Slide 1 Slide 2 Slide 3

HOMOSSEXUALIDADE

"10 lições preciosas que a vida me ensinou".




Por Allan Johan.



Tenho 36 anos e já vivi um pouco. Tive uma vida diferente da maioria das pessoas. Aos 15 anos de idade, me mudei para o Japão, tive contato com diversas culturas e filosofias. Posso dizer que vivi bastante, apesar da jovem idade. Embora a palavra “bastante” para mim conote “suficiente”, sempre quero viver mais, aprender mais. Morei fora outras vezes, viagei bastante, passei por alguns dramas pessoais: sofri, caí e levantei. No caminho, vamos aprendendo lições e delas tiramos proveitos, ou não. Resolvi copilar alguns desses ensinamentos da vida. Aqueles que não aprendemos na universidade comum, conhecimentos que a vivência nos ensina na marra e são, por isso, preciosos.

1 – Se ame.

É o maior dos clichês de auto ajuda mas deve ser um mantra. Nada vai dar certo até que você perceba que é preciso ter ética, amor próprio e limites. Tudo vale a pena desde que você não traia seus princípios, desde que você não venda a sua dignidade. Você deve muito a você, sua história e a quem quer se tornar. Saiba onde gastar a sua energia, o que vale a pena. O paradoxo do EU precisa de muito amor para ser resolvido.

2 – Nunca deixe para depois.

Procrastinar nem sempre vale a pena. Mas o nunca se refere a quando é possível fazer algo agora que você deixa para depois. A vida cobra esse depois. Solucione as questões pendentes, mostre pró-atividade. A vida agradece e responde na mesma velocidade.

3 – As pessoas mudam.

Não apenas os outros mas você também tem o direito de rever os seus conceitos, preconceitos, e isso faz parte da evolução. Não se atenha a nada que não te faça feliz, e esse mesmo direito tem os outros. Entenda: Só se vive uma vez.

4 – O ponto de vista é subjetivo.

Nem sempre concordamos com o outro. Há infinitas variáveis para analisar uma situação, a mais importante delas talvez seja o histórico pessoal, como a pessoa e seus padrões mentais reagem a tal situação. Por isso, tenha paciência com o outro e consigo mesmo. Cada percepção é pessoal. Vale a pena o diálogo sempre. A convenção é negociável, já o ponto de vista é inerente a cada realidade.

5 – Nada é para sempre.

Assim como a vida, tudo tem fim. Não adianta achar que o mundo não gira pois não sentimos ele movimentar. É preciso se desapegar, pensar à frente.  A perfeição é um estado inatingível, tudo pode ser melhorado. Podemos atingir a satisfação, o idealizado, mas jamais o perfeito, este é eternamente melhorável.

6 – Seja individualista mas não muito.

Pense em  você, mas também no outro. Ou como diria Jesus, ame o próximo. Nossas convicções não são mais importantes, nossas verdades não servem para todos. Competir e ganhar não são o mais importante. Sempre vai haver alguém melhor em algo, mais bonito, mais rico, mais inteligente: Aceite mas se supere. E, acima de tudo, seja humilde e generoso.

7 - As pessoas querem se sentir especiais.

Por sabermos que somos únicos, muitas vezes pensamos que somos melhores ou piores do que os outros. Ao final, queremos nos sentir, mesmo com nossas inferioridades e superioridades, alguém que merece atenção. Por isso as pessoas se apoiam tanto umas nas outras, esperando elogios e carinho. É o tal dando que se recebe. Por isso, faça alguém se sentir especial. Não cobre, mas saiba que por isso você já é especial.

8 – Dinheiro não é tudo.

Dinheiro é energia que flui e uma energia poderosa. Ele constrói, materializa desejos. Apesar de algumas religiões menosprezarem seu poder, o dinheiro é hoje a roda que gira a vida. Mas não se esqueça que a felicidade está nos pequenos gestos, no legado, na capacidade de ser feliz consigo mesmo em momentos de auto análise. O resto é distração materialista, idealizações da mente humana que projetam no outro a felicidade ou no dinheiro.

9 - Os opostos se completam.

Aprenda com seus erros e mais ainda com os erros dos outros. Se você não tem uma habilidade, aprenda. Se você não tem um dom, conviva com o diferente e entenda. O mais importante na vida é o que você tem, mas o que você não tem e pode ser conseguido tem um valor especial, e não estou falando de bens materiais. O diferente te multiplica, o igual soma. Experimente, ouse, desafie seus limites. Isso é viver.

10 – Sofrer não é preciso.

Muita gente associa o processo de aprendizado com a dor. Há o ditado que diz que ou se aprende pelo amor ou se aprende pela dor. Não precisa ser masoquista. Viver é ter paz interior, estar presente a cada segundo, encarar a vida com a verdade e não mentiras. Assumir seus erros, derrubar as próprias máscaras (respeitar o tempo do outro perceber que precisa derrubar as suas próprias) e ajudar os caídos. Cair e levantar. Toda ilusão é sofrimento. Alguns se iludem, outros vivem. E se você vive de verdade, você não sofre! Pois você aceita a realidade daquele momento, sob sua perspectiva treinada para anular o que não é real. É possível mudar o mundo sem sofrer por ele não ser o ideal. A perfeição não existe, mas existe o seu EU entendendo e vivenciando o sentido da vida: dar o seu melhor, todos os dias, e com isso ser feliz.

PERGUNTAS & RESPOSTAS



Como lidar com o pós sexo?



Tenho dificuldades depois de fazer sexo com alguém. Não sei como devo agir e fico confuso. Não tenho nada contra ligar e manter contato com o rapaz depois, mas não sei se incomodo. Não quero que pareça que estou procurando casamento. Apenas quero me divertir. Mas seria bom encontrar um amigo colorido, como no último filme do Justin Timberlake… Mas os homens com quem saio somem depois da transa. Como devo fazer para não assustar um cara depois que saio com ele?”.
Anônimo
~*~
Então, o que tenho sentido é que a maioria dos gays não querem compromisso nenhum. Quando transam é só pelo ato em si e não tem mais nada envolvido nisso. Não criam expectativas e só querem mesmo é gozar. Então, depois da ejaculação, caem fora e não querem mais contato nenhum.
Você pode mandar SMS, ligar, tentar contato pelo Facebook e tudo mais. São uns 85% de chance de ser completamente ignorado. Como se você não existisse. Não entendo isso também. É como se os caras tivessem vergonha de terem transado por transar e preferem fingir que não aconteceu. Ou, talvez, eles achem que fingir que não aconteceu não dará a eles os status de perigueti, sei lá! (Ou a transa foi ruim e eles não querem mais saber de ir pra cama contigo… Vai saber!).
O melhor jeito de lidar com isso é não esperar nada também. Já que você curte transar sem compromisso, o melhor é ir preparado para que nada aconteça depois daqueles minutos em que está fazendo coisinhas com o cara. Tenha em mente que é só aquilo e pronto.
E, se a transa foi muito boa e tem vontade de manter contato com o cara, arrisque, mas sem insistir muito. Porque vai parecer obsessivo e o cara vai fugir mesmo. Sei lá. Faça uma ligação num dia, mande um SMS uns dois dias depois. Entende? Não fique em cima demais, mas demonstre um certo interesse. E não diga coisas muito fofuchas ou melosas. Porque daí dará a impressão de que quer algo sério, de que está apaixonado… E se a pessoa está fugindo de compromisso, vai fugir de você.
É tudo um jogo. Demonstrar interesse, mas não demonstrar paixão.

Beijos.

~*~

Será que eu gosto de sofrer???



Recentemente estive num período de reflexão, parei para pensar na vida, no que quero dela daqui há alguns anos, meus objetivos, minhas metas e tudo mais. Nesses pensamentos me perguntei: “Por que estou sozinho?” – Então eu comecei a pensar em todos os rapazes que eu já gostei de verdade, eu percebi que todos possuem algo em comum: são héteros e disso não tenho dúvidas.

Confesso que sempre me atraí mais por caras assim, não tenho nada contra rapazes que são mais femininos, mas eu gosto de tê-los somente como amigos, porque eu me divirto mais, eu brinco mais, eu sorrio mais e eu me solto mais. Agora para um relacionamento mais íntimo, eu gosto de rapazes mais masculinos, assim como eu, porque eu nasci homem, eu cresci como homem, eu fui educado para ser homem, eu gosto de ser homem e também gosto de outros homens, eu não vejo falha e nenhum defeito nisso tudo. Eu pretendo andar de mãos dadas pelas ruas com um namorado e não uma namorada, me entendem???

Depois desses pensamentos, eu me perguntei: Eu gosto de homens mais masculinos? Ou me apaixono por homens impossíveis? – Amigos, o que eu faço? Eu acredito que não é por acaso, ás vezes penso que gosto de me ver sofrendo por coisas fora do meu alcance. Estou saindo com um cara, ele é legal, um pouco ciumento, tem objetivos na vida e já falamos das coisas mais íntimas… Menos daquelas que habitam no meu coração. Sinto-me perdido.

A propósito, eu já havia perguntado antes e vocês me responderam nesse link. Eu curti muito a resposta e recentemente contei para meu amigo sobre como eu me sentia em relação a ele. Nossa amizade não mudou nada, mas também não rolou nada rs, senti um alívio pelo menos (ainda mais quando ele terminou com a namorada hahah), serviu para me libertar.

Obrigado! Boa semana para todos vocês.

Caio, 17 anos.

~*~

É muito bom refletir sobre os caminhos que nossas vidas tem tomado e quais nossos objetivos. Traçar metas é importante para não nos perder no caminho, mas também é preciso ter foco senão as coisas não andam.

Algumas pessoas tendem a sentir atração pelo impossível sem perceber, muitas vezes é uma forma inconsciente de não se achar merecedor de ser feliz, e o grande culpado disso é a culpa por algo. Alguns gays se sentem culpados por conta de sua sexualidade, mesmo que aparentemente sejam assumidos e tenham orgulho. Somos frutos de uma sociedade machista, preconceituosa, religiosa e inquisidora quanto a TUDO que fazemos e somos. É bem o que você falou, GOSTAR de SOFRER é como uma AUTO PUNIÇÃO. Tome cuidado para não seguir por esse caminho, ok???

Particularmente sou como você quanto a meus gostos por homens. Não sinto muito tesão por caras muito femininos, apesar de já ter ficado com alguns não é bem o tipo de caras que gosto. Adoro meus amigos bilús loucas, mas isso é questão de tesão mesmo, não de preconceito. Relaxe quanto a isso.

Sobre esse carinha que você está ficando. Você tá curtindo, e ele também??? Então se joga. Quanto ao ciúme dele, pode ser insegurança quanto a você, portanto tente deixar o cara mais seguro quanto ao relacionamento que a coisa anda bem. Elogios, presentes sem data especiais, carinhos, surpresas são uma boa forma de mostrar que tá curtindo o cara.

Para finalizar: Fico IMENSAMENTE FELIZ que você contou para seu amigo como se sentia. Poxa, e tudo ocorreu bem por mais que não o tenha pego, mas o ÁPICE é ele ter terminado com a namorada, né??? TODOS COMEMORA.

Beijo.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...