Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

ONG canadense salva a vida de 31 homens gays da Chechênia.

 
 
 
A ONG canadense Rainbow Railroad afirma ter resgatado um número de 31 gays da Chechênia, na última sexta-feira, 1° de setembro. Em parceria com a também organização LGBT Network, eles se encarregam de arrumar passaportes de emergência e planos de viagens para que os refugiados se instalem no Canadá.

Desde que foram divulgadas as primeiras notícias de que gays estariam sendo presos, torturados e mortos no país, desde abril deste ano, as duas ONGs vem juntando fundos e trabalhado em conjunto para ajudá-los a escapar da opressão e violência. O diretor da Rainbow Railroad, Kimahli Powell, fez uma viagem ao país, onde disse ter entrado em contato com mais de 140 LGBTs, sendo que 70 já foram resgatados. No entanto, muitos ainda aguardam ajuda, permanecendo escondidos em locais ditos “seguros”, enquanto esperam. Além disso, ele diz que “boa parte dessas pessoas são muito jovens, foram obrigadas a deixar suas casas, escolas, empregos, e não sabem falar inglês. Será preciso construir uma comunidade para elas”.
 
Desde abril, veículos de comunicação ao redor do mundo, começaram a anunciar que o atual presidente da Chechênia, Ramzan Kadyrov, teria prometido eliminar todos os gays da região até o inicío do Ramadã, mês sagrado do Islã, que começa a ser celebrado no dia 26 de maio. Entretanto, quando perguntado sobre o assunto, ele disse ser ”impossível, já que não existem tais pessoas em seu país, e mesmo se existissem, as próprias famílias deveriam se encarregar de dá-los um fim”, afirmou.
 
Apesar de ter vindo à tona recentemente, a diretora de programa russo da Organização Human Rights Watch, Tanya Lokshina, diz que a violência não é novidade no país: “autoridades chechênias tem cometido execuções, desaparecimentos forçados, tortura e humilhação a LGBTs, há pelos duas décadas”, afirmou.
 
Enquanto isso, só nos resta rezar e aguardar que as coisas melhorem, e mais pessoas possam ser resgatadas.
 

Vereadores criam bancada cristã em BH para barrar projetos como a “ideologia de gênero”.

 
Câmara Municipal BH
 
 
A Câmara Municipal de Belo Horizonte, em Minas Gerais, oficializou na última segunda-feira (04) a criação da bancada cristã. O grupo formado por 19 vereadores tem como objetivo lutar em projetos da família tradicional e evitar que propostas que envolvam, por exemplo, a “ideologia de gênero” passem pela Casa.

Inicialmente, a ala iria se chamar Bancada Evangélica, mas após uma reunião, ficou acordado substituir por Bancada Cristã, para englobar também os vereadores católicos. A liderança do grupo será de Jair Di Gregório (PP), a vice-liderança vai ficar com Pedrão do Depósito (PPS) e Autair Gomes (PSC), será o coordenador.
 
O presidente do conjunto explicou em entrevista ao jornal O Tempo, quais as propostas que serão defendidas por eles. “Defendemos a família, mas têm muitos projetos que interessam muito a nós evangélicos, como o Plano Diretor. Nós teremos que ficar espertos com as normas do uso e da ocupação do solo, já que temos igrejas que não têm condições de se adequarem.” disse ele.

Bolsonaro rebate críticas de jornalista gay com piada homofóbica: “Você queima a rosca?”

 

 
 
Mestre na arte de dar close errado, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) voltou a causar polêmica na última segunda-feira (04). O parlamentar usou o seu perfil no Twitter para rebater de forma homofóbica as críticas feitas pelo jornalista norte-americano Glenn Greenwald contra ele.

Famoso mundialmente por publicar as revelações do escândalo de Edward Snowden, que trouxe à tona detalhes de vários programas que constituem o sistema de vigilância Global da NSA americana em 2013, o repórter chamou, em inglês, o político de “cretino facista” nas redes sociais.

“Bolsonaro é um cretino fascista por razões que não tem nada a ver com a admiração de Maia. Isso pega mal para Maia, não para Bolsonaro”, tuitou ele. De maneira sarcástica, e também em inglês, Bolsonaro respondeu: Você queima a rosca? Não me importo! Seja feliz! Abraços”, escreveu.

Mas pensa que Greenwald ficou calado? Logo ele deu o seu direito a réplica também de maneira sacárstica. “Deputado fascista brasileiro e candidato presidencial em 2018 rebate minha crítica com uma nobre referência ao sexo anal gay, sempre em sua cabeça.”
 

PM gay denuncia ataques homofóbicos em batalhão: “Torturas físicas e psicológicas”.

 
Em vídeo, soldado da policial militar relata episódios de assédio moral por ele ser gay
 
O soldado da Polícia Militar Adriell Rodrigues Alves Costa, de 35 anos, gravou um depoimento corajoso para denunciar episódios de assédio moral que têm sofrido pelo fato de ser gay, dentro do 39º Batalhão, em São Vicente, litoral de São Paulo, onde trabalha.

No vídeo publicado na internet, o militar faz graves acusações aos seus superiores, e relata que todas as suas reclamações junto a corregedoria foram ignoradas. “Fui torturado dentro desse batalhão. Torturas físicas e psicológicas”, declarou. “Escutei de um cabo que eu tinha que ‘virar homem’. Ele me disse: ‘Você não é homem. Você não está agindo como um homem’. Decididamente, um inferno começou na minha vida”, lembrou.

Em entrevista ao G1, Costa afirmou ainda que seguiu todos os protocolos, antes de divulgar a gravação, pedindo ajuda aos espaços de comunicação, mas sem obter sucesso. “A gravação do vídeo foi meu último recurso, um pedido de socorro”, afirmou ele que apesar de temer represálias disse que não pretende deixar a corporação.

“Eu só quero ser transferido desse batalhão. E queria também que o Ministério Público e os Direitos Humanos também pudessem acompanhar o meu caso, pois eu não sou o único que sofre com isso”, revelou ele que entrou na PM, após ser aprovado em um concurso.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública alegou prestar todo o apoio necessário ao soldado, e que a Corregedoria da Polícia Militar também está acompanhando o caso.
 

Jovem é morto após saída de Parada LGBT na Bahia.

 
Polícia investiga envolvimento em briga durante Parada LGBT
 
 
O jovem Lucas Moreira, de 19 anos foi morto a facadas no bairro de Luiz Eduardo Magalhães, mais conhecido como Barreiro, na cidade de Simões Filho, região metropolitana de Salvador, quando voltava da 9ª Parada do Orgulho LGBT da cidade, no último domingo (03).

De acordo com a Polícia Civil, a vítima, também conhecida como Mistão, estava em via pública quando percebeu a presença dos assassinos. Ele tentou fugir pelas ruas do bairro, mas acabou sendo contido pelos criminosos, que o atacaram com golpes de facas. Ao ouvir os gritos de Lucas, moradores saíram para ver o que tinha acontecido, e encontraram o jovem caído.

Policiais da 22ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) foram deslocados até o local e encontraram o rapaz estirado no chão, todo ensaguentado ainda com os sinais vitais. A Guarnição o levou para o Hospital Municipal de Simões Filho, mas ele não resistiu aos ferimentos, logo após dar entrada na emergência.

A polícia investiga agora se a morte tem relação com uma briga que o jovem teria se envolvido em uma briga, durante a Parada LGBT, como relatou algumas testemunhas. Familiares, amigos e moradores que conheciam Lucas afirmam que ele era um menino bom e íntegro. Apaixonado por futebol, fazia parte da torcida organizada do Esporte Clube Vitória, Os imbatíveis.
 

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...