Slide 1 Slide 2 Slide 3

HOMOSSEXUALIDADE

Amigos, amigos, sexo a parte.



Por Allan Johan.

Há algumas semanas postei em meu perfil em uma rede social a seguinte frase: “Amigos não transam”, com uma sequência mais polêmica ainda em que dizia que assumissem suas “promiscuidades” e não esquecessem que amigos eram como “família”. Volto ao tema aqui, primeiro porque algumas pessoas não entenderam a subjetividade da postagem, e também porque outros concordaram demais com ela. Não sejamos hipócritas: todos já fizeram ou quiseram fazer sexo com um amigo.

Mas o caso ao qual eu me referia, e talvez não tenha sido claro, é a atual mania das pessoas de chamarem a todos de amigos, inclusive os peguetes fixos e, ainda, por algum motivo querer transformar alguém com quem está ficando em “amigo”, continuar se relacionando sexualmente, assim como com outros, por medo de assumir compromissos. Vivi esta situação algumas vezes, inclusive com um ex namorado. Não gente, amigo é mais do que isso.

Amigos são para sempre. Amizade e sexo não se misturam. Cada um faz o que quiser, obviamente. Mas eu não aceito amigos assim. Aliás, amizades assim servem apenas para ir à balada ou suprir a carência alheia, o termo amigos de balada é equivocado, tanto quanto amigo de Facebook. E o cinema, jantas, programa culturais juntos? Os amigos hoje se falam nas redes sociais e raramente aprofundam as relações. Muitos aprofundam apenas para o sexo ou por meio dele.

A famosa amizade colorida ou amigos que transam não é novidade, sempre existiu. Há pesquisas até que indicam que sexo entre amigos estreita a confiança. Tudo lindo e maravilhoso, quando funciona. Amigos transam, e não deixam de ser amigos. Mas então entra uma terceira pessoa nesta relação: um novo namorado, um “amigo” novo, e então a "amizade" ficará em segundo plano. Irão mentir que transaram? Amigos se importam e, neste caso, se a amizade verdadeira não se abalar é porque não passava de sexo mesmo, e se abalar não era amizade. Então voltamos ao início.

PERGUNTAS & RESPOSTAS


Friend Zone: Eu entrei e agora?

Conheci esse cara numa festa, o chamarei de ‘L’, me apaixonei por ele, mas na época ela namorava. Trocamos MSN e papo vai, papo vem e nos tornamos muito amigos. Sempre que nos víamos o papo era épico.

Eu passei a gostar mto dele, até onde eu entendia ele dava claros sinais de que tb gostava de mim. Jogava uns verdes, mas depois dava pra trás. Coisa de deixar qualquer um louco.

Eu me apaixonei.

Criei coragem e me declarei. Super maduro, direto, sem afetação. Ele disse que só era amizade. Fiquei arrasado e chorei. Friend Zone Detected!
Tentei manter amizade, mas não conseguia nem pensar na possibilidade de ver ele ficando com outra pessoa. Ele continuou com os verdes e os comentários sexuais que fazia pra mim. Pensei em me afastar, ele percebeu e veio tirar satisfações. Brigamos como se tivesse acontecido algo entre nós. Decidimos não nos falar mais. Deu unfollow e uma semana voltou a me seguir, mas logo depois parou de seguir novamente.

Descobri que o pai dele morreu na última quarta-feira. Mandei mensagem perguntando se era verdade e foi ríspido comigo. Depois ligou se desculpando. Ele diz que fica feliz de saber que tem minha amizade. Gosto muito dele, principalmente nesse momento difícil. Mesmo sabendo que ele não tem o mesmo tipo de afeto por mim.

Será que podem me aconselhar?

J. Alexandre, via E-mail


**Friendzone é uma expressão em inglês que significa "zona de amizade", na tradução para a língua portuguesa. Na cultura popular, friendzone é o nome dado para uma relação em que uma pessoa deseja ter um relacionamento romântico com outra, mas esta prefere apenas manter a amizade. 

~*~

Primeiramente é complicado se apaixonar por alguém quando a outra pessoa nos vê apenas como amigo. Friend Zone é foda. Depois que você foi pra lá dificilmente sairá.

O que complica ainda mais isso tudo é que você sempre se mostra disponível para o cara. Assim fica fácil para ele ter você a hora que bem entender.

Sou a favor de tratamento de choque quando isso acontece. Ou você dá um basta na amizade, já que provavelmente desse mato não sairá nenhum cachorro e se afasta em definitivo do cara, ou simplesmente se conforme em ser apenas um amigo e tenta partir pra outra.

Ficar assim nesse chove não molha é ruim para você que se machuca sempre que as coisas não saem do jeito que você espera. Acho que devemos saber a hora de desistir de algo, por mais que se tenha a falsa esperança de que um dia a sorte pode mudar.

Sinceramente acho que você deveria dar um tempo nessa amizade e se recompor afetivamente. Depois que se sentir mais forte para se aproximar dele e não ter recaídas, aí sim voltar a se aproximar. Se é amizade mesmo, o tempo e a distância não afetarão em nada isso.

Meus sinceros votos de que isso se resolva da melhor maneira possível.

~*~

Meu namorado olha para outras pessoas. O que faço???



Namoro a uns 2 anos e meu namorado sempre teve o habito de olhar outras pessoas. E isso incomoda muito! Mas quando reclamo ele diz que só estava olhando e não paquerando. Todo relacionamento é assim? Isso é normal acontecer e estou sendo quadrado? Afinal, tambem não sou cego e acho sim outras pessoas bonitas e até atraentes.

O que fazer? Abraços

Anônimo, via Forsmpring

~*~

Existe o olhar por “admirar” a beleza e existe o olhar “comendo com os olhos”, que é aquele olhar que a gente percebe que passou do ponto de apenas achar bonito, é aquele olhar que a gente percebe que se tivesse oportunidade, iria bem mais além disso. Aí é que mora o perigo, menino! 

Se o olhar do seu boy for esse, ui! Porém, devemos ser francos em dizer que se chegou a este ponto, você tem parcela de culpa nisso sim. Porra, você disse que estão juntos há 2 anos, ou seja, 24 meses, ou 730 dias de relacionamento!!! 

Você deveria sim ter dado um basta nisso logo que começou a acontecer e a te incomodar. Não, eu não acho normal a atitude do seu namorado, não concordo, acho falta de respeito SIM com você. Por mais moderno que o mundo esteja, existem limite na maneira como nos comportamos na presença de nosso parceiro. 

Ele sabe do seu incomodo? Tente conversar com ele, expor o seu lado. É bem provável que ele vá dizer: “Mas não é nada, eu só olho, é com você que eu estou e etc.” 

Ou então tentar jogar a bola pro seu lado: “Eu olho pra eles, mas com quem eu namoro?“

Responda dizendo: “Ok, eu entendo, mesmo assim me incomoda, eu não gosto e ficaria muito feliz se, em respeito a minha pessoa e por tudo que passamos juntos você não fizesse mais.“ 

Pra mim, qualquer tipo de relacionamento deve haver reciprocidade, ou seja, se você cede de um lado, ele também deve ceder do outro e assim por diante, para que ambos cheguem num denominador comum, e o relacionamento fique em equilíbrio.

Acredito que cada pessoa permanece ao nosso lado tempo suficiente para que nos agregue algo, que nada mais é do que algo que possamos aprender com essa pessoa, ou talvez um crescimento como ser humano em si.

Antes de qualquer coisa, leve um item muito importante em consideração: seu AMOR-PRÓPRIO! 

Nada nem ninguém vale mais do que o seu amor-próprio que se reverte em dignidade e respeito!

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...