Slide 1 Slide 2 Slide 3

MINHA VIDA GAY

Matt Bomer se diz aliviado por não ter que esconder marido.




Fora do armário desde 2012, ator falou do casamento com assessor Simon Hall: “Satisfação de saber que é algo legal”.

Matt exaltou o fato de viver num momento mais tolerante da sociedade. “Me sinto muito grato por viver na época em que vivemos. Tenho uma responsabilidade com o Simon e com nossos filhos, que podem viver de maneira integra sem separações estranhas sobre qual [dos dois] é o pai na casa”, exalto o ator, ressaltando que o alívio de assumir sua relação gay compensou qualquer consequência negativa que essa revelação podia ter em sua carreira.

Da mesma forma, Matt se sente aliviado em não ter que esconder que Simon é seu marido. 

“Supera qualquer tipo de repercussão profissional que possa acontecer”, desabafou ele. “ Eu tenho feito exclusivamente papéis heterossexuais nestes dez primeiros anos da minha carreira. O que acontecer a partir de agora vai dizer muito mais sobre o showbiz do que sobre mim ”, completou o ator.

Protagonista da série “White Collar”, exibida no Brasil pelo canal Fox, Matt é pai de três filhos, incluindo dois meninos gêmeos, concebidos numa barriga de aluguel numa barriga de aluguel. Kit é o mais velho, com oito anos. Walker e Henry têm cinco anos.

Como pais podem ajudar e apoiar os filhos quando eles se assumem homossexuais?


Nanah Farias (à direita) explica como pais podem apoiar melhor os filhos LGBTs


Muitos pais ainda não são capazes de aceitar a homossexualidade dos filhos, mas fazê-lo pode tornar o momento muito mais simples para aqueles que estão saindo do armário; psicólogo dá dicas de como lidar com isso.

Muitos filhos homossexuais ainda não têm coragem de se assumir para os pais. Em alguns casos, isso acontece porque eles sentem medo de sofrer e de não serem aceitos pela família. Já que a sexualidade dessas pessoas já faz com que elas corram riscos e encarem o preconceito da sociedade, é muito importante que os pais compreendam a situação e consigam apoiá-los.

De acordo com o Psicólogo Oswaldo M. Rodrigues Jr, do  Instituto Paulista de Sexualidade, muitos pais sentem dificuldades em aceitar a sexualidade dos filhos por já terem "planejado" a vida deles - inclusive no aspecto afetivo - mentalmente. “Ao perceber que um filho não está cumprindo os desígnios que estipularam para este filho, ele ‘deve estar errado’, e isto se aplica a sexo”, explica o psicólogo.

O primeiro passo que os pais devem dar para que o processo de aceitação fique mais suave é aprender a administrar as próprias frustrações e entender que os filhos não estão seguindo o caminho esperado. “Eles precisam aprender a ser assertivos, afirmativos e não hostis, não agressivos. Este é um ponto difícil, pois adultos já estão limitados pelas formas que já conhecem e consideram corretas”, diz o Rodrigues.

Mãe e filha contra a homofobia

A fotógrafa Nanah Farias é um exemplo de mãe que conseguiu aceitar e apoiar a filha lésbica. Ela sempre esteve por perto da moça e da namorada dela, e percebeu que as duas poderiam protagonizar um ensaio fotográfico feito por ela. Quando viu o resultado, Nanah decidiu publicar as fotos em apoio ao relacionamento da filha, mesmo sabendo que o projeto estaria suscetível a críticas negativas.

A filha de Nanah não se assumiu para a mãe logo de cara e já estava namorando uma menina quando decidiu se abrir com a mãe sobre a própria sexualidade. A relação das duas ficou abalada porque Nanah sentiu que a filha e a namorada - que também era amiga de Nanah - não confiaram nela para contar a verdade. “Eu fiquei com raiva porque ela mentiu para mim sendo que a gente tem uma política de não mentir em casa”, diz a mãe.  

“Todos sofrem com isso. É muito difícil você falar para uma pessoa que não está acostumada com homossexuais na família que ela precisa aceitar. É preciso se acostumar que a sua filha é diferente das relações que estamos acostumados. Você vai vendo e se acostumando que está tudo bem e normal”, comenta Nanah.

Os amigos de Nanah ainda estranham o fato de ela receber normalmente a namorada da filha em casa. “Eu digo que é a mesma coisa que quando meu filho chega com a namorada dele. Eu abraço a menina e ela almoça com a gente”, diz a mãe. Ela ainda fala sobre a importância de os pais amarem os filhos homossexuais “Eu penso assim: se ela é minha filha, eu a amo de qualquer jeito. Por que não amar só porque ela tem uma namorada? Ela continua igual", finaliza.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...