Slide 1 Slide 2 Slide 3

HOMOSSEXUALIDADE

Confira 10 problemas que pessoas LGBT enfrentam ao se assumir.


Pessoas LGBT enfrentam muitos problemas quando decidem se assumir


Para quem é LGBT, assumir a própria sexualidade pode ser algo bem difícil de se fazer, especialmente se o ambiente onde ela vive tem pessoas incompreensivas e desrespeitosas. Entre os problemas enfrentados por elas nesses momentos está o fato de elas não saber com quem podem falar ou até mesmo a indecisão entre contar a verdade nas redes sociais ou presencialmente.

Confira outros dez problemas enfrentados por pessoas LGBT quando elas decidem "sair do armário":

Quando cai a ficha.

A pessoa passa tanto tempo pensando na própria sexualidade que demora para cair a ficha de que será preciso se assumir para outras pessoas. Mesmo que o processo de autoaceitação tenha sido tranquilo, o baque é tremendo.

Não saber com quem falar.

Dependendo de onde a pessoa mora, pode ficar difícil encontrar outras pessoas que estejam passando pela mesma coisa e conversar quando há necessidade. A internet pode ser muito útil nessas horas, mas é preciso cuidado.

Ser forçado a se esconder.

Nada dói mais do que precisar esconder a própria sexualidade, mas, às vezes, é preciso ter um tempo de preparação antes para criar coragem de se assumir. Quardar segredo é doloroso e pode até tirar a vontade de sair da cama pela manhã, mas talvez seja preciso dar passos lentos na hora de sair do armário.

Online ou offline?

É melhor se assumir de uma vez na internet para todo mundo ou falar presencialmente com cada um? Talvez um pouco dos dois? As redes sociais podem fazer uma bagunça na cabeça e complicar ainda mais as coisas.


Ter uma experiência ruim se assumindo.

Você pode planejar exatamente como contar, mas, mesmo assim, talvez não aconteça como o esperado. Pessoas podem reagir mal e fazer comentários agressivos.

Perder amigos.

Amigos são aquelas pessoas que ficam ao lado umas das outras o tempo todo, certo? É assim que deveria ser, mas não é sempre isso que acontece. Quando uma pessoa se assume LGBT, pode acontecer de os próprios amigos não aceitarem a revelação. Definitivamente, é um momento bastante doloroso, mas faz com que a pessoa valorize ainda mais quem realmente demonstra carinho e respeito.

Se assumir no trabalho.

Cedo ou tarde, a pessoa se verá em um momento em que será necessário se assumir para os colegas de trabalho. Dependendo do local onde ela trabalha, pode ser ainda até mais difícil do que se assumir para a família.

Revelar aos parentes distantes.

Contar para parentes mais próximos já pode ser bastante traumático, fazer o mesmo com primos, tios e avós pode tornar o momento ainda mais estressante.
Leia também: O que heterossexuais não devem fazer quando o(a) amigo(a) se assumir
Explicar ao seu parceiro.

É comum que as pessoas se envolvam umas com as outras antes de contarem aos próprios pais sobre a sexualidade. Contanto que a comunicação entre os parceiros for constante, está tudo bem ter um relacionamento e ainda estar no processo de se assumir.

Aprender como seguir em frente.

Se assumir pode ser doloroso, mas é possível escolher entre deixar os problemas para trás ou seguir em frente. Pode ser difícil no começo, mas, gradualmente, a pessoa pode seguir em frente e viver a vida que sempre quis.

PERGUNTAS & RESPOSTAS


Fingir para os pais. Até quando???



A história é a seguinte, sou bi, não assumido, e agora moro em uma cidade longe dos meus pais. Estou fazendo faculdade, e esta época é uma das mais badaladas da vida! Minha questão é a seguinte, jogo tudo pro alto e saio com bem entender, ou então continuo com minha dupla personalidade como fazia quando morava com meus pais? Agradeço a atenção!

Abraço

Duh, 20 anos, MG.

~*~

Realmente é nessa fase de nossas vidas que temos diversas experiências. A faculdade, pode-se dizer, é o início de nossa vida adulta, é a época de cometer acertos e erros, aprender com eles…

Seus pais já passaram pelas experiências deles quando tinham a sua idade, e aposto que não deixaram de tentar ser feliz porque estavam preocupados com o que seus avós pensariam. APOSTO. E querido, seus pais estão em outra cidade, qual a probabilidade deles descobrirem algo sobre sua sexualidade morando longe??? Aposto que bem pequena.

Acho que você tem que deixar de se preocupar com o que as pessoas pensam de você, e aproveitar a melhor fase de nossas vidas, ou do contrário quando estiver mais velho e olhar para trás, verá que perdeu tempo se preocupando com os outros.

De que adianta sair de casa para estudar em outra cidade, curtir a nova fase da sua vida, se é preciso viver esconder quem você é??? Nada disso menino, essa coisa de ‘dupla personalidade‘ só faz para uma pessoa, VOCÊ. Acho que você não deve se esconder de seus pais se não está pronto para assumir sua bissexualidade, mas também não deve ficar mostrando algo que você não é.

Ah, e sobre pegar quem você quiser: desde que USE CAMISINHA, está Ok.

~*~

É possível amar duas pessoas ao mesmo tempo???



Acho que sempre soube que era gay, mas comecei a viver isso com mais itensidade no ano passado. Minha amiga me apresentou ao “ex” dela que se assumiu e começamos a “namorar” (passamos 4 meses juntos – não houve pedido de namoro, mas agiamos como se fosse um).

Fiquei louco de amor por ele, era o homem da minha vida. Depois te terminarmos, continuamos a sair juntos como amigos, e apesar dele saber dos meus sentimentos por ele, não deixava de ficar com outros caras na minha frente. Até que ficamos novamente e perguntei sobre os sentimentos dele por mim. Ele disse que tudo não passava de carência da parte dele.

Ele se assumir para a família dele, mas quando voltou para nossa cidade não poderia mais ficar na casa de seus tios. Fiz de tudo pra arrumar um local pra ele. Busquei na rodoviária, esperando ele correr pros meus braços e gritar pra todos que me amava, mas não aconteceu. A partir desse dia coloquei na minha mente que deveria esquece-lo e partir pra outra.

Até que conheci meu atual namorado e vem o ‘tal’ dizer que está arrependido e que me ama. Trai meu namorado com ele, mas não curto infidelidade. Me preocupo com ele, mas nã0 quero terminar com meu atual namorado. Temos planos de casar.

Minha dúvida: É possível amar duas pessoas ao mesmo tempo? Por que não consigo apagar meu ex e viver apenas como amigos?

Gabriel, 22 anos – Recife

~*~

Olá Gabriel, você comentou que sua história é complicada, mas sabe que nem acho tanto. Pelo menos não é complicado de entender tanto o seu lado, quanto o do seu ex-namorado. Calma que vou explicar.

Pode parecer clichê, mas as pessoas só dão o verdadeiro valor naquilo que possuiam quando perdem. No caso, seu ex te perdeu e, TALVEZ, agora caiu a ficha de que você era uma pessoa que realmente se preocupava com ele. Aliás, isso acontece com mais frequência do que imaginamos.

Sempre que vejo histórias assim, me vem a frase: ‘Não seja trampolim emocional de ninguém’. Não entendeu??? Muitas pessoas, agem de má fé para cima da gente, principalmente quando sabem que nutrimos um afeto grande por elas. Fazem questão de nos colocar para baixo, para se sentir menos infelizes com sua inferioridade. Usam de frases que minam nossa estima, para se sentir superior. Basicamente era isso que seu ex fazia com você, ficando com outros caras na sua frente. Mostrava que ele era o dono da situação, mas agora que o jogo inverteu e percebeu que talvez tenha perdido a batalha, tenta o último ás na manga.

Não caia nessa. Se você está feliz com seu atual namorado, e fazem atá planos de morar juntos e construir algo legal, SE AFASTE desse ex que é roubada.

Aí você deve pensar: ‘Poxa, mas ele é sozinho no mundo e precisa de ajuda’. Se você sempre ajuda-lo a resolver seus problemas quando ele vai caminhar por si mesmo e resolver os problemas sozinhos??? NUNCA. Então, deixe de ser trampolim emocional para os outros e curta a SUA vida, sem pensar em ex namorado que não te tratou com devia e agora volta com o rabo entre as pernas.

Amar duas pessoas??? Não acredito que seja possível amar duas pessoas ao mesmo tempo. Acho o amor um sentimento ÚNICO, e acho que isso acontece mais porque não conseguimos discernir entre amor, paixão e carinho que nutrimos por pessoas que nos foram muito queridas. Aprendi isso com meu ex-marido. Apesar de nutrir por ele um carinho ENORME, por tudo aquilo que ele é e passamos juntos, sei que não o amo. Será que você não confundiu as coisas??? Pare para pensar um pouco sobre quais são seus reais sentimentos pelo ex. Gostinho de te-lo de volta??? Dizer que no fim venceu??? Carência??? Orgulho em te-lo de volta???

Deixo como dica, essa música que AMO, e agora tem um significado MUITO especial. Preste atenção na letra, ok???



Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...