Slide 1 Slide 2 Slide 3

SEXO

SEXO EM LOCAL PUBLICO.

Trepando na moita, no mato, na rua, no lote vago, no terreno baldio... Transar em locais inusitados quase sempre são sinônimo de sexo em local público, seja nas dependências do trabalho, da escola, ou qualquer outro lugar de uso coletivo como as ruas. 



Nelas, quanto mais escuro melhor e, de preferência, sem cachorro por perto pra não empatar a foda com o latido.





Pela manhã, o que encontramos nestes locais são camisinhas usadas espalhadas no chão - uma visão nojenta e ao mesmo tempo bem excitante. Sinal de que rolou sexo por ali. Mas além da noite, não é tão raro aqueles que se arriscam à luz do dia, com o sol rachando e tudo. 


Preservativos usados na rua — Fotografia de Stock #70265641

Tarados punheteiros ou aqueles que gostam de tirar e mostrar o pau em público, pode fazê-lo também de dia, por exemplo, numa sala de aula, no banheiro ou vestiário, no escritório, na firma, na obra, no ônibus, no metrô, no avião, no consultório, no hospital... e até numa igreja. 

Aliás, a adrenalina gerada pelo risco de alguém flagrar o ato, pegando 'com a boca na botija', torna a pegação ainda mais quente.




Uma vez, ao sair para comprar pão bem cedo, deparei-me com uma cena bem hilária, há um quarteirão de casa. Era um senhor mais velho metendo numa moradora de rua. O cara cobriu a cara da moça com o agasalho e só tirou o pau pra fora da calça pra meter. De onde passei, só vi um homem metendo em pé em alguma coisa não definida, até que percebi que era numa mulher.





Já os punheteiros e exibicionistas então, esses são aos montes. Eles estão nos ônibus, nos banheiros públicos, nas ruas... 









Alguns se exibem para atrair o outro para a foda na rua mesmo ou em outro lugar mais reservado, e outros só curtem mesmo se mostrar, rolando no máximo uma pegadinha (é comum estes tarados terem ejaculação precoce), ou um rápido boquete.




O melhor de transar na rua é meter em pé, fazer algo transgressor, indecente, e escondido, porém em um local comum aos outros. 






O pior de fazer sexo na rua, geralmente com desconhecidos, é a iminência de assalto, agressão e até morte. Fora isso, tem o risco de passar alguém, polícia ou morador bisbilhoteiro. E cuidado com as câmeras de segurança das residências, empresas ou de vigilância pública - você pode estar sendo filmado!






De qualquer forma, trepar na rua ou outro local de uso coletivo é uma fantasia de muitos, também de casais hetero ou homossexuais que, mesmo podendo pagar um motel, por exemplo, não descartam a chance de realizar a tara em fazer sexo em lugares públicos. 



Uma obra abandonada, nas escadarias do prédio, no elevador, na garagem, dentro do carro na rua escura, na beira da estrada... e muita imaginação.


No Carnaval de rua então, as vias públicas mais afastadas da multidão se transformam em banheiro ao ar livre e, claro, motel e pegação a céu aberto. 



**Mas lembre-se: Sexo em público pode dar cadeia!!




Aqui no Brasil, No artigo 233 do Código Penal Brasileiro, praticar ato obsceno – o que inclui sexo – em lugares públicos é crime, com pena prevista de três meses a um ano de detenção, ou multa.









Mas, segundo Túlio Vianna, professor de direito penal da UFMG, a simples prática de “dogging” não é suficiente para alguém ser condenado. 


“Para haver crime, tem que haver vítima: alguém que estava passando pelo local, não tinha nada a ver com aquilo e se sentiu ofendido com a cena. Também não vale a pessoa que desviou de seu caminho habitual para ver o que estava acontecendo na rua deserta”, comenta.







Na prática, porém, os “doggers” podem passar por inconvenientes. A depender do bom senso de algum policial que aborde os participantes, eles podem ser levados à delegacia e responder a um processo. “Até que a Justiça avalie, eles podem passar por alguns incômodos”, comenta Vianna. A melhor forma de evitar isso – para não recomendar a prática de sexo em locais privados – é escolher lugares mais desertos, com menos tráfego de pessoas. 





Depois dessa nota importantissima, vamos dar 5 dicas nao menos importantes:

Imagine a cena: você e seu garoto passeiam em uma praia pouco movimentada, quando se deparam com um casal transando na areia, tomados de tesão. 



Completamente alheios ao que ocorre ao seu redor, eles continuam o que estão fazendo, sem se importarem com a presença de vocês.




Apesar de vocês se sentirem encabulados com a situação, a visão instiga seu desejo. Voltam para casa falando a respeito, as risadinhas rolam soltas. É fácil imaginar qual a primeira coisa que irão fazer entre quatro paredes.




Se assistir aos outros fazendo sexo é excitante, tem gente que morre de tesão em ser observado durante a transa, ou mesmo em ter sua nudez apreciada de longe por estranhos – ser visto sozinho performando momentos íntimos, sem que o voyeur o possa tocar.






A fantasia nesse caso é apenas provocar o desejo de outro, à distância, sem a concretização do ato em si. Povoar o imaginário do observador e deixá-lo louco de vontade.




Há quem goste tão somente de transar ou mesmo se masturbar em locais públicos, do medo de ser pego, da adrenalina. 



Nesse caso, a brincadeira está em não deixar que os outros vejam ou reparem no que você está fazendo. É preciso ser discreto, sagaz, prestar atenção ao redor e fazer o máximo de silêncio enquanto curte o momento.


DICAS NA HORA DA OPORTUNIDADE:


1# Nunca apronte em locais frequentados por crianças.




Se quer se deixar levar pelos instintos e curtir uma experiência hardcore ao ar livre, pelo menos tenha respeito com os outros. Escolha bem a hora e o ambiente para fazer essas coisas.

2# Fique atento ao redor.




Expor-se na rua, de madrugada, em lugares desertos, é muito perigoso. Tenha uma rota de fuga para caso algum mal-encarado se aproxime. E tente não tirar totalmente suas roupas para dar tempo de se recompor se um policial aparecer.


3# Deixe o carro travado por dentro.




Quem nunca transou dentro do carro? Dependendo de onde ele estiver estacionado, é super válido dar umazinha quando não dá para se aguentar de vontade ao lado do gato. E com o calor do momento, as janelas embaçam – quem está de fora quase não consegue ver. Mas, por precaução, melhor travar as portas e não dar bobeira.




4# Estenda algum pano no chão antes de se deitar.




A grama do parque roça, o barro suja tudo, o granito pode ralar, a areia irrita a pele. Caso não tenha uma toalha, estenda sua camisa no chão, onde a garoto possa se reclinar, sem incômodos.



5# Esqueça qualquer frescura.




É bom variar os ambientes, sair de casa, transar diante de paisagens lindas. Ou mesmo se jogar no meio do  mato para aproveitar a oportunidade e esquentar o momento. 


Então não ligue de sujar sua roupa ou sua mão ao se segurar, não fique pensando nos micróbios do banheiro da balada. Se não tiverem onde se apoiar, fiquem de pé. E aproveitem!


GOSTARAM DAS DICAS?

ATE A PROXIMA!


Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...