Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONFISSÕES DO DIVÃ








Os textos apresentados nesta seção buscarão ilustrar situações, angústias, problemas e experiências vivenciadas por alguns homens gays. Não existem experiências universais, comuns a todos os homens gays, cada um de nós é constituído e atravessado por diversas características que tornam a sua experiência única.  Nossa principal ideia aqui é pensar em possibilidades de enfrentamento para as questões aqui representadas, que em menor ou maior grau podem ser semelhantes com alguma das histórias vivenciadas por você. Essas histórias não são uma representação literal de histórias reais e sim textos fictícios.

O Dr. Alexandre é formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como psicólogo clínico no Espaço Recontar na região de São José / SC. Fundamenta seu trabalho pelos princípios da Psicologia Sistêmica. Compreender os fenômenos psicológicos sistemicamente significa, literalmente, “colocá-los” dentro de seu contexto, estabelecendo a natureza das suas relações.

Você pode fazer perguntas e sugerir temas que nosso psicólogo responderá com todo prazer.

Bem, vamos ao tema de hoje:

Nós compartilhamos todas as nossas senhas
 
Alexandre de Souza Amorim, Psicólogo
alexandresouza.psicologo@gmail.com


 


Namoramos há três anos e quando decidimos morar juntos resolvemos que compartilharíamos todas as nossas senhas. No começo não foi um problema, mas hoje é um inferno! Acho que nós podemos ser o problema e não o fato de compartilharmos as senhas, pois conhecemos casais de amigos que fazem o mesmo e não vivem brigando por isso. Porém voltar atrás não parece ser a melhor solução, aparenta que um dos dois quer esconder algo e a desconfiança só vai aumentar. É saudável compartilhar tudo no relacionamento?
Pierre, 29 anos

           
Pierre, compartilhar senhas, perfis em redes sociais ou até mesmo e-mails podem realmente gerar brigas intermináveis. Não dá para comparar a sua relação com a relação de ninguém, por que existem inumes singularidades próprias de cada casal que fazem com que algumas coisas funcionem para uns e não funcionem para outros... Pense sobre o relacionamento aberto, alguns casais se fortalecem com isso outros sequer cogitam algo assim, até por que não conseguiriam ir longe.

Sendo assim, dividir tudo pode não significar sinal de segurança e confiança, muito menos prova de amor. Pode parecer uma ótima ideia, mas o fato é que nem todos lidam bem com isso e a qualquer momento podem implodir a relação.

Uma interpretação errada e pronto, você tem uma interminável DR pela frente. Recuperar a privacidade e individualidade será realmente mais difícil agora, mas você terá que desconstruir a desconfiança do seu parceiro com sua postura e comportamento mostrando aos poucos que não há razão para preocupação.

Regras e limites são importantes para manter vivas as boas surpresas da relação, para não se sentir sufocado e para desenvolver a confiança no outro.

Se o único problema da relação de vocês for esse excesso de compartilhamento, isto pode ser facilmente contornado. Porém se esse é só mais um motivo entre tantos outros que geral brigas a todo momento, você deve investigar o que está acontecendo.


Há também a possibilidade de tentar fazer funcionar o relacionamento dessa maneira. Talvez isso exija mais esforço de vocês do que de outros casais. Quando dividimos qualquer coisa com outra pessoa, deve-se ter consciência de que decisões devem ser tomadas em conjunto, de que tudo será de ambos e que por isso o outro deve ser respeitado, evitando atitudes que possam o magoar.

Repito o que já disse em outros textos, não existe fórmula certa. O que existe são pessoas que fazem dar certo..


Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...