Slide 1 Slide 2 Slide 3

HOMOSSEXUALIDADE

Dois gays passivos podem namorar?

 
 
 
Era uma vez um lindo casal de homens gays. Sim, neste conto de fadas não tem fada nem princesa. Também não tem cavalo branco, mas tem amor e muita, mas eu diria MUITA, magia. Tem dois príncipes e, no caso, os dois são encantados.

Eles se conheceram em uma festa no auge dos seus 20 e poucos anos, mas já na primeira conversa a química foi tão forte que era como se se conhecessem de toda vida – ou de outra vida, quem sabe.

E eles fechavam em tudo: riam das mesmas piadas, tinham os mesmos interesses, os mesmos objetivos para o futuro e, como se já não fosse pedir demais, eram ambos gatos e sarados.

Almas gêmeas? Quase isso!

Eis que, quando chegou a hora H, nossos príncipes encantados da era moderna encontraram sua primeira grande incompatibilidade: os dois eram passivos.

E agora? Eles vão bater bunda!

E daí, o que fazer nessa situação?

Você finalmente encontra o cara que sempre sonhou, mas ele te surpreende na cama virando de bunda para cima – quando tudo que você mais queria era levar uma piroca no meio do rabo.

Como lidar se o seu coração bateu mais forte por um boy magia que curte a mesma coisa que você?

Todo mundo sabe que, em uma relação gay, caras passivos procuram os ativos e vice-versa. O problema é que essa busca nem sempre é tão racional, e a posição na cama é, na verdade, apenas um dos vários atributos a levar em consideração na hora de conhecer um possível parceiro.

É importante lembrar que gays não são definidos por preferências sexuais, e um relacionamento vai muito mais além que explosão entre quatro paredes – ou na mesa da cozinha, do escritório, da sala de jantar…

Sexo é, sem dúvidas, muito importante em uma relação, ninguém ousaria dizer aqui o contrário. Mas, no final do dia, o que importa mesmo é o companheirismo.

Para existir intimidade e empatia é preciso conversa, parceria, conhecimento um do outro, admiração e encantamento. E esses são sentimentos que nem o melhor frango assado pode trazer.

Por que conformar-se com apenas 50% de prazer?

Tem gente que diz que diversificar é preciso. Eu não seria tão radical na afirmação.

De nada adianta forçar algo que não tem vontade só para agradar o outro. Sexo deve ser bom para ambas as partes, sempre.

Agora, o que acontece é que muitos gays decididamente passivos, depois de se apaixonar por um versátil mais inclinado à passividade, acabam comendo um cu para satisfazer o parceiro. E descobrem que podem ser ativos, sim, porque dar prazer ao outro é o que lhes dá prazer.

Você é um passivo totalmente resistente com a ideia de penetrar o parceiro? Tente entender o que ser ativo significa para você e quais são seus medos e bloqueios com relação a isso.

Às vezes a apreensão pode vir do medo pelo desconhecido, quando é a primeira vez. Ou por não querer frustrar a expectativa do parceiro, já que comer cu não é a sua praia.

A boa notícia: você sabe exatamente como agradar o seu boy!

Sim, a dica é fácil: faça exatamente o que gostaria que um ativo fizesse com você!

Porém, se chegar à conclusão de que realmente não gosta, não se imagina, nem tem a menor vontade (mesmo que isso represente o seu bofe delirando de tesão), fique tranquilo, nem tudo está perdido. Há outras maneiras de driblar a falta de rola no rabo.
 

PERGUNTAS & RESPOSTAS

 
 

O Pênis diminui na falta de sexo?

 
 
 
“Meninos é verdade que o pênis diminui de tamanho quando o homem não tem vida sexual ativa?”

Anônimo por Formspring

~*~
 
Quando um pênis está flácido ele tem um tamanho. Quando ele fica duro. Esperamos que o tamanho seja maior e mais bonito de ver, pegar… E outras coisas mais. Quando a ejaculação acontece, ele fica flácido novamente e aí diminui de tamanho.

Mas tirando isso, nada mais acontece com seu bichinho. Não importa se você transa todo dia, toda hora. Ou se transa a cada ano bisexto. Seu pênis vai permanecer do mesmo tamanho.

Pode ficar sossegado. Se guarde para o seu príncipe encantado sem medo de que seu pênis vá diminuir até desaparecer por falta de uso sexual. Se fosse assim, o meu teria virado uma Vagina a essa altura do campeonato!

Bjus.
 
~*~

Cuzinho ou Cuzão???

 
 
 
Minha pergunta é o seguinte: Eu A-D-O-R-O um sexo bem selvagem, sou uma passiva loka, e não consigo me conter. Na hora do sexo, eu gosto das coisas bem intensas as vezes até sinto um pouquinho de dor. O fogo é tanto né, mas isso me deixa com mais vontade de dar. O meu “Tudinho” adora tudo isso, lógico, mas algo que me preocupa é: Será que fazendo desse jeito eu não vou ficar com meu buraquinho meio… aberto? Entende? Eu tenho apenas 17 anos e meu “Tudinho” tem 25, estamos praticamente morando juntos já, e isso começou a me preocupar fico imaginando daqui alguns anos, como será.

Bom, controlar meu fogo é meio difícil, eu realmente AMO DAR, então o que fazer?

Anônimo, via Formspring

~*~
 
Sexo sempre é bom, mas temos que lembrar que nosso corpo também tem limites e quando digo isso não falo sobre você ficar LARGO, mas no geral mesmo. Gostar de sexo mais hardcore é a normal, muita gente gosta, faz mas não comenta. Pessoalmente gosto de dar umas pegadas mais fortes, pegar o cara pela nuca e etc, mas não passa disso. Agora tem pessoas que curtem algo mais pesado como velas, plugs anais ou até fist fucking.

Quanto ao cú ficar mais largo há muita controvérsia no meio médico. Alguns dizem que com o tempo o esfincter[músculo anal] se distende e é preciso fazer “fisioterapia” ou até mesmo operação. Outros falam que isso não existe e que é mito. Eu acredito que é um mito, porque o “buraquinho” sempre volta ao estado normal.

Pense assim, as vezes vamos vamos ao banheiro o cocô é grande e o ânus se abre para expulsá-lo de nosso corpo. Se fosse assim, com o tempo [mesmo não usando o koo pra sexo] ele iria ficar todo esgarçado, não é??? O princípio é o mesmo, só muda a direção. Se fosse assim os idosos iriam sair cagando nas calças sempre, de tanto fazer cocô na vida.

Por isso fique tranquilo quanto ao seu “buraquinho” ficar um pouco aberto, ele volta ao normal em pouco tempo.



Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...