Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONFISSÕES DO DIVÃ






Os textos apresentados nesta seção buscarão ilustrar situações, angústias, problemas e experiências vivenciadas por alguns homens gays. Não existem experiências universais, comuns a todos os homens gays, cada um de nós é constituído e atravessado por diversas características que tornam a sua experiência única.  Nossa principal ideia aqui é pensar em possibilidades de enfrentamento para as questões aqui representadas, que em menor ou maior grau podem ser semelhantes com alguma das histórias vivenciadas por você. Essas histórias não são uma representação literal de histórias reais e sim textos fictícios.

O Dr. Alexandre é formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como psicólogo clínico no Espaço Recontar na região de São José / SC. Fundamenta seu trabalho pelos princípios da Psicologia Sistêmica. Compreender os fenômenos psicológicos sistemicamente significa, literalmente, “colocá-los” dentro de seu contexto, estabelecendo a natureza das suas relações.
Você pode fazer perguntas e sugerir temas que nosso psicólogo responderá com todo prazer.

Bem, vamos ao tema de hoje:

Meu namorado curte coprofilia

Alexandre de Souza Amorim, Psicólogo
alexandresouza.psicologo@gmail.com


 


Olá Dr. conheci o Alan por meio de um amigo em comum. Ele é mais velho, tem 30 anos e é super engraçado e divertido. Saímos algumas vezes para nos conhecer melhor, até que começamos a ficar e, posteriormente, a namorar. Estamos namorando há dois meses e até aqui estava tudo fantástico. Estou realmente muito apaixonado por ele. Mas ele recentemente disse que tinha um segredo para me contar, fiquei nervoso e ansioso até que ele enfim contou. Foi chocante (na falta de palavra melhor), ele me disse que curte escatofilia e que é uma grande necessidade dele e que sem isso não sabe se nossa relação vai sobreviver. Disse também que estava muito apaixonado e que precisava contar antes de me amar, pois seria mais difícil suportar caso eu não entendesse. Fiquei bastante confuso, não sei o que fazer. Mas isso não é normal né, é um transtorno? Será que com ajuda ele consegue mudar?
Jonas, 23 anos
   
       
Olá Jonas. A coprofilia, que também é chamada de escatofilia, é uma parafilia.

As parafilias, antigamente chamadas de perversões sexuais, são práticas sexuais diferentes daquelas que são reconhecidas/autorizadas pela sociedade, ou seja, é toda prática fora da “norma” imposta pela sociedade. Você certamente sabe que durante muitos séculos, a sexualidade considerada saudável era associada à procriação e a reprodução da espécie humana.

Ainda que, o conceito de normalidade anormalidade na sexualidade tenha sofrido algumas alterações, ele ainda perdura até os dias de hoje. Portanto é comum também que chamem essa e outras práticas de anormais ou desviantes.

Acho importante lembrar que tudo que é chamado de normal é estabelecido por uma norma que atende a interesses e fins diversos, e devido à diversidade humana é impossível encaixar todas as pessoas em qualquer que seja a norma.

No caso da escatofilia, é um interesse especial pelos excrementos que se transformam em objeto de prazer e, em alguns casos, de excitação sexual.

Esta e outras variações sexuais se tornam um transtorno psicológico, quando estas preferências sexuais são exercidas com grande frequência, intensidade e exclusividade, isto é, quando a pessoa não consegue alcançar excitação ou prazer de outras maneiras, tornando-se prisioneira em uma determinada prática sexual.

Existem inúmeras teorias que tentam compreender essa prática. Alguns pesquisadores defendem que por diversos motivos, seus praticantes associaram sexo e sujeira. Há outros que apontam que a causa está no simples fato de extrapolar todos os limites daquilo que é considerado normal, conquistam o prazer pelo ato de transgredir a norma.

Quando o nosso prazer causa a dor, o sofrimento, o constrangimento e o sentimento de insatisfação sexual do parceiro, têm sim um grande problema e deve-se repensar esta preferência sexual. O ato sexual deve ser prazeroso para os envolvidos, deve ser um momento de alegria e satisfação pela satisfação dos desejos. O melhor caminho para o tratamento de parafilias sexuais é procurar a orientação de profissionais especializados.


Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...