Slide 1 Slide 2 Slide 3

MINHA VIDA GAY

Sacerdote de 78 anos e namorado modelo de 24 se casam; assista;




Philip Clements, um sacerdote de 78 anos, oficializou sua união com o namorado, o modelo Florin Marin, de 24 anos. A cerimônia aconteceu na cidade de Ramsgate, na Inglaterra na última terça-feira.

O casal trocou votos na presença dos poucos convidados antes de serem declarados Sr. e Sr. Marin-Clements. “É um dia especial”, disse Philip. Já seu novo marido pareceu menos empolgado com a oficialização: “É um dia  bom, mas nossa vida continuará exatamente a mesma!”.

Não faz muito tempo que Igreja da Inglaterra mudou sua política de casamento entre pessoas do mesmo sexo. Em Fevereiro de 2014, a Casa dos Bispos declarou que o clero não pode participar de casamentos do mesmo sexo, mas passou a permitir parcerias civis desde que se permaneça celibatário. Ou seja, eles podem se casar, mas não podem fazer sexo.

Sobre essa regra, Philip disse que gostaria que a Igreja mudasse sua postura: “Acho que a igreja da Inglaterra poderia ser mais aberta e compatível. Se você passa a permitir que o clero possa viver com um parceiro, sendo mesmo sexo ou não, o celibato acaba sendo uma exigência insatisfatória, colocando uma pressão desnecessária em ambos os parceiros.”

As opiniões de internautas sobre a união se dividiram. Alguns acusam o modelo de interesse e justificam isso pela aparente frieza e constrangimento dele comparada ao marido de 78 no vídeo. Já outros defendem e acreditam no amor mesmo com a grande diferença de idade. O que você acha?

Assista aqui:

https://www.facebook.com/KMTVKent/videos/1507556882610233/

Marido se revela mulher trans, esposa aceita e as duas continuam morando juntas.


A esposa Eirian continua vivendo com Kara e não pretende separar a família


Após James contar à esposa Eirian que, na verdade, é uma mulher transgênera, a família permanece unida e vivendo na mesma casa

Há apenas quatro meses, James Cohen sentou-se para assistir televisão com a esposa Eirian e admitiu que era transgênera. Apesar da situação, Eirian aceitou continuar vivendo com a mulher trans e os filhos do casal, e agora enxerga o ex-marido como uma melhor amiga. O engenheiro, que agora é conhecido como Kara, relata que se sente assim desde que era uma criança.

Em entrevista ao veículo britânico “Mirror”, Eirian afirma que foi um enorme choque quando o então marido contou que queria ser conhecido como Kara. "Antes da transição, ele era um homem bem masculino, um típico cara que trabalhava e, n tempo livre, adorava futebol”, afirma a esposa . "Não havia uma coisa que as pessoas pudessem dizer que era ligeiramente feminina sobre ela. Ela sempre usava jeans e uma camiseta e nunca se esforçou com a aparência”, conta.

Eirian conta que o casal estava sentado assistindo televisão quando James revelou que era transgênero. "Eu fui muito compreensiva e senti que não tinha de mudar nada. Eu queria que trabalhássemos tudo juntos, estava tão orgulhosa de poder finalmente ser quem ela queria ser e não se esconder do mundo", comemora Eirian.

Embora tivesse um relacionamento amoroso e divertido com seu marido, Eirian sempre soube que havia algo que James não estava admitindo. "Nós sempre tivemos um relacionamento muito honesto, mas eu sempre soube que ela não estava admitindo algo. Ela ficava dizendo que não sabia quem ela era, então mudava de assunto”, conta.

"Quando nos casamos, ela parecia estar bastante obcecada com o meu vestido de noiva e queria experimentá-lo, como uma piada. Foi uma coisa muito brincalhona para ver se servia nele. Além disso, não havia outros sinais", afirma.

Deixando de ser um casal.

Eirian diz que, inicialmente, queria manter o relacionamento romântico com o marido, mas, quando Kara passou a tomar hormônios, antes mesmo de mudar a aparência, sua atração pelo então marido mudou. "Eu estava realmente chocada, mas, quando disse a ela, ela pareceu aliviada e disse que nós duas poderíamos ter algum espaço para descobrir quem ela é”, afirma Eirian.

Embora não sejam mais um casal, elas ainda moram na mesma casa e dividem a cama. Para manter a família unida, as duas estão procurando uma casa nova com duas salas para viver uma com a outra. De acordo com Eirian, os filhos apoiam a transição e amam Kara ainda mais como uma mulher. "Eles contaram ao mundo sobre isso e até mesmo sua escola tem apoiado", afirma. Eirian.

Sobre todo o processo, Kara afirma que se sente muito sortuda em ter uma família tão solidária e uma esposa inteligente e aberta. "Eu sou finalmente capaz de ser eu mesma e o futuro parece muito mais brilhante desde que me assumi", conta ela.

Jovem transexual é o primeiro rei do baile de sua escola.


O jovem Alan Belmont e a namorada, Anastacia Cohen, no baile da escola North Central High School.

“Eles anunciaram o meu nome, e a multidão aplaudiu tão alto, que aqueceu muito meu coração", disse Alan Belmont, de 17 anos, celebrando a conquista.

Nos Estados Unidos, o baile de formatura do ensino médio é uma forte tradição. Uma característica desse tipo de festa é a escolha do rei e da rainha. No último fim de semana, o colégio North Central High School, em Indianápolis, inaugurou novos tempos com a eleição do primeiro rei do baile transexual, o jovem Alan Belmont, de 17 anos.


O jovem Alan Belmont e a namorada, Anastacia Cohen, no baile da escola North Central High School.

“Eles anunciaram o meu nome, e a multidão aplaudiu tão alto, que aqueceu muito meu coração. A noite inteira estava cheia de pessoas torcendo por mim, vendo que votaram por algo tão grande, foi incrível", disse Belmont para o canal de TV local WTHR, celebrando a conquista ao lado da namorada, Anastacia Cohen.

Alan assumiu-se trans no segundo ano do ensino médio e falou nunca ter se sentido tão confiante.


O jovem Alan Belmont tem 17 anos.

A despeito disso, o jovem revelou para a emissora que sofreu bullying ao resolver concorrer a rei do baile. Um cartaz que tratava da sua candidatura teve a palavra rei riscada e trocada por rainha.

"Tenho sido muito perguntado sobre o porquê de estar concorrendo a rei do baile, mas essa é a real razão. Apesar de todo amor e apoio que recebo, ainda há muita ignorância no mundo. Quero que os meus amigos trans saibam que isso não é nada além de estupidez e ódio. Isso não faz com que eu pare de ser quem eu sou, e continue a lutar para vencer isso. A ignorância vai ruir, orgulho e amor surgirão", publicou Alan em seu perfil no Instagram.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...