Slide 1 Slide 2 Slide 3

MINHA VIDA GAY

Jordan Gavaris, o Felix da série “Orphan Black”, se assume gay.

 
 
 
Intérprete do personagem Felix Dawkins na série “Orphan Black”, o ator Jordan Gavaris saiu do armário em entrevista ao site Vulture. Segundo o ator de 27 anos, ninguém nunca o havia perguntado sobre isso.

“Espero que um dia o mundo chegue a um lugar onde você não precise politizar sua sexualidade mais do que alguém precisa politizar sua raça – que possamos apenas agir e existir nesse sinal dos tempos, contando histórias uns sobre os outros”, afirmou.

“Que ninguém esteja obcecado para saber quem é gay. Esse seria um mundo incrível para se viver, onde as pessoas não sintam necessidade de se proteger e outras não sintam necessidade de iniciar uma inquisição”, finalizou o canadense.
 
 

Participante Cozinheiro do Masterchef se casa com seu Namorado!

 
 
 
O Participante do Masterchef, Victor Vieira se casou com seu Namorado em terras internacionais, se não me engano foi na França.
 
 
 
 
Um nude de Victor Vieira, participante do MasterChef Brasil, vem agitando as redes sociais nesta quarta-feira. Inicialmente, o cozinheiro amador reagiu à divulgação da imagem com bom humor. Respondendo um comentário de um seguidor no Twitter que afirmou que Victor “arrasou” no nude, ele apenas deu risada. A outro seguidor, que afirmou que o dele era o melhor nude de 2017 depois do de José Loreto, ele agradeceu.

Durante a tarde, porém, ele se pronunciou formalmente sobre o assunto, criticando o responsável pelo vazamento. “Galera, na moral, estou rindo para não chorar, mas essa parada de vazar nude das pessoas não é legal! É crime expor a intimidade das pessoas!”, escreveu no Twitter.
 
 
 
 
 

Criança de 8 anos dá lição em preconceituosos que a atacaram por gostar de Pabllo Vittar.

 
 
 
Você já conhece a pequena Letícia?! A menina, de apenas oito anos, vem fazendo sucesso no YouTube por conta do seu canal, o “Mundo da Lêh“, onde reage a diversos videoclipes. Super fofa, Letícia não deixou de comentar sobre o vídeo de “Sua Cara”, parceria entre Pabllo Vittar, Anitta e o grupo Major Lazer.

No entanto, a pequena foi “atacada” por internautas preconceituosos, que destilaram todo a sua LGBTfobia nos comentários da publicação da pequena. Mas nada que calasse a menina, que fez questão de publicar um vídeo-resposta, dando uma verdadeira aula de aceitação e calando a boca de muito preconceituoso por aí.

Confira
 
 


Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (3) Comente aqui!

3 comentários:

  1. Sinceramente, acho que os artistas não devem se acanhar por conta da sua sexualidade.

    cumorcum.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. cum or cum - Muitos artistas tinham receio de sair do ``armario`` por temerem a perda de trabalho. Felizmente, a classe dos artistas não tiveram repercussão como no futebol, que infelizmente tem um grande preconceito entre os torcedores. Mas, muitas barreiras foram vencidas e os clubes de futebol recebem multas por conta da homofobia de seus torcedores manifestadas nos estádios.

    ResponderExcluir
  3. A menina foi muito fofa no video, mas falando da letra da "Na sua cara", eu acho uma coisa bem ridicula, e q não seria bom para crianças pelo alto teor sexual nela. Nessa musica, tanto Anita, quanto Pablo Vittar estão em algum lugar, loucas por um boy daquele tipo enrolão, ao invéz de partirem pra outro, vão la jogar "pressão" em cima do cara pra possivelmente ficar com ele, e depois Pablo Vittar diz q não quer ser julgado pela sua sexualidade, mas ele está expondo sua sexualidade nesse clip, tem como não julgar? (Tudo bem com a Anita, ela sempre fez musicas desse nivel mesmo). Não escutei a musica, pq sei q esses estilos q a Anita usa é como funk, fica grudado na mente, mesmo q a musica seja bem ruim, mas eu li a letra pra ver o pq todo mundo tava falando mal. E acontece q eu concordo com as pessoas, a musica é pesada, e tem essa mania q muitos dos LGBT estão tendo ultimamente: se a pessoa não os curti, não os "pegas", eles 'obrigam' as pessoas a fazerem isso, eu acho isso um absurdo. Se o boy não ta afim, ta enrolando, parte pra outra, não tem essa de "jogar na cara", q coisa mais anti-ética, fora q é uma atitude q mostra q a pessoa ta se rebaixando muito. Não sou a favor do preconceito q está em cima da Drag Queen, mas critico essa musica, e concordo com algumas opiniões de q ela foi muito mal feita, e também dessa atitute atual q muitos LGBTs estão tendo. Se não deu, não deu, o pessoal precisa aprender a respeitar a individualidade e espaço das outras pessoas, pq se não, o ódio, o preconceito, guerras e todo o sofrimento só vão continuar existindo.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...