Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONTOS DO LEITOR



UMA HISTÓRIA DIFERENTE


 


- Aaa vai! me fode! aaaaa, tá gostoso demais! dizia ele.

E com isso, eu ia bombando mais e mais, cada vez mais forte, queria que ele sentisse o prazer que nunca sentiu antes, para não precisar recorrer a mais ninguém.

E assim foi, ficamos mais 10 minutos assim, ele de quatro e eu segurando–o pela cintura, lhe comendo como um louco.

Anunciei o gozo e ele pediu para eu gozar em sua boca. Fiquei louco, nunca nenhum cara tinha pedido isso, tratei de tirar logo o meu pau de seu rabo e tirar junto a camisinha. Ele virou abriu a boca e eu comecei a me punhetar em sua frente, aquela carinha de safado me pedindo leitinho na boca só me deixava mais excitado ainda.

Anunciei mais uma vez, e enfim gozei. Foi porra para tudo que é lado, melou todo o seu rosto, cabelo, tudo. Ele não conseguiu engolir por que o gozo foi ao seu olho. Então preferi parar, e ele lavar o rosto para voltarmos a cama.

Eu o peguei pelo braço, o direcionei ao banheiro e lá ele lavou o rosto e tomou um banho para se limpar daquela loucura. Quando ele saiu, foi a minha vez, estava todo suado, e ainda tinha gala na minha mão.

Voltei para o quarto, enrolado na toalha e lá estava ele, deitado, de cueca box, aquela branca que destaca a cor morena do seu corpo. Parecia que estava dormindo, de olhos fechado, posicionado em um dos cantos da cama. Bem, eu me vesti também, coloquei meu samba-calção e deitei. Na mesma hora que eu deito eu sinto sua mão em meu peito. Recado entendido, tratei de me aconchegar junto ao Rodrigo aonde adormecemos assim.

Acordamos com o barulho do celular do Rodrigo tocando. A noite havia acabado, agora era hora de retornarmos aos nossos trabalhos.

Terminei começando sem nos descrever. Fiquei tão empolgado com o sexo que esqueci de escrever. Bem, eu me chamo Augusto, tenho 27 anos, sou branco, com olhos e cabelos pretos, um corpo normal, magro, nada de exageros. Sou engenheiro e o Rodrigo também, têm 25 anos, é moreno, tem um sorriso encantador, cabelos cacheados, um pouco grande que lhe dá uma carinha de bebê, cerca de 1,78 , mesma altura que a minha.

Devidamente apresentados, vou continuar o conto. Acordamos assustados com o seu celular tocado, mas era um caso de emergência e ele tinha que seguir direto para o trabalho. Enquanto ele tomava banho e se arrumava para o trabalho eu fui para a cozinha preparar o nosso café. Fiz questão de fazer tudo direitinho e dá maneira que ele gostava. Queria impressiona-lo, foi nossa primeira noite juntos, nunca tínhamos dado nem se quer um beijo. Desde que nos conhecemos a uns dois meses eu realmente fiquei encantado por ele e faria tudo para que eu conseguisse ser romântico o suficiente.

Ele foi para o trabalho logo cedo e ficou de retornar no final da tarde. Eu como estava de folga no dia, tratei de arrumar a bagunça que deixamos e comprar algumas coisinhas para o nosso jantar.

Deu umas 16hs e ele me ligou dizendo que ia se atrasar, teve uns contratempo no trabalho e que talvez nem desse para ele vir. Fiquei meio magoado mas não insisti, deixei ele a vontade para retornar no serviço.

Porém quando eu pensei que minha noite estava acabada, ele chega por volta das 22hs dizendo que largou do trabalho e que não resistiu e tinha que me ver. Meu olho brilhou logo, fiquei muito feliz. Ele foi tomar banho, quando voltou, nós jantamos, pegamos ainda o final do filme. Terminamos de assistir e fomos pro quarto, aonde a intenção era dormir, mas daí não ocorreu muito bem isso.


Ele se deitou e me puxou para dormir de “conchinha”. Só que como eu me excito muito fácil e ele me deixa com muito tesão, fiquei logo de pau duro. Aos poucos ia esfregando meu pau, ainda preso na cueca (já que ambos dormimos só de cueca) em sua bundinha redonda e empinada. Eu ia rebolando em cima dele, meu pau ficava cada vez mais duro. Parei, porque ia explodir de tanto de tesão. Comecei a morder sua orelha, a passar minha mão em volta da sua barriga e cintura, apertar seu peito, e ele apenas colocando o corpo grupado ao meu. Era muito excitante, parecíamos um só.


O desejo começou a tomar conta do quarto e foi quanto ele me surpreendeu tendo a atitude de puxar o meu pau para fora, que já estava babado. Ele olhou para mim, olhou para o meu pênis que queria uma boca e deu aquele sorriso safado. Não teve outra, ele se virou da posição que estávamos e enfiou o meu pênis em sua boca, nossa que chupada boa do cacete! Ele colocava na boca e depois tirava, alternava o movimento, brincava com minha cabecinha rosada. Eu estava tão louco que meus olhos nem abriam, eu gemia alto de tanto prazer.

 

Quando eu abro os olhos, percebo que suas pernas estão em minha direção e que o Rodrigo estava ainda de cueca, tratei de tirar logo e de puxar ele para perto de mim. Comecei lhe chupando, e ficamos assim, um chupando o outro em uma posição de 69, depois fui descendo minha língua em direção ao seu reguinho. Não demorou muito para isso acontecer, e taquei minha língua naquele rabinho moreno. Minha língua procurava um caminha que não sabia qual, eu só queria saber em deixar aquele rabo bem molhado e de escutar o meu amor gemendo também. Queria dar a ele o mesmo prazer que ele estava me dando e era muito! Então, ao mesmo tempo que minha língua brincava com seu reguinho eu comecei a lhe punhetar. Senti sua respiração mudar e o clima ficar mais quente. Ele prontamente desceu sua língua também para o meu reguinho. Quando senti sua língua quente, delirei de prazer, senti que ia gozar se ele continuasse...


 


Então pedi para lhe comer logo e depois a gente teria mais tempo. Ele topou, colocou a camisinha no meu pau, deu aquela cuspida ainda maior na sua mão e passou no sue rabinho. Ele ficou de quatro e então eu comecei a encaixar aos poucos, senti aquele apertadinho se abrindo todo para mim, apertando meu pau que queria explodir. Aos poucos fui colocando até que meu pau estava por inteiro dentro dele. Esperei ele me dar o ok, e comecei a bombar no seu rabo. Não tive pena, e ele aguentou mesmo, você só ouvia as entocadas que eu estava dando no seu rabo misturado com o som dos nossos gemidos. Estávamos delirando, eu estava comendo-o e aproveitei para lhe masturbar também. Depois o virei, coloquei em uma posição de frango-assado, e voltei a entocar forte e ele batendo uma bela de uma bronha com uma carinha de safado na minha frente, que tesão do carai! Não demorou, anunciamos juntos que íamos gozar. Ambos aceleramos, e por fim, o gemido foi alto, soltamos aquele urro de prazer. Ele gozou e melou toda a sua barriga e eu estava lá, gozando dentro dele. Estava morto, caí por cima dele e nem liguei de estar melado, apenas queria beija-lo. Ficamos mais algum tempo na cama e depois fomos para o banho, aonde nos masturbamos um ao outro mais uma vez e depois fomos dormir.
 

A história ainda se segue, depois conto mais um pouco da nossa estrema vida de prazeres, mas já lhes adianto que estamos namorando até hoje. Cerca de dois anos depois.

Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...