Slide 1 Slide 2 Slide 3

DIREITOS

 

Canal das Bee oferece projeto de acolhimento psicológico para pessoas LGBT.

 
Integrantes do Canal das Bee: Jessica Tauane, Herbet Castro, Cecília Pompeia e Fernanda Soares
 
Após vaquinha feita em 2016, o canal do YouTube lançou projeto para dar assistência a pessoas LGBT e também vai lançar um curta-metragem.
 
O Canal das Bee já é muito famoso na internet por seus vídeos no YouTube, que ajudam no empoderamento da comunidade LGBT. Mas, além de produzir conteúdo audiovisual, eles também começaram um projeto para oferecer ajuda a pessoas LGBT que se encontram em situações de vulnerabilidade.  Após uma vaquinha online, o projeto “Bee Ajuda” está disponível para quem precisar de algum tipo de assistência.
 

 
O “Bee ajuda” é um projeto de acolhimento psicológico para pessoas LGBT que estão em algum tipo de situação de vulnerabilidade. Desde que o Canal das Bee  foi criado, os autores sempre receberam muitas mensagens de jovens LGBT que se encontravam em situações como cárcere privado e até tentativa de suicídio. “Nossa área de formação é a comunicação, então não sabíamos como lidar com a situação”, afirma Herbet Castro, membro do canal. “A gente dividia o grupo para responder porque eram poucas mensagens. Com o crescimento do número de mensagens, não conseguíamos mais dar conta”.
 
Vendo que não conseguiam dar a assistência necessária, o grupo decidiu pedir ajuda de uma psicóloga para ajudar a responder todas as mensagens. “A gente viu que nao dava para o canal crescer sem cuidar da parte social também. Estamos aqui hoje pelas pessoas que precisam de ajuda e nos acompanham”.
 
Além de oferecer assistência psicológica, eles também querem reúnir dados sobre os problemas sofridos pela comunidade LGBT e aumentar a produção conteúdo audiovisual . “Se a gente tivesse esse tipo de conteúdo quando éramos mais jovens, teríamos outras referências e não nos sentiríamos mal por ser LGBT”, explica Herbet.
 
Eles decidiram iniciar uma campanha de vaquinha online para poder oferecer essa ajuda. A meta era conseguir 120 mil reais: 80 mil reais para oferecer ajuda psicológica e 40 mil reais para a produção de um curta-metragem de conteúdo LGBT. No final, eles arrecadaram 130 mil reais.
Como o "Bee Ajuda" funciona
 
Herbet afirma que a intenção do projeto é conectar profissionais com pessoas que precisam de ajuda. Para isso, quem está em situação de vulnerabilidade pode mandar email com a sua história para:
 
 
O Bruno Bueno, psicólogo contratado pelo canal, recebe as primeiras mensagens e analisa se o caso precisa de um acompanhamento mais aprofundado ou se só uma conversa pode resolver. Caso seja necessário uma assistência, as pessoas serão encaminhadas para o profissional mais adequado para cada tipo de situação.
 
O projeto ainda está aceitando a ajuda de voluntários para o atendimento médico. Para isso, é só se inscrever no formulário disponibilizado pelo Canal das Bee:
 
 
Os profissionais procurados são advogados, psicólogos, médicos e assistentes sociais. Pessoas com outras profissões também podem se inscrever para serem voluntárias em casos específicos.
 
 

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...