Slide 1 Slide 2 Slide 3

MINHA VIDA GAY

Todo mundo aconselhou Lauren, do Fifth Harmony a não assumir que era bi.

 

A cantora Lauren Jauregui
 
 
A saída do armário da cantora Lauren Jauregui não parece ter sido fácil. É que a integrante da banda Fifth Harmony contou que precisou enfrentar todo mundo para tornar pública a sua bissexualidade. E foi realmente todo mundo: a cantora contou que teve que enfrentar os executivos de sua gravadora, os amigos e até a própria família, com todos eles aconselhando a artista a não se revelar bissexual.

“Muitos artistas ficam resistentes pela noção de que perderão seus fãs ou serão afastados. Até os meus amigos e minha família disseram para manter isso em segrego. Porém, quanto mais pensava sobre, mais eu ficava tipo ‘por quê?'” explicou a cantora. “Até meus amigos e minha família me disseram para eu manter o assunto em segredo. Mas quanto mais eu pensava sobre isso, mas eu me perguntava por que?” explicou em uma entrevista à revista OUT.

Quando Lauren saiu do armário, já existia bastante especulação por parte dos fãs, mas o vazamento das fotos da cantora beijando Lucy Vives vazou na internet e fez com que o clima entre Lauren e a gravadora Epic esquentasse. Vale lembrar que a cantora revelou ser bissexual no ano passado em uma carta aberta dirigida aos apoiadores do Presidente Donald Trump. Na época, ela escreveu: “Eu sou uma mulher bissexual cubana-americana e estou orgulhosa disso”.
 

Bad boy de 13 Reasons Why sai do armário e revela ser gay.

 
O ator Brandon Flynn
 
 
Nesta semana, um dos atores principais do fenômeno da Netflix, 13 Reasons Why, assumiu ser gay através de um texto em apoio ao casamento entre pessoas do mesmo sexo. O ator, em questão, é Brandon Flynn, intérprete do bad boy do seriado Justin Fowley

Em uma postagem no instagram, o ator explicou que viu uma faixa fazendo campanha contra o casamento gay na Austrália e reagiu:
“Acabei de ver a mensagem ‘vote não’ no céu de Sidney. Obrigado a quem quer que seja por levantar dinheiro e contratar um avião para escrever sua falta de apoio nas nuvens. Espero que seu ódio e sua falta de entendimento passem. Muitos dos meus amigos foram jogados para fora de suas casas, mantidos no armário, agredidos, mortos, ridicularizados por igreja e estado, internados… e você está assustado que, se votarmos sim, você não vai poder mostrar o seu ódio por nós, F*da-se isso. Estivemos assustados nossa vida inteira graças aos estigmas que nos cercam, estigmas colocados pelas mesmas pessoas que voaram aquele avião em Sidney”, escreveu na mensagem.


Mulher encontra o Grindr instalado no celular do namorado e a desculpa dele é incrível.

 
 
 
Uma mulher bastante preocupada escreveu para o colunista Dear Deidre (do jornal britânico The Sun) pedindo para que ele a ajudasse em uma questão relacionada ao namorado.

No caso, depois de investigar o celular do namorado (aliás numa atitude não muito saudável né?) a mulher acabou descobrindo que o seu boy tinha instalado o aplicativo para encontros gays, o Grindr.

“Eu encontrei o Grindr instalado no celular do meu namorado e agora eu estou aqui pensando se ele é bissexual ou gay. Nós estamos juntos há seis meses. Ele tem um problema com álcool e o sexo já não está mais sendo legal já tem um tempo” escreveu.

“Um dia eu cheguei cedo do trabalho. Ele estava furioso e foi bêbado para a cama. Algo me fez olhar seu celular e eu achei o Grindr. Eu o confrontei e ele disse que apenas estava procurando por maconha para ajudá-lo a sair da bebida” acrescentou.

“Ele admitiu que já experimentou homens no passado. Eu sei que ele teve ficou com bastante mulheres mas apenas um pouco de homens. Meu cérebro está me dizendo para deixá-lo mas meu coração está me dizendo para ficar” explicou.

Complicado né?


Adolescente procura posto de saúde em busca de “cura gay”.

 
 
 
De acordo com o jornal Correio Brasiliense, um jovem que aparentava ter cerca de 14 anos, procurou a Unidade Básica de Saúde 2 Samambaia, no Distrito Federal, em busca do “tratamento da cura gay”.

Um médico do posto contou que o adolescente chegou ao local acompanhado de algumas amigas. “Ele chamou o vigilante e disse baixinho que ficou sabendo pela internet que estavam oferecendo tratamento para a ‘cura gay’. Ele perguntou se aqui na UBS já tinha começado a oferecer”, descreveu.

O profissional de saúde acredita que o episódio não tenha sido uma brincadeira dos jovens. “O vigilante disse que não, que essa informação não era verdadeira. Então, ele foi embora. Pela expressão dele, ficou claro que estava falando sério”, destacou.

O fato é a consequência da decisão da Justiça Federal, assinada em caráter liminar, pelo juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, que autoriza psicólogos a submeterem pacientes a terapias de reversão sexual, a chamada cura gay. O despacho acata o pedido de profissionais da área que são a favor dos procedimentos.

É bom sempre lembrar que, a homossexualidade deixou de ser considerada como uma doença, pela Organização Mundial de Saúde (OMS) desde 1990. No Brasil, o Conselho Federal de Psicologia (CFP) proibiu a realização de terapias para modificar a sexualidade, em uma resolução editada em 1999. Nesta quinta-feira (21), a instituição recorreu da decisão.


Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...