Slide 1 Slide 2 Slide 3

FOFOCAS DE CELEBRIDADES- GOSSIPS

Harry Styles canta Sign of The Times na TV britânica.



Depois de estrear Sign of The Times ao vivo no palco do Saturday Night Live, chegou a vez de Harry Styles mostrar seu primeiro single solo na TV britânica.

Na noite de sexta-feira (21/4), Hazza foi o convidado musical do Graham Norton Show, da BBC1, e mostrou-se bem mais relaxado ao cantar Sign of The Times. Dá pra resistir a esses sorrisos?



O primeiro álbum solo de Harry Styles está bem próximo, será lançado no dia 12 de maio.

Zayn curte balada proibidona no clipe de Still Got Time.



A sexta-feira (21/4) já começou bem, tem clipe novo do Zayn! Nada mal para um feriado, né? Ele divulgou o vídeo para Still Got Time, single em parceria com o PARTYNEXTDOOR.

Nele, Zayn curte uma festa bem louca, com muita pegação. Até tatuagem ele faz durante a balada proibidona com os amigos na mansão, tudo num clima bem realista, usando filmagens caseiras.



“Eu estava dormindo em LA quando recebi uma ligação às 7h da manhã da Luti Media e da equipe de Zayn. Eles falaram pra pegar o próximo voo que tivesse para Londres. Foi minha primeira vez em Londres, então não sabia o que esperar. Quando cheguei lá, nos encontramos e ele disse que queria fazer a festa mais louca que já se imaginou. Então, convidamos todo mundo que conhecíamos e deixamos as câmeras rodando. O resto é história.”

Still Got Time foi lançada no final de março. Até o meio do ano, Verão no hemisfério norte, Zayn deve lançar seu segundo álbum solo de Zayn. Alguém tem dúvida de que vai ser mais um trabalho incrível dele?

Já temos clipe e música nova de Vanessa Hudgens entre nós!



Vanessa Hudgens prometeu e cumpriu! Na real, fez até melhor, lançou clipe e música nova nesta sexta-feira (21/4), Reminding Me, parceria com o cantor canadense Shawn Hook.

Apesar de ter lançado música com as meninas do YLA e sido uma das estrelas do musical Grease Live, este é o primeiro single oficial solo da Baby V desde Sneakernight, de 2008.



Aliás, que volta, né? O clipe de Reminding Me é maravilhoso, todo em preto e branco, trazendo a nossa rainha do Coachella bem sexy, numa locação luxuosa.

Maluma lança clipe de Felices los 4 com Wilmer Valderrama.



Mais um clipe chegou para mexer com as nossas emoções nesta sexta-feira (21/4), Felices los 4, do colombiano Maluma.

Nele, Maluma disputa uma mulher casada com ninguém menos que Wilmer Valderrama, ex da Demi Lovato. O colombiano ainda protagoniza cenas bem sexy no chuveiro.



Felices los 4 vai estar no novo álbum de Maluma, ainda sem data para ser lançado. Pra quem não sabe, o cantor colombiano vem ao Brasil no dia 30 de abril, ele vai se apresentar ao lado de Anitta em São Paulo.

Casal fazendo sexo interrompe partida em Sarasota.



Quem acompanha o tênis sabe como o desempenho dos atletas é afetado por qualquer som que aconteça no entorno da quadra. É comum que os jogadores peçam silêncio aos torcedores e repitam serviços por conta de qualquer ruído que venha das arquibancadas. No aberto de Sarasota, Frances Tiafoe e Mitchell Krueger tentaram, mas não conseguiram impedir que o ruído de um casal fazendo sexo próximo ao local de jogo atrapalhasse a partida.
Durante o segundo set do jogo, enquanto Tiafoe vencia por 1 set a 0 e tinha 3 games a 2 naquele momento, o número 86 do ranking ouviu pela primeira vez o som e se surpreendeu. A expressão do tenista fez com que os torcedores rissem. Krueger jogou bolas em direção ao som na esperança de que os gemidos cessassem. Sem sucesso.



Krueger e Tiafoe continuaram a partida apesar dos gemidos. Poucas bolas trocadas depois, o narrador no vídeo afirma que ainda é possível ouvir o som e Tiafoe grita "isso não pode estar tão bom assim", fazendo as arquibancadas explodirem em gargalhadas. No fim das contas, Frances Tiafoe confirmou seu favoritismo e venceu o compatriota por 2 sets a 0, 6/3 e 6/2 e avançou na competição.

Maluma nega existência de vídeo íntimo com Ricky Martin.



O assunto parecia ter morrido na prensa del corazón, mas ele voltou com toda força essa semana. Depois de meses de silêncio, voltou-se a especular que Maluma e Ricky Martin seriam mais do que amigos. Mas mais do que isso: que eles teriam um vídeo íntimo, a famosa “sex tape”, que poderia ter vazado.

Maluma não demorou a desmentir a existência de tal vídeo e, mais uma vez, o os rumores sobre sua sexualidade.

“Não sou gay, mas eu me sinto muito agradecido a estas pessoas. E carinho é carinho sempre”, disse. “Com respeito ao vídeo erótico… Essa história me faz rir. Simplesmente era vontade da imprensa marrom fazer notícia de algo que é mentira”.

Essa não é a primeira vez que Maluma aproveita os rumores para demonstrar seu apoio à comunidade gay. Em setembro de 2016, ele já tinha falado sobre o assunto durante uma entrevista na Espanha.

“Tive a oportunidade de cantar em clubes gays na América Latina e tenho um grande respeito pela comunidade. A igualdade é algo pelo que luto muito, não entendo a discriminação por sexo, raça ou religião. Não entendo porque continuam utilizando a palavra gay como insulto”.

Os rumores sobre a homossexualidade de Maluma e de um possível relacionamento com Ricky Martin começaram quando a dupla se juntou para gravar o mega hit Vente Pa’ Ca. Eles sempre desmentiram as notícias. E Ricky Martin, aliás, está até de casamento marcado…

Campanha de cuecas junta tudo que a gente ama: mala e cachorros.

Campanha de cuecas junta tudo que a gente ama: mala e cachorros

Se você achava que volumes protuberantes eram suficientes pra vender cuecas, bem você está certo. Mas e se uma marca decidisse ir além disso, e colocasse mais alguma coisa que a gente ama além das malas? Pois bem, essa pareceu ser a solução criativa da marca Charlie do designer Matthew Zink para lançar sua nova coleção de cuecas batizada de “Woof”.
É claro que a campanha já é um sucesso e ganhou páginas de veículos, principalmente gays, de todo mundo, como a revista americana Attitude.

Amei! E quer saber, quem se importa com um modelo gato de cuecas quando ele está com um cachorro tão fofo, não é mesmo? Genial! Confira várias as fotos da campanha:




Aceite-C! Música permitiu enfrentar exclusão, diz rapper Rico Dalasam.



As Nações Unidas lembram em 21 de março o Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial, data em que a Organização emite um apelo global contra o preconceito. Em 2015, a ONU declarou a Década Internacional de Afrodescendentes, período ao longo do qual Estados-membros são convidadtubeos a fortalecer a luta pelo fim do racismo e a valorizar as contribuições da população negra.



“Todos nós que fazemos parte dessas minorias já morremos várias vezes num processo chamado vida”. Negro e gay, o rapper Rico Dalasam nasceu no Taboão da Serra, periferia de São Paulo. Cresceu vendo episódios de discriminação e ouvindo em casa que seria vítima de preconceito por conta da cor da pele. Mas não recuou e encontrou na música uma forma de afrontar a invisibilidade, o silenciamento e a exclusão.

Para o artista, que lançou o primeiro single “Aceite-C” no final de 2014 e o EP “Modo Diverso” no início de 2015, o rap está a serviço da “construção de um imaginário que é necessário se tornar visível para a sociedade, reduzindo e tentando erradicar tudo que torna inviável a nossa existência negra, pobre, bicha, periférica”.

O propósito por trás da sua arte é disfarçadamente sugerido pelo nome que ele escolheu para subir aos palcos — Dalasam é o acrônimo da frase “disponho armas libertárias a sonhos antes mutilados”.

Com hits que reúnem influências do axé, da música black e também do hip hop e pop norte-americanos, Rico mistura português, inglês e francês para celebrar o empoderamento de quem veio da margem “com muito orgulho”.

O sucesso das primeiras composições lhe rendeu o reconhecimento do público, da crítica, de colegas como Criolo, Gilberto Gil e Daniela Mercury. Em 2015, fez turnê internacional por Estados Unidos, Inglaterra e Venezuela. No ano seguinte, lançou o primeiro álbum, “Orgunga”, outra sigla, desta vez para indicar o orgulho que sente em ser negro e gay.

Nem sempre, porém, o jovem, hoje com 27 anos, teve tanta confiança. Sua iniciação na música foi cheia de receios. Rico conta que se descobriu MC em 2006, ao participar de uma edição da Batalha do Santa Cruz. Para entrar na cena cultural, não abriu mão das aspirações e desafios vividos não apenas como negro, mas também como homossexual.

“Eu já entrei com a certeza de que eu não seria bem-vindo, de que seria tratado como uma piada. Só que para mim, sempre foi muito claro o poder que o hip-hop tem de transformar narrativas”, mesmo as histórias que o próprio rap estava acostumado a contar, lembra Rico.

Para ele, “o gay, a lésbica, o corpo trans da periferia ainda recebem uma outra colocação, que é a margem da margem”. “Só que somos pretos, em sua maioria, e isso é uma grande identificação que não dá para transpor, não dá para negar, isso é ancestralidade.” Com o rap, Rico encontrou “palavras de afronta” para lidar com a insatisfação gerada pela exclusão.

Receber o estranhamento dos outros não era novidade para o músico quando ele começou a se apresentar. Mas por “rebeldia” e “petulância”, como gosta de descrever, ele nunca deixou de frequentar os locais onde lhe diziam que não seria bem acolhido. “Esse negócio de não pertencer a lugar nenhum faz você entrar, ser presente, ser ativo, ser vivo e se deslocar sem ter uma raiz naquele lugar”, afirma.

O rapper é otimista quanto ao futuro e lembra de artistas como Beyonce e a ganhadora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante, Viola Davis, exemplos do protagonismo negro na cultura. Há “uma geração de negros que existem com essa missão de trazer de volta orgulho, representatividade, poder e imaginário e eu, de um jeito tão singelo ainda, eu me orgulho muito de ser uma dessas pessoas no país em que eu vivo”, conclui sem perder a modéstia.

Prepare-se para grandes emoções em Malhação – Viva a Diferença!



Malhação – Viva a Diferença, nova temporada da novelinha da TV Globo que estreia no começo de maio, é #GirlPower total! Mal podemos esperar para acompanhar as histórias das protagonistas Keyla, Lica, Ellen, Tina e Benê, cinco amigas cheias de atitude. E a vibe de união (e ansiedade!) entre o elenco também tomou conta da festa de lançamento da trama, que rolou na última quarta-feira (19/4), em São Paulo. A CH esteve por lá para conversar com os atores e eles prometeram grandes emoções!

Agnaldo Timóteo pede desculpas a Daniela Mercury: “Fui um babaca”.

Resultado de imagem para agnaldo timoteo
Agnaldo Timóteo decidiu pedir desculpas a Daniela Mercury

Agnaldo Timóteo resolveu pedir desculpas após dar declarações homofóbicas sobre Daniela Mercury no Carnaval. O cantor falou sobre o assunto na Rádio Metrópole, de Salvador, na manhã desta quinta-feira (20).

“Fui um babaca de entrar no debate se homem pode casar com homem e mulher pode casar com mulher. Você tem o direito de viver a vida que você quer”, afirmou Agnaldo.

Durante o programa “Bastidores do Carnaval”, da RedeTV!, Agnaldo disse que Daniela Mercury não deveria se chamar “Daniela” e sim “Daniel”, por ser casada com uma mulher. Ele também afirmou que gays não podem se casar.

Nelson Rubens, apresentador da atração, ficou indignado com a declaração do artista e resolveu detonar o cantor. “Você está partindo para o deboche. Chamar a Daniela de Daniel? Ela é mãe, ela tem filhos, ela adotou crianças, ela já foi casada com um homem. Quer dizer, ela já fez tudo o que você não fez”, disparou.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (1) Comente aqui!

Um comentário:

  1. Agnaldo Timóteo pede desculpas a Daniela Mercury: “Fui um babaca”. Foi nao! Ainda e! Essa mulher e um poço de arrogancia! Escória lgbt!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...