Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

França recebeu primeiro refugiado chercheno durante a visita de Putin ao país.




A França aceitou a entrada do primeiro refugiado proveniente da Cherchénia, que pediu asilo para escapar à perseguição de que as pessoas LGBT estão a ser alvo naquele território. A decisão coincidiu com a visita do presidente russo, Vladimir Putin, ao país.

A informação foi avançada por Joël Deumier, presidente da associação francesa SOS Homophobie, que acrescentou que o país deverá acolher mais refugiados tchetchenos. "O primeiro refugiado tchetcheno gay chegou a terra francesa. A França começou a acolher refugiados tchetchenos. Isso vai continuar”, disse.
Já no início da semana o recém-eleito presidente francês Emmanuel Macron tinha abordado a questão com Vladimir Putin. “Ele [Putin] disse que vai manter-se vigilante”, declarou o presidente francês em conferência de imprensa.

Várias associações, como a Human Rights Watch e a Amnistia Internacional estão a pressionar as autoridades para porem fim às perseguições na Tchetchénia, onde pessoas LGBT foram detidas e agredidas, numa “tentativa de os eliminar da sociedade cherchena”. 

Irlanda pode eleger seu primeiro premier abertamente gay.


LEO VARADKAR PODE SER O PRÓXIMO PRIMEIRO-MINISTRO IRLANDÊS.



A Irlanda está à beira de uma enorme mudança geracional em sua vida política com a possível eleição do médico Leo Varadkar como seu próximo primeiro-ministro, uma medida que daria ao país, fortemente católico, seu primeiro líder abertamente LGBT e descendente de imigrantes asiáticos.

Varadkar construiu uma liderança quase intransponível antes das eleições na próxima semana para suceder Enda Kenny como líder do governo. Aos 38 anos, ele também se tornaria a pessoa mais jovem a ocupar o cargo.

Os apoiadores estão comparando o médico ao primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, e ao novo presidente francês, Emmanuel Macron, esperando que ele, vindo da geração mais atingida pela mais dura crise econômica em uma década, possa transformar o cenário político.

"Sinceramente, não acho que em 1981, quando fui eleito pela primeira vez, eu podia prever uma época em que um homem abertamente gay pudesse se tornar Taoiseach (primeiro-ministro)", disse Nora Owen, que foi ministra da Justiça nos anos 90.

O fato de que tal marco é mencionado apenas na mídia local ou que o candidato têm chances de liderança demonstra o quão longe o país de 4,6 milhões de habitantes, que foi visto como um dos mais socialmente conservadores na Europa Ocidental, chegou.

Tendo descriminalizado a homossexualidade só em 1993 e introduzido o divórcio dois anos mais tarde, a Irlanda tornou-se o primeiro país a adotar o casamento entre pessoas do mesmo sexo através de um referendo popular em 2015, que atraiu o apoio esmagador vindo de todos os cantos do território.

A votação marcou uma nova diminuição do domínio da Igreja sobre a sociedade irlandesa, que tem sido enfraquecido nas últimas duas décadas — seja pela descoberta de escândalos de abuso sexual envolvendo sacerdotes, ou pela crueldade em instituições administradas pela Igreja Católica.

O pai de Varadkar, Ashok, que também é médico, nasceu em Bombaim, na Índia. Ele conheceu a mãe do político, Miriam, uma enfermeira e filha de fazendeiro do condado de Waterford, no Sul da Irlanda, enquanto trabalhava na Inglaterra na década de 1970. Eles se casaram lá, mas decidiram se mudar de país e criar sua família em Dublin, onde Varadkar nasceu.

Potencialmente transformador

Ele garantiu o apoio declarado de 46 dos 73 legisladores do partido Fine Gael para as eleições de 2 de junho, para assumir o lugar de Kenny. Com os legisladores responsáveis ??por 65% do voto nas eleições, seu oponente, Simon Coveney, precisa de um número significativo para mudar o cenário, o que, segundo analistas, é altamente improvável.

Quem quer que substitua os 15 anos de Kenny no comando vai ser o único líder no Parlamento irlandês nascido na década de 1970. Quando o atual primeiro-ministro foi eleito pela primeira vez para a Câmara baixa em 1975, Coveney tinha 3 anos de idade, e Varadkar sequer era nascido.

Pesquisas de opinião mostram que ambos são populares entre os membros do Fine Gael, mas que Varadkar tem o potencial de ganhar uma porcentagem significativa de votos de outros partidos.

"Acho que Leo Varadkar se tornar primeiro-ministro é potencialmente transformador para o futuro do Fine Gael, e talvez para o sistema político em geral", disse o comentarista político Noel Whelan. "Em uma era de antipolítica, ele é uma das coisas mais próximas a um político antipolítico. Ele estimula partes do eleitorado que o partido geralmente não alcança", complementou.

A 1ª vez que um marido de chefe de Estado posa ao lado de primeiras-damas em foto oficial da OTAN.


Ao lado de nomes como Melania Trump, Brigitte Macron e a rainha Mathilde, da Bélgica, Gauthier Destenay fez história e mostrou que a visibilidade importa.


Algo realmente importante aconteceu na última reunião da OTAN, em Bruxelas, na última quinta-feira (25).

Enquanto os chefes de Estados membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte se reuniam para discutir sobre questões financeiras e estratégias contra o terrorismo, o que realmente chamou atenção dos cidadãos ao redor do mundo foi esta imagem:



Sabe porquê?

Nela, Gauthier Destenay, o marido do primeiro ministro de Luxemburgo, Xavier Bettel, juntou-se às primeiras-damas dos líderes internacionais para uma foto oficial do encontro.

Gauthier Destenay posou sorrindo em meio a Emine Erdogan e Melania Trump após um dia de passeio na companhia das primeiras-damas.

Foi a primeira vez que isto aconteceu e representa um grande passo para o reconhecimento dos direitos da população LGBT!

Arquiteto de formação, Destenay e Bettel estão juntos desde 2010.

Os dois formaram o primeiro casal gay do país ao oficializaram a união logo após que o casamento de pessoas entre o mesmo sexo foi aprovado por lei em Luxemburgo, no ano de 2015.



Esta não é a primeira vez, contudo, que um homem posa para a foto oficial das primeiras-damas em um evento da OTAN.

Em 2009, Joachim Sauer, marido de Angela Merkel, acompanhou a chanceler alemã no evento.


Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...