Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONTOS DO LEITOR



O FLAGRANTE

 


Era uma segunda-feira, eu estava de folga, o sol estava forte e o dia muito bonito. Sem ter o que fazer resolvi caminhar um pouco, segui pela ciclovia e quando dei por mim estava em um parque não muito longe de casa. Patos e gansos nadavam tranquilamente. Caminhando displicentemente, fui deixando a ciclovia e atravessando o gramado dirigi-me à um bosque ali existente em busca de sombra, pois o calor era intenso.

Poucos minutos depois percebi alguém atrás de umas árvores, estava de costas e não havia percebido minha aproximação. Fui chegando de mansinho, procurando não fazer barulho, logo percebi que se tratava de um garoto masturbando-se apoiado numa árvore. Parei por um instante, ele estava tão absorto que não me percebia, tratei de procurar uma posição melhor contornando a área que era uma depressão do terreno, uma grota, como dizem no interior, consegui me colocar quase que a sua frente e ele não me notara. Tinha um pau bonito e bem desenvolvido, calculei que tivesse uns 18 anos.

 

Fiquei por um instante apreciando aquilo tudo. Ele era muito bonito, pele clara, cabelos castanhos e olhos azuis. Meu pau latejava de tão duro, então falei:
- Vamos gozar juntos? 
Ele assustou-se e me encarou pálido, não sabia o que fazer, quis levantar agasalho que estava abaixo dos joelhos... então falei novamente – Fica frio cara, não precisa se apavorar, só quero compartilhar todo esse tesão.


Fui me aproximando, e ele estático, todo encabulado. Perguntei sua idade e ele confirmou minhas suspeitas, 18 anos. Então perguntei se alguém já havia tocado punheta para ele ou chupado aquele cacetão, mais calmo me respondeu que não. Então falei:

- bom, tá na hora de experimentar
- falei pegando em seu pau que havia amolecido e iniciando uma punheta bem devagar. 

Como passe de mágica a varinha foi crescendo e inchando, tornando-se uma bela pica de mais ou menos uns 18 cm, um belo exemplar de caralho, grande e grosso, pentelhos macios. Punhetei um pouco enquanto tirava meu próprio pau que estava babando.

 

Abaixei-me e percorri seu pau com a língua desde a cabeça até o saco, e que saquinho gostoso, grande e solto. Chupei suas bolas uma a uma e depois as duas ao mesmo tempo enquanto ele delirava de tesão. Levantei e continuei a operação punheta. Coloquei-me ao seu lado e pedi a ele que também pegasse no meu pau, ele olhou para baixo e titubeou um pouco, então eu insisiti, pode pegar ninguém tá vendo, e ele pegou, meio sem jeito, mas logo relaxou e começou uma punhetinha para mim também.

Estava muito bom, como percebi que ele já estava mais “acessível” me coloquei por traz dele e continuei a masturba-lo, agora encoxado naquela bundinha deliciosa. Fui colocando meu cacete entre suas coxas e percebi que ele ficava mais excitado, então aos poucos comecei a esfregar a cabeça do meu pau na entrada de seu cuzinho, de leve fui aumentando a pressão, como ele estava receptivo, coloquei um dedo no seu cuzinho e fui penetrando devagarinho, senti seu pau inchar ainda mais, era visível seu tesão. Perguntei se podia “brincar” na portinha com meu pau e ele concordou.


 

Passei bastante saliva na cabeça de meu pau e o coloquei bem na entrada, esfreguei algumas vezes e depois comecei a pressioná-lo. Como não senti resistência, o orientei a relaxar bem, fazendo força como se tivesse cagando e ao mesmo tempo empurrando a bunda contra mim. Obediente ele o fez bem devagar dizendo que meu pau estava rasgando ele mas que estava muito gostoso e pediu que eu enfiasse tudo. E é lógico, satisfazendo sua vontade, fui empurrando devagar até sentir meu saco batendo naquela bundinha gostosa. Continuei os movimentos de vai e vem e ele disse que iria gozar, acelerei para acompanhá-lo e gozamos ao mesmo tempo, foi demais! Sentia seu cuzinho apertar meu cacete me deixando com mais tesão ainda.

Ele disse que nunca havia gozado daquele jeito, foi uma tremenda espirrada, a muito tempo eu não via tanta porra numa só gozada. Como era muito arriscado continuar por ali, convide-o para ir até em casa, onde mais a vontade poderíamos continuar aquela aula de sacanagem, ele topou, mas o resto eu conto outra hora...


 


Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...