Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Dono da Cafeteria expulsa Grupo de Cristão Preconceituosos! 




Em 28 de Setembro, ocorreram vários protestos antiaborto em Seattle, Washington, nos Estados Unidos. Os protestos aconteceram em lugares diferentes por toda a cidade, incluindo a Estátua de Lenin no bairro de Fremont, uma escola pública de Seattle, entre outros.

Isso foi parte de uma campanha da The Tenth Mark, uma organização antiaborto. Eles anunciaram os protestos há alguns dias através de flyers assustadores com o texto “VOCÊ NÃO ESTÁ SEGURO” e encaminhando as pessoas ao site AllGodsMustDie.com. Antes dos protestos, o website AllGodsMustDie.com mostrava apenas o título “VOCÊ NÃO ESTÁ SEGURO”. Após, o URL redirecionava as pessoas para o website da The Tenth Mark. (Não colocamos o link porque o site tem vídeos com imagens explícitas.)




Esse vídeo da conta do YouTube AbolishHumanAbortion explica a campanha deles:




Mas todos esses protestos e cultura do medo dá muita sede. Então, os manifestantes da AbolishHumanAbortion e The Tenth Mark deram uma passada no Bedlam Cafe de Seattle para tomar um café. Infelizmente para eles, não deu muito certo, como mostra o vídeo do Facebook.

No vídeo, o dono da Bedlam, Ben Borgman enfrentou eles. “Eu sou gay. Vocês tem que ir embora,” disse.

Os manifestantes perguntaram se ele estava se negando a atendê-los, e ele confirmou que sim. Borgman bateu de frente com eles com um panfleto que encontrou. O panfleto — que, de novo, contém imagens explícitas, então não vamos mostrar aqui — tem uma bandeira do arco-íris e um punho com a legenda “O Amor Não Ganhou Ainda.”

No interior do panfleto tem um pequeno texto intitulado “Somos uma Cultura Cheia de Ódio, Preconceito, Intolerância e Opressão Com Orgulho,” acompanhado de outra bandeira do arco-íris. Em seguida tem uma imagem repugnante de duas mãos com as cores do arco-íris cheias de sangue com uma imagem explícita de um feto abortado. A contracapa tem outro texto e uma frase que encoraja as pessoas a acessarem AllGodsMustDie.com.

Apesar dos manifestantes não terem distribuído panfletos dentro do estabelecimento, eles admitiram que era deles. Borgman novamente falou para os manifestantes que eles não eram bem-vindos em sua cafeteria, e eles se recusaram a sair. Os manifestantes continuaram a perguntar a Bergman se ele estava negando atendimento — e perguntando por que Borgman estava se sentindo ofendido. (Talvez tenha sido por causa do panfleto homofóbico e grotesco.)

Borgman responde os pedidos deles de “tolerância” perguntando se eles iriam tolerar que ele pegasse seu “namorado e comesse o cu dele bem aqui”. Quando os manifestantes admitiram que não iriam querer ver isso, Borgman respondeu “Bem, então eu não tenho que tolerar isso!”

Enquanto iam embora, os manifestantes comentaram “Seattle provou não ser tolerante.”

Considerando as lutas políticas contra a comunidade LGBTQ recentemente, é particularmente engraçado quando manifestantes anti-LGBTQ reclamam sobre seu preconceito não ser tolerado. Puro drama forçado.

Essa história foi divulgada em sites de notícia da direita, onde eles tentam fazer com que os manifestantes sejam heróis injustamente maltratados. Mas considerando que esses sites são os mesmos que apoiam confeiteiros que se recusam a fazer bolos de casamento para casais gays, é um pouco irônico que eles sejam contra esse caso de um dono de estabelecimento defender suas crenças.

Alemanha registra primeira adoção por um casal gay.


Adoção entre Gays [Foto: Reprodução]


A adoção de crianças por casais homossexuais já é uma realidade na Alemanha. De acordo com a Associação de Defesa dos Direitos de Gays e Lésbicas do país, o registro foi realizado na capital Berlim, no último dia 05 de outubro, através de um Tribunal em Tempelhof-Kreuzberg, bairro sul da cidade.

Os pais são Michael e Kai Korok, eles se casaram no dia 02, justamente para poder adotar legalmente um bebê de dois anos e meio, que vive com eles desde o seu nascimento, mas como família substituta. O pedido tinha sido apresentado há meses e só precisava da certidão de casamento dos pais para ser oficializado.

Porta-voz da associação de gays e lésbicas de Berlim, AFP Jörg Steinert, comemorou a vitória para a comunidade LGBT Alemã.”É um grande passo para os gays e lésbicas com maior segurança jurídica agora”1, afirmou.

A adoção só foi possível, após a legalização do casamento homoafetivo no país. Votada em junho, a lei foi aprovada pela maioria do parlamento e deu ao direito de pessoas do mesmo sexo assinarem o contrato de união civil. Os primeiros casamentos aconteceram no início deste mês, na capital Berlim e em outras cidades da Alemanha.

Novo projeto de lei de Marco Feliciano pode proibir shows de divas pop no Brasil.


]


Afastado dos holofotes há um tempo, o deputado Marco Feliciano ressurgiu na mídia graças a um novo projeto de lei bastante polêmico que, se aprovado, poderá impedir a realização de shows de cantoras pop e inclusive a transmissão de séries no Brasil. 

O projeto se propõe a proibição no Brasil de qualquer tipo de “profanação de símbolos religiosos”, seja em apresentações ao vivo, mostras de arte, programas de TV, cinema, DVD, jogos eletrônicos e até jogos do gênero RPG (Role Playing Game).

O texto do Projeto de Lei 8615/2017, de 19 de setembro, diz que “não será permitido que a programação de TV, cinema, DVD, jogos eletrônicos e de interpretação – RPG, exibições ou apresentações ao vivo abertas ao público, tais como as circenses, teatrais e shows musicais, profanem símbolos sagrados”.

O projeto ainda prevê a obrigatoriedade de classificação indicativa para exibições abertas, como peças teatrais, mostras circenses e shows musicais, o que seria uma “ação democrática que possibilita à família escolher o que os filhos irão consumir”.

Polícia de Londrina alerta para morte de homossexuais vítimas de emboscada por aplicativos.




A Polícia de Londrina admitiu que cinco mortes de homens recentemente, foram alvos de armadilhas causadas com o uso de aplicativos de relacionamento. As vítimas eram homossexuais, e marcaram um encontro com o assassino através de smartphones.

Um dos casos mais recentes foi do agente educacional Antônio Maximiano Filho, de 30 anos, que foi encontrado morto no final de setembro. Ele desapareceu na saída do trabalho, por volta de 23h20, e foi encontrado morto dois dias depois em um milharal com sinais de tortura. Seus pertences, como carro e cartões bancários foram encontrados com o autor do crime.

De acordo com o delegado da 10ª Subdivisão Policial de Londrina Osmir Ferreira Neves Júnior, o uso de aplicativos facilita a ação dos bandidos. “As pessoas marcam encontros sem imaginarem que estão indo ao encontro da morte. Os assaltantes se apresentam como garotos de programa, mas na verdade têm a intenção de roubar.”, explicou ele.

O delegado acredita que o número de assaltos e outras violências são ainda maiores, já que a maioria das vítimas preferem não fazer o registro do Boletim de Ocorrência por se sentirem constrangidas. “É importante evitar encontros em lugares ermos e escuros e nunca marcar com pessoas que não conhecem.”, alertou.

Polícia investiga se ‘banho de sangue’ em Queimados foi motivado por represália a Parada Gay.




Traficantes, que não teriam autorizado o desfile, teriam ordenado o ataque para mostrar quem ‘manda’.

A polícia ainda não tem confirmada a motivação do ataque a um bar em Queimados, na Baixada Fluminense, que resultou na morte de duas pessoas e deixou outras sete feridas, mas de acordo com o delegado da Divisão de Homicídios, uma das hipóteses é a versão dada por uma das testemunhas do crime.

Segundo a polícia, uma das testemunhas, ao chegar ao bar, teria ouvido que o ataque foi uma represália à uma parada LGBT que seria realizada na região no final da tarde de domingo. Os traficantes, que não teriam autorizado o desfile, teriam ordenado um “banho de sangue” para mostrar quem “manda”.

“Essa é uma das linhas, mas nenhuma linha de investigação está afastada. As vítimas sobreviventes e outras testemunhas serão ouvidas e imagens de câmeras de segurança estão sendo analisadas visando melhor compreender a dinâmica do crime e identificar os autores”, explicou o delegado titular da DHBF, Giniton Lages.

Ainda de acordo com a polícia, pessoas ligadas ao Morro São Simão teriam dito que a ação aconteceu como represália e o local para o ataque teria sido escolhido de forma aleatória.

A primeira vítima, Edésio Virgino, morreu logo após dar entrada no hospital, no domingo, e Mauricio dos Santos Jesus Nascimento teve a morte confirmada na manhã desta segunda (9) pela Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense. Outra linha de investigação é a disputa entre traficantes e milicianos da região.

Indignado com a violência, um amigo de Edésio garantiu que ele era trabalhador. “Ele é trabalhador. Nunca fez nada a ninguém. Nunca, nunca. É por isso que está todo mundo comovido. Ele nunca fez nada, nada”, disse o amigo.


No fim da tarde, a PM encontrou um dos carros usados pelos criminosos a menos de um quilômetro do local do ataque ao bar, no bairro de Santa Isabel.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...