Slide 1 Slide 2 Slide 3

MINHA VIDA GAY

Anne Frank sentia atração por garotas.

 
 
A garota Anne Frank cujo diário é considerada uma dos relatos mais importantes sobre o Nazismo
 
 
Anne Frank, a adolescente que escreveu o diário mais famoso da história, sentia atração por garotas!

A garota judia teria escrito algumas confissões sexuais em algumas passagens censuradas do livro. Nos trechos divulgados pelo site Pink News, a jovem teria revelado que chegou a sentir desejo pelos próprios seios e que teve vontade de beijar sua melhor amiga.

“As vezes quando eu deitava na cama a noite, eu tinha um terrível desejo em sentir meus seios e de ouvir as silenciosas batidas do meu coração”

Já sobre sua melhor amiga Jacqueline van Maarsen, a adolescente revelou:

“Eu já tinha sentido alguns destes sentimentos inconscientemente antes, pois eu lembro que uma vez eu dormi com uma garota e senti um forte desejo em beijá-la e foi isto que fiz”

“Perguntei-lhe se, como prova de nossa amizade, se podíamos sentir os seios uma da outra, mas ela se recusou”.

Anne escreveu: “Eu fico em êxtase toda vez que eu vejo uma figura de uma mulher nua, como por exemplo a Vênus” e acrescentou: “Isto me pareceu tão incrível e esquisito que eu tive dificuldades em parar as lágrimas que rolavam sobre minhas bochechas”.

“Se eu tivesse uma namorada!”

No site oficial em memória de Anne Frank, a antiga amiga da garota, Jacqueline van Maarsen (que hoje tem 88 anos) contou que ela e Anne Frankie tinham uma relação de melhores amigas e que o sentimento de Anne era realmente intenso.

“As vezes suas apaixonadas declarações de amizade eram muito pra mim” explicou Jacqueline van Maarsen acrescentando que assim que Anne ficou sabendo que ela se encontrava com outros amigos, a adolescente começou a ficar com bastante ciúmes.

Para quem quiser conferir mais detalhes, a usuária do twitter Rachel Watkins chegou a publicar na rede social os trechos censurados do diário de Anne Frank que a maioria das pessoas não conhece.
 
 
 

Popó homenageará filho subindo ao ringue ao som de Pabllo Vittar.

 
 
 
O lutador de boxe Popó não para de nocautear a homofobia. Em entrevista recente ao jornalista Roberto Cabrini, do SBT, o pugilista, que revelou que um de seus filhos é homossexual, disse que irá subir ao ringue ao som de K.O!, hit da drag queen Pabllo Vittar, em forma de homenagem ao filho.

Para ele, a ideia é fazer uma homenagem a todos. “Os trans, todos os gays, todos os héteros, todos juntos. Eu vou subir no ringue com a música K.O!”. A declaração foi dada ao lado do filho, que também estava na entrevista.

Veja a entrevista abaixo (a partir de 28:20)
 
 
Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...