Slide 1 Slide 2 Slide 3

FOFOCAS DE CELEBRIDADES- GOSSIPS

“Amor é a melhor coisa que podemos dar”, avisa Romy do The xx.



O álbum I See You devolveu o The xx à estrada, caminho que na última semana incluiu o festival Lollapalooza Brasil e mais três países da América do Sul (Colômbia, Chile e Argentina). Mas mais do que isso, o terceiro trabalho de estúdio do trio serviu para reaproximar Jamie xx (produção e beats), Romy Madley Croft (guitarra e vocal) e Oliver Sim (baixo e vocal), após um período em que seguiram caminhos separados, deixando os três amigos de infância com medo dos efeitos colaterais da distância, que foram vencidos pelo amor e a saudade que sentiram uns dos outros.

“Estou feliz pelo álbum não soar tão dark, porque foi um trabalho bem desafiador. Nós meio que começamos a fazer rapidamente algumas músicas, logo após a turnê do Coexist (2012), mas aí o Jamie fez seu álbum solo, se afastou um pouco de mim e do Oliver. Meio que cada um ficou fazendo suas próprias coisas por um tempo”, contou Romy em entrevista exclusiva à CAPRICHO, dois dias após o show do The xx no LollaBR. “Foi difícil pensar que tudo poderia ter mudado porque estávamos separados, mas, foi só passar um tempinho juntos, pra perceber que nada tinha mudado. Nós simplesmente voltamos a fazer música.”


Uma coisa de fato mudou quando Romy e Oliver se reuniram para compor as dez canções de I See You. Antes eles praticamente trocavam letras e ideias online, e se desafiaram a criar juntos em estúdio. “É uma coisa muito vulnerável. Você simplesmente sentar ao lado de seu melhor amigo e começar a escrever canções, chega a ser um pouco embaraçoso”, explicou Romy. “Pra esse álbum, eu e o Oliver simplesmente sentamos juntos, falamos sobre nossos sentimentos, o que foi um processo ótimo para a nossa amizade.”

Desde janeiro promovendo I See You, com shows pela Europa, o The xx voltou a ter gosto pelas viagens, com seus integrantes empolgados com a evolução das canções ao vivo e, principalmente, felizes em poder ver e sentir de perto o carinho dos fãs. “Estávamos cansados e tendo que lidar com muitas emoções. Nesse tempo [separados] me cerquei de amigos de outras bandas, fui a vários shows. Foi quando me dei conta de que estava com saudade de tudo isso”, contou a vocalista, que completou: “Ainda estamos decidindo qual é o melhor setlist. Está tudo muito fresco”.

E o reflexo disso foi sentido no Brasil, mais especificamente em Performance, canção do último álbum que Romy executou sozinha no palco do Lollapalooza Brasil, recebendo um abraço caloroso de Oliver no final. “Eu realmente precisava daquele abraço”, divertiu-se Romy ao se lembrar da cena que emocionou muita gente. “Fiquei um pouco nervosa naquele momento, porque se algo desse errado, era apenas eu no palco. O público foi muito querido, foi um momento lindo. Eu estava bem feliz.”

“Tenho olhado as pessoas mais nos olhos agora, porque sempre fui muito tímida. Estou me conectando mais com eles. I See You [‘Eu te vejo’] é também sobre ver os nossos fãs”, revela Romy. Aliás, essa troca de amor no palco e com o público é só o que o The xx quer levar pelo mundo: “Sei que existem muitas coisas ruins acontecendo no mundo, então acho que amor é a melhor coisa que podemos dar”.



Sam Smith, a versão masculina de Adele, lançará seu novo álbum em Setembro.


 
Resultado de imagem para imagem: Sam Smith
 
 
Para quem estava com saudades, Sam Smith está finalmente voltando. Após um longo período afastado da mídia, um jornal britânico confirmou que seu novo disco será lançado em Setembro deste ano.

O Daily Star ainda ressalta que Sam pretendia tirar apenas um ano de férias, mas eu agente achou melhor ele descansar um pouco mais. “Sam não vê a hora de voltar”, escreve o artigo.

As vendas dos seus trabalhos estavam muito boas lá fora, por isso seu agente o aconselhou tirar mais tempo para si mesmo. No início, Sam relutou, mas acabou aceitando depois.

Ele também já tem muitas o suficiente para montar a tracklist do seu novo projeto. Em relação a divulgação, o insider ainda conta que o cantor sairá em turnê no começo do ano que vem e viajará o mundo inteiro.




Mika lança o lyric video de Quero Seu Amor com Vitin, do Onze:20.



O verão já foi embora, mas o novo single do Mika traz todas as vibes da estação! Nesta sexta-feira (31), o cantor lançou o lyric video de Quero Seu Amor, que conta ainda com a parceria de Vitin, da banda Onze:20. O vídeo mostra os dois se divertindo em um estúdio no Vidigal, no Rio de Janeiro, lugar onde Mika nasceu.



Quero Seu Amor conta com a produção de Umberto Tavares, que já trabalhou com gente como Anitta e Ludmilla. O clipe é dirigido por Filipe Nevares.

Fernanda Montenegro puxa Fora Temer em Curitiba. 



Durante a abertura do Festival de Teatro de Curitiba, a atriz Fernanda Montenegro liderou nesta quarta-feira (29), o “Fora Temer” durante sessão com estudantes de teatro.



O “Fora Temer” da classe artística é mais um sinal evidente de que o governo do ilegítimo Michel Temer (PMDB) chegou ao fim; que a sociedade não tolerará a corrupção combinada com a retirada de direitos [para engordar banqueiros].

O Festival de Curitiba chega à 26ª edição com cerca de 350 espetáculos em cartaz. Até o dia 9 de abril o público terá acesso a apresentações de teatro, dança, shows musicais, performances, reuniões para discussão, oficinas e muito mais, segundo a organização.

“Só não tem sexo”, diz Marco Nanini sobre relacionamento com assistente.


Marco Nanini viveu praticamente a vida toda nos palcos. Prestes a completar 69 anos e com mais de 50 de carreira, o ator de Caramuru (2001), Carlota Joaquina (1995), Lisbela e o Prisioneiro (2003) e A Grande Família (2001 – 2014), entre tantos outros papéis, é um dos mais célebres do elenco global.


Em entrevista à Vogue para divulgar Ubu Rei, de Alfred Jarry, em cartaz a partir deste mês no Teatro Oi Casa Grande, no Rio, o ator falou sobre a relação da vida pessoal com a carreira, a aversão ao glamour da profissão e a homossexualidade, a qual passou a tornar pública há pouco mais de cinco anos.

Nanini começou cedo na carreira, tendo atuado sob a direção de diversos nomes quando ainda jovem, como Bibi Ferreira, Sérgio Britto, Aderbal Freire-Filho, Flávio Rangel, entre tantos outros. Um dos seus grandes primeiros sucessos foi O Mistério de Irma Vap, protagonizado junto de Ney Latorraca, em 1986, com direção de Marília Pêra. Foram 11 anos em cartaz.
A época é a mesma em que conheceu Fernando Libonati, seu sócio, assessor pessoal e namorado. “Ele foi meu namorado por muitos anos. E não deixa de ainda ser. Estamos juntos esse tempo todo, só não tem mais sexo. Sexo é uma coisa muito estranha: vem e vai embora e você nem sabe por que. Então, não somos um casal nos termos tradicionais. Ele passou a ser meu parente: irmão, pai, mãe, meu marido, minha mulher, não sei”, disse ele durante a entrevista.

A ideia de contratar Fernando, porém, partiu da falta de prática em cuidar de assuntos mais burocráticos. “Sempre quis produzir as minhas peças, mas sozinho não consigo fazer conta, mexer com dinheiro, sou um desastre”, afirmou.

Em 2011, quando resolveu se assumir gay, Marco agiu com o incentivo do apoio ao combate aos diversos tipos de preconceitos enraizados na sociedade. “Tinha ficado impossível me queixar da violência contra os pobres e da violência causada pelo racismo e pela homofobia sem me posicionar, fingindo que não era comigo”, contou.

Essa faceta se relaciona com uma outra característica do astro: a humildade. Nanini está longe de ser daquelas figuras públicas que usa e abusa do glamour e dos bônus e ônus que a fama traz. “Tudo isso é muito fugaz. O glamour da minha profissão não me interessa. Esse canto da sereia não me pegou”, garantiu ele, que não tem redes sociais e raramente aparece em eventos badalados.

Sem beijo na boca, A Lei do Amor é a novela recordista de casais gays.


Está cada vez mais difícil abordar a homossexualidade nas novelas. Algumas dispensam o assunto e outras maquiam a situação com cenas insossas. É o que está acontecendo na novela “A Lei do Amor”. De acordo com a jornalista Odara Gallo, do site NTV, o atual folhetim das nove da Globo é o que mais reuniu casais gays. Apesar de tamanho número de gays na trama, a forma como está sendo apresentada chama a atenção: sem carinho, sem beijo e sem toques.



Agripino Magalhães, que é líder da Aliança Nacional LGBTI, mostrou a sua opinião ao site. “Vejo isso como um retrocesso. Quando você mostra um casal gay, mas não se aproxima da realidade em que ele vive, é uma espécie de omissão à homofobia“. No início da trama o DJ Zelito (Danilo Ferreira) demonstrou interesse pelo frentista Wesley (Gil Coelho) e começaram ali uma relação. Que durou pouco! Zelito foi assassinado pouco tempo depois a mando de Tião Bezerra (José Mayer). Os autores então “abandonaram” a temática e deixaram para investir no assunto somente nos dois últimos capítulos da novela, apresentados nesta quinta (30) e sexta (31). Agora, Wesley volta ao centro das atenções ao paquerar Gledson (Raphael Ghanem). Os dois, como já informado, ficarão juntos no final da novela, mas não demonstrarão qualquer tipo de afeto.

Flávia (Maria Flor) também sairá do armário. A filha de Salete (Claudia Raia) deixará Misael (Tuca Andrada) de lado e ficará com Gabi (Fernanda Nobre), que surgirá apenas nos momentos finais. Nenhum dos dois romances será explorado como deveria. Diferente da novela “Amor à Vida”, de Walcyr Carrasco, que ousou com um beijo gay entre Mateus Solano e Thiago Fragoso no último capítulo.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...