Slide 1 Slide 2 Slide 3

MINHA VIDA GAY

O ator Gordon Thomson, que participou da série Dinastia, se assumiu gay aos 72 anos.

 
 
 
Na década de 1980, não havia alguém que não acompanhasse a série Dinastia sobre a família riquíssima Carrington. Lembra do vilão desagradável – e sexy! – Adam? Pois Gordon Thomson, que interpretava o maléfico, se assumiu gay nos últimos dias. E olha que ele está com 72 anos!
 
 
 
 
Não é algo que eu nunca anunciei”, disse para o The Daily Beast. “Eu acredito que as pessoas saibam, e agora, com essa idade, não tem problema”, garante o ator que foi o crush de todo mundo na década de 1980 – a gente até ignorava que ele era um pouquinho malvado.

“Quando eu estava crescendo, homossexualidade era um crime, e depois classificada como uma doença mental”, pontua. Isso te lembra algo que vem acontecendo no Brasil nos últimos dias? “Então você está lidando com isso. E a vergonha, a falta de autoestima, começam a sugar a sua alma”, finaliza. Que bom ele passou por cima disso tudo!

Em tempo: a série vai ganhar um revival moderno, com direito a casal gay de tirar o fôlego.
 

Pai de Fernanda Gentil fala sobre namoro da filha com mulher: “Surpreendente”.

 
 
 
No “Encontro” da última quinta-feira (21/09), um dos temas discutidos foi a polêmica dos tratamentos de reorientação sexual. Pai da jornalista Fernanda Gentil, que, em 2016, assumiu o relacionamento com Priscila Montandon, Maurício Gentil esteve no programa e falou sobre sua postura de compreensão e respeito em relação à sexualidade da filha.

“A minha história com essa situação não foi de uma aceitação instantânea. Passei por um processo, durante um tempo, porque eu passo por um processo desde que a Fernanda e o Felipe nasceram, que é de aprender a ser pai. A lição mais bonita da minha vida. E eu aprendi, com vários eventos da minha vida, que uma das artes de ser pai é não colocar a nossa verdade no mundo deles, mas aceitar a verdade deles para o nosso”, falou Maurício, sob aplausos da plateia.

“Tenho um princípio de que as pessoas devem se amar livremente, honestamente, com respeito e carinho. Pedi a Fernanda que esperasse um pouco, queria passar por um processo de digestão da situação. Não seria hipócrita de dizer: ‘Minha filha, uhu. Sempre quis’, mas aconteceu e no meu aprendizado coloquei mais um ponto: vou aprender a ser pai hoje, amanhã e sempre”, pontuou.

Ainda na conversa, Maurício relembrou a forma como Fernanda abordou a questão de sua sexualidade com ele. “Ela ficou muito angustiada para me contar e, por força das facilidades tecnológicas, me contou por mensagem, um dia, à noite. Foi muito surpreendente. Minha opinião é que a Justiça não existe para arbitrar sentimentos e muito menos a medicina para tratá-los”, concluiu.


Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...