Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONFISSÕES DO DIVÃ






Os textos apresentados nesta seção buscarão ilustrar situações, angústias, problemas e experiências vivenciadas por alguns homens gays. Não existem experiências universais, comuns a todos os homens gays, cada um de nós é constituído e atravessado por diversas características que tornam a sua experiência única.  Nossa principal ideia aqui é pensar em possibilidades de enfrentamento para as questões aqui representadas, que em menor ou maior grau podem ser semelhantes com alguma das histórias vivenciadas por você. Essas histórias não são uma representação literal de histórias reais e sim textos fictícios.

O Dr. Alexandre é formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como psicólogo clínico no Espaço Recontar na região de São José / SC. Fundamenta seu trabalho pelos princípios da Psicologia Sistêmica. Compreender os fenômenos psicológicos sistemicamente significa, literalmente, “colocá-los” dentro de seu contexto, estabelecendo a natureza das suas relações.

Você pode fazer perguntas e sugerir temas que nosso psicólogo responderá com todo prazer.
Bem, vamos ao tema de hoje:

Comecei um relacionamento a três... Será que vai dar certo?

Alexandre de Souza Amorim, Psicólogo
alexandresouza.psicologo@gmail.com


 



Olá Dr. sou casado há quatro anos com o Luis, meu primeiro companheiro. Importante dizer, que nunca traí ele ou senti essa necessidade. Em novembro do ultimo ano, 2014, recebemos em nossa casa um amigo para passar suas férias. Saímos em uma balada juntos e no fim da noite acabamos transando a três. No dia seguinte, achei que tudo seria estranho, mas não foi... Luis acordou escovou os dentes e me deu um beijo de bom dia, como de costume. Porém ele também beijou Eduardo na boca. Eduardo veio até mim e nos beijamos. Aquela situação se estendeu por alguns dias, até que Eduardo foi passar o natal com sua família. Sentimos muito a falta dele, e em uma conversa sobre isso Luis me propôs que iniciássemos uma relação a três. Ele insistiu tanto que não pensei direito e respondi que sim. Ligamos para o Eduardo e dois dias depois já estava morando conosco. Agora, estou nessa... Comecei um relacionamento a três... Será que isso vai dar certo?

Rogério, 27 anos


Olá Rogério. Começo com uma pergunta: O que significa dar certo para você? Qualquer relacionamento está suscetível a enfrentar um mar de possibilidades. São experiências que costumamos classificar em boas ou ruins, ainda que a maioria das pessoas associe “dar certo” com a duração de uma relação. Portanto, fica difícil responder essa pergunta sem conhecer a singularidade da relação de vocês e, sobretudo o que você deseja e o que te faz feliz.    

Arrisco dizer, que se uma relação te fez feliz a maior parte do tempo, durante o tempo que durou, então ela “deu certo”. Certamente você sairá dela com uma série de aprendizados importantes para sua vida.
           
O que você esta experenciando nesse momento é o que chamo de relacionamentos personalizados. Não faz muito tempo, o único relacionamento imaginável na nossa sociedade, que em sua matriz é monogâmica, era o relacionamento entre duas únicas pessoas (nem preciso dizer que também deveria ser heterossexual e que deveria durar ‘até que a morte os separasse’). É um modelo ultrapassado e que não cabe mais na nossa sociedade. Aos poucos, mas ainda com muita resistência, tem surgido focos de flexibilidade, pessoas corajosas que compõe um menu de acordo com as suas necessidades, e temos visto então, cada vez mais, novas formas de se relacionar e amar.

Mas relacionar-se com mais de uma pessoa não é novidade, temos muitas sociedades que realizam essa pratica há séculos.

Dizer que um relacionamento a três é o mesmo que o relacionamento entre duas pessoas seria uma total hipocrisia. TUDO é diferente. Temos desafios, acordos e satisfações diferentes. Vamos falar de algumas delas...  
           
A primeira ressalva é que em uma relação a três não há exclusividade entre os parceiros. Ou seja, se algum dos três for ciumento, certamente no futuro isso pode ser muito difícil de administrar.

Você disse que decidiu muito rápido, e talvez fosse interessante você pensar com calma se você está disposto e/ou consegue amar mais de uma pessoa. É possível sim, porém algumas pessoas sentem-se confusas e/ou tem dificuldades para por isso em prática.

A liberdade é uma das grandes máximas de quem é adepto desse tipo de relacionamento. E, a partir daí, o excesso de liberdade às vezes leva a uma falta de cuidado com os sentimentos do(s) outro(s), o que consequentemente pode gerar alguns conflitos e problemas.

Outra questão que pode assombrar a relação, é que todos conhecem a sua posição e sabem exatamente quem é a terceira pessoa na relação. Isso pode ser bastante desconfortável e difícil de lidar em alguns momentos.

Vale lembrar, que um relacionamento a três é diferente de um relacionamento aberto (RA), pois é no RA fixam-se determinadas regras, e a partir daí, cada um tem certas liberdades e comprometimento com o parceiro ‘titular’.

A honestidade, a sinceridade e o dialogo são fundamentais em qualquer relação, mas, sobretudo são indispensáveis em uma relação a três para que ela “dê certo”.     
           
Listei aqui apenas algumas características e dificuldades que tenho observado nos trisais que procuram por atendimento. Espero que sejam felizes e se tiver mais alguma dúvida pode nos escrever.





Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (2) Comente aqui!

2 comentários:

  1. Tive a oportunidade de ver um trio, o que mais me impressionou foi que a intimidade entre eles era total e exclusiva. E que ninguem confundisse com orgia, pois se outro se assanhasse eles fechavam a cara avastando intrusos. Não sei se durou mas era bonito ver os três juntos.

    helioi

    ResponderExcluir
  2. Estou pensando seriamente em tentar ... já conversei e preciso de mais de um parceiro sexual.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...