos culturalmente a esse binarismo, que nos impedem muitas vezes de conhecer o outro lado ou ainda as possibilidades sexuais que diferem do passivo/ativo.

Veja bem, entendo a sua preocupação. Essa apreensão pode estar relacionada a algumas coisas. Tanto pode ser um medo do desconhecido (quando é a primeira vez) ou ainda, por exemplo, pode ser só uma aflição em não querer decepcionar o parceiro (quando a expectativa dele não corresponde a sua praia).

Uma relação não se resume a apenas sexo. E o bacana de nos envolvermos bastante com a pessoa antes, nos apaixonarmos por ela, pode facilitar a vontade de tentar, de experimentar outras possibilidades.          

Surpreendentes e prazerosas descobertas podem ser alcançadas quando nos permitimos uma maior liberdade, quando afrouxamos um pouco as amarradas dos comportamentos pré-definidos. É apenas uma dica e lembro que o mais importante, sempre, é manter o respeito por si e pelo outro.

O que fazer para descobrir se ele é passivo ou ativo?

Pensei em duas alternativas. Você pode descobrir conseguindo conversar com alguém que já transou com ele ou descobrir sozinho. Porém, pode ser complicado e indelicado ir atrás de um ex-parceiro dele, logo, a segunda opção me parece ser o melhor caminho.

Se vocês estão mesmo cada vez mais próximos e se curtindo cada vez mais, isso é algo que vai aparecer naturalmente. Tente relaxar um pouco. Se ficar difícil esperar, pergunte. Não vejo nada de ruim que possa surgir de um dialogo honesto e sem rodeios.




Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...