Slide 1 Slide 2 Slide 3

HOMOSSEXUALIDADE

Ativo, passivo ou versátil: o que você curte?

 
 
 
Aquela perguntinha clássica: O que você curte?

Quem usa os aplicativos de pegação sabe bem do que eu estou falando. Antes de descobrir o nome, interesses, idade e onde mora, a primeira grande dúvida é a preferência sexual.

E tem vários que não falam nem um “oi, tudo bem?” para fingir sutileza. Ao contrário, vão direto ao que interessa: Ativo ou passivo? Aqui ou aí?

Bom, longe de mim querer criticar. Afinal, para muitos, o objetivo da buatchy virtual é esse mesmo: só sexo. Agora, é preciso deixar claro que tem gente que se ofende com essa pergunta, sim.

Evidente que, no caso de um encontro, o questionamento é bastante válido, já que existem gays só passivos e gays só ativos. O problema é quando a perguntinha vem de alguém completamente aleatório, algum curioso que quer especular se você é a “mulher” ou o “homem” da relação.

Bom, nesses casos, o meu conselho é o seguinte: você vai transar com essa pessoa? Não? Então, não é da conta dela saber o que você curte entre quatro paredes.

Simples assim.

Responda, então, para você mesmo: Ativo, passivo, ou versátil?

Quando o assunto e´ sexo, nao ha´ regras. Cada um tem a sua preferencia: alguns gostam de ser so´ passivos (serem penetrados), outros so´ ativos (penetrar) e ha´ quem curta atuar nos dois papeis.

Nao gosto da ideia de estereotipos: acho que cada um deve ser o que quiser, livre de rotulos. Pore´m, entender o papel preferido na cama e´ tambe´m entender que tipo de expectativa esperar do parceiro.

Quem dera todos gostassem de tudo. Se voce^ se encaixa nesse abenc¸oado grupo, levante as maos para o ceu e agradeça. Meus amigos falam que a vida e´ bem mais facil para os versateis. E e´ verdade.

Os versateis, quando sao verdadeiramente versateis, paqueram sem preocupaçao. Eles se permitem conhecer pessoas sem as neuras da hora “H”. Assumem a posiçao que mais convem no momento e mandam ver, tudo sem nenhum tipo de constrangimento.

Mas, apesar de curtirem as duas posiçoes, se reservam ao direito de ter o seu biotipo preferencial, alias, como todos os outros. Uns preferem estar no controle da transa, outros sendo controlados.

E essa prefere^ncia pode variar de acordo com o tamanho do parceiro. Alguns versateis alternam sua posiçao dependendo de quanto mede o boy. Se ele e´ mais baixo, preferem ser ativos. Se e´ mais alto, se viram logo de bunda.

Agora, se voce^ pensa que o prazer do ativo vem apenas da penetraçao, esta´ enganado. O prazer do ativo vem também da sensac¸a~o de dominaçao do companheiro. Da mesma forma, o passivo nao se excita so´ com a ideia de ser penetrado, mas sim de ser dominado.

E o contrário também pode ser verdade: passivos dominantes, ativos submissos. Por que não? Tudo bem, tudo normal.

Ver a questao da preferencia sexual apenas pela logica de penetrar e ser penetrado e´ totalmente simplista e erroneo. Afinal, todos os homens possuem zonas erogenas tanto no a^ nus quanto no penis.

A preferencia sexual tem a ver muito mais com fatores psicologicos de prazer do que puramente biolo´gicos, embora os dois estejam intimamente ligados. Conheço varios gays passivos que nunca foram ativos e falam que nunca va~o ser. Eles simplesmente na~o se imaginam “comendo” alguem, se sentem estimulados apenas em ser penetrados e tem isso muito claro para si.

Contudo, sei que essa nao e´ a realidade de todos os gays. Muitos homossexuais nao gostam de ser assumir passivo por completo para nao serem taxados de afeminados ou menininhas da relaçao.

O que e´ uma grande besteira! Ser ativo nao faz de voce^ mais masculo. E, acredite, nem todos os afeminados sao passivos. Inclusive, ja´ recebi e-mails de gays afeminados que sao so´ ativos, mas que tem dificuldade de se relacionar com passivos, exatamente pelo perfil mais feminino.

Da mesma forma, nem todos os “machoes” sao ativos. Voce^ se surpreenderia com a quantidade de gays bem discretos por ai´, com pinta de hetero, que na hora H viram de bundinha.

Ativos e passivos se complementam. Aliás, uma prática não existe sem a outra. Já pensou nisso?

Tentar decifrar o que alguém prefere por sua aparência ou seu comportamento é uma tremenda bobagem.

Diversificar é preciso?

Tem gente que diz que quem não diversifica não tem relacionamentos gays duradouros. Eu não seria tão radical na afirmação.

Versatilidade não é, nem nunca será, uma regra.

Sem dúvidas, a vida sexual de alguém que diversifica é bem mais fácil. Mas, no caso de um gay que não sente a menor vontade de ser ativo ou passivo, que simplesmente não se imagina na posição contraria à sua, diversificar não é preciso não.

Claro, essa pessoa poderá ter mais dificuldade para encontrar um parceiro que também se satisfaça apenas de uma maneira. Mesmo assim, de nada adianta forçar algo que não tem vontade só para agradar o outro. Sexo deve ser bom para ambas as partes, sempre.

Experimentando.

Em outra situação, muitos gays começam versáteis durante um bom tempo, se conhecendo e explorando ambas as possibilidades até que optam pelo que mais gostam: dar ou comer, ser passivo ou ativo.

Essa, na realidade, seria a situação ideal: que o homem desfrute do seu prazer e se conheça antes de optar por o que mais de identifica.  O que acontece, muitas vezes, é que não é feita uma escolha consciente.

Alguns homens, por medo, acabam não se experimentando e assumindo uma posição defensivamente. Só mais tarde conseguem explorar suas possibilidades.

É por isso que existem muitos casos de homens que foram só ativos durante um bom período de sua vida e depois, quando se sentiram mais à vontade, decidiram ser só passivos. Ou homens que começaram passivos e descobriram que curtem mais ser ativos. Não existe outra forma de descobrir preferências a não ser experimentando.

Mas, repito, para experimentar é necessário que haja vontade (por mais escondia que ela esteja).

Aplicando a lei da vontade.

Existe muita pressão em cima das categorias ativo, passivo ou versátil, mas o que elas mudam no fim das contas? Aplique a lei da vontade! Tem vontade de ser passivo só com namorado? Seja! Normalmente é passivo, mas quer ser ativo? Seja!

A construção da identidade não é influenciada pelo poder mágico do pênis, esteja você em qual ponta dele estiver. O correto mesmo é ser quem você é e não forçar ser ativo ou passivo. Ninguém é obrigado a nada.

No fim das contas, o que importa de verdade é o seu prazer.
 

PERGUNTAS & RESPOSTAS

 


Travestis e Trans – Bonecas usadas e escondidas no Armário!

 
 
Não é sobre mim que vou escrever, mas sobre uma Trans não operada que conheci.

Minha tia fez aniversário e perguntou para mim e pra minha mãe se não teria problema de eu ficar conversando com uma Trans cabeleireira dela, pois teria um monte de senhorinhas que ficariam conversando só sobre assuntos de dona de casa. Confesso que nem queria topar, achei que a Trans iria achar um saco conversar comigo (não sou mulher e nem macho hetero), mas falei ok.

Depois na festa sentei do lado dela, fui puxando assunto e conversando com ela.

Depois da meia noite que ela já tinha bebido algumas começou a se abrir mais comigo e expor os fatos da vida dela.

A coitada formou em História, mas não consegue dar aula em lugar nenhum! Sempre que tem que passar por banca os professores preferem escolher outra pessoa ao invés dela com medo de dar problema com alunos e pais de alunos.

Daí ela partiu pra área da beleza pra ganhar dinheiro, até que ela ganha super bem, mas não é onde ela se sente realizada. Então ela começou fazer Direito, mas ela disse que acha que não vai ter muito futuro também. Ela disse que na época da faculdade não conseguiu arrumar estágio em nenhum fórum ou Tribunal, acha que já foi eliminada de primeira por preconceito dos outros. Único lugar que ela conseguiu estágio foi num escritório de uma advogada que era cliente dela, mas mesmo assim ela ficava só numa salinha fazendo as petições e documentos.

Depois ela passou na OAB, montou uma sala para começar advogar. E mesmo ela sendo conhecida e tendo monte de clientes não conseguia nenhum processo. Até tentou pegar os processos da Justiça Gratuita no Fórum, mas até lá as pessoas pediam pra mudar de advogado por ter preconceito e não confiança nela.

Ela disse que a única saída dela pra usar o diploma de Direito seria passar em algum concurso. Disse que está tentando, mas como trabalha o dia todo é meio difícil.

O que fiquei de boca aberta e maravilhado mesmo foi com o tanto de homens heteros gostosos que ela pega.

Ela até mostrou no whatsapp dela para comprovar e me pediu pra ficar em off.

Fiquei doido com tantos heteros gostosos. O pior que tinha uns dois que sempre achei gostosos, eles tem namoradas e as mulheres da cidade inteira são loucas pra pegar os dois.

Os dois estavam lá direto pedindo pra transar com ela.

Mas ela disse que a grande maioria é só na parte sexual mesmo. Usa ela apenas pra sexo. E a maioria tem curiosidade com o pênis e ela tendo corpo feminino diminui a “culpa” deles pensarem que estão praticando sexo homossexual. E que ninguém se interessa por ela por amor mesmo.

Depois no outro dia fiquei pensando: Travestis e Trans são apenas usadas por ambos os sexos e depois marginalizadas pela sociedade.

As mulheres usam elas para amizades ou para serviço de embelezamento.

Os homens usam elas para o sexo sem pudores.

E depois do uso ambos colocam elas escondidas no armário do preconceito.

Os gays sofrem preconceito, mas vi que as Travestis/Trans sofrem muito mais!

A sociedade ainda tem o esteriótipo de travesti de rua que rouba e bate/mata por qualquer coisa, acham melhor marginalizar elas.

Os gays ainda conseguem arrumar emprego, mas para a maioria delas sobram apenas a prostituição ou trabalhar em salão de beleza.

Espero que um dia isso mude para todos e todas.

~*~
 
Olá, leitor.

Apenas nada de novo sobre o Sol!

Todos fazem, todos curtem, todos usam.

Mas todos se calam para continuar dentro do círculo machista e preconceituoso da sociedade no qual acreditam ser o máximo da perfeição humana.

Trans e Travestis apenas a Geni da música do Chico Buarque de todo e sempre.

Mas felizmente estão conseguindo mudar isso com muitas tentativas e lutas.



Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...