Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Após população votar 'SIM', parlamento australiano aprova lei do casamento igualitário.


Membros do Parlamento da Austrália celebram legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo.


O Parlamento australiano aprovou nesta quinta-feira a lei do casamento igualitário, etapa fundamental para a legalização do matrimônio entre pessoas do mesmo sexo. A votação foi celebrada com aplausos e abraços. Agora resta o governador geral Peter Cosgrove, o representante na Austrália da rainha Elizabeth II, da Inglaterra, assinar a lei, o que deve acontecer nos próximos dias.




Apenas quatro membros da Câmara de Representantes, que tem 150 deputados, votaram contra o texto — aprovado na semana passada pelo Senado por 43 votos contra 12.

"Que dia para o amor, para a igualdade, para o respeito! A Austrália conseguiu", celebrou o primeiro-ministro Malcolm Turnbull.

Deputado anti-LGBT renuncia após flagra de sexo com homem no gabinete, nos EUA.


Wes Goodman


Na biografia do Twitter, Wes Goodman se descrevia como "cristão, americano, conservador, republicano" e uma de suas principais plataformas políticas era a defesa do "casamento natural".

Um deputado estadual que construiu a carreira política como um dos mais eloquentes opositores da causa LGBT renunciou ao cargo após ser flagrado com um homem em seu gabinete. O diário "Columbus Dispatch" destacou que Wes Goodman, de 33 anos, foi surpreendido enquanto fazia sexo com o visitante. O representante decidiu se demitir pela "conduta inapropriada", sem dar detalhes, depois de uma reunião com o líder republicano do Legislativo de Ohio, Cliff Rosenberger.

Brad Miller, porta-voz do líder, explicou à mídia americana que o parceiro do agora ex-deputado não era funcionário nem tinha cargo eletivo na Casa. O encontro foi consensual, mas "inapropriado para um representante estadual", segundo ele. Goodman aceitou e confirmou as alegações a Rosenberg, segundo nota enviada à Associated Press.

Pró-família tradicional no discurso político, o ex-deputado pediu desculpas a quem tenha se desapontado com sua conduta. Em nota, o americano pediu privacidade para começar o "próximo capítulo da vida".

A denuncia teria sido feita pelo próprio pai do jovem, após ser alertado pela namorada do seu filho. No quarto, que segundo os policiais cheirava a maconha, foi encontrada uma mochila com um pacote aberto de preservativos e lubrificante. No tablet do adolescente, apreendido como evidência, foram encontradas conversas entre os dois, que já trocavam mensagens a quase um ano. O jovem era conhecido por oferecer serviços sexuais em sites eróticos e tinha uma histórico de abuso de drogas.




O ex senador foi eleito em uma plataforma de “valores familiares” e votou consistentemente em favor de projetos que teriam um impacto negativo sobre as pessoas LGBTQ. Um desses foi um projeto de lei que tornaria legal para as empresas discriminarem as pessoas LGBTQ.

Na última quinta-feira (30/12), Shortey se declarou culpado das acusações de prostituição infantil. O ex-senador agora aguarda o julgamento.

Confira o momento da prisão:



Internet cobra promessa de casal hétero de se divorciar caso lei do casamento gay fosse aprovada.


Casal NickJensen e Sarah prometeram se divorciar caso casamento gay virasse lei na Austrália


O casamento homoafetivo finalmente vai virar lei na Austrália e o direito representa um enorme avanço para a comunidade LGBT. Porém, nem todo mundo ficará contente com a novidade. Quando as primeiras discussões a respeito da união civil entre pessoas do mesmo sexo começaram, um casal hétero fez uma promessa um tanto extrema.

Contrário ao matrimônio gay, Nicky Jensen escreveu, em 2015, um artigo para o jornal Canberra City News afirmando que iria se divorciar da esposa Sarah, caso a legislação se mostrasse a favor dos LGBTs.

De acordo com Jensen, a decisão “não tinha nada a ver com o estado do casamento” de ambos. Apenas o contrato religioso continuaria em vigor para eles, mas se encarregaria de se separar legalmente.

Como promessa é dívida, os internautas não esqueceram do combinado e agora cobram dos dois a separação. De acordo com o Huffington Post, alguns membros do Facebook criaram um evento celebrando a provável consumação do divórcio, anunciado dois anos atrás.

Adolescente agredido e obrigado a pedir desculpas por ser gay dentro de metrô.




Um adolescente de 19 anos foi atacado por dois rapazes, que o agrediram e o obrigaram a pedir desculpas por ser gay, afirma o site local The Evening Standard. A cena aconteceu dentro de uma estação de metrô, em Londres, na Inglaterra, quando um grupo de amigos foi abordado pelos agressores que começaram um ataque homofóbico.

Segundo a Polícia Britânica de Transportes, um dos rapazes puxou o jovem, que estava sentado em um dos bancos do vagão, até ao corredor do metrô e enforcou a vítima, obrigando a pedir desculpas e se justificar por ser homossexual. “Quando foram confrontados, os agressores ficaram mais violentos.

“Enquanto um deles enforcava o rapaz, outro roubou o telefone da vítima e o atacou verbalmente, ameaçando esfaqueá-lo”, conta um porta-voz da polícia. O metrô divulgou as imagens das agressões e solicitou a ajuda pública para desvendar a identidade dos agressores.

Rio tem protesto em apoio a fotógrafo gay que teve rosto cortado por copo de vidro.


Jovem foi agredido no rosto com um copo de vidro.


Na rede social, suspeito de ter agredido a vítima em Nova Friburgo pediu desculpas e diz que sempre respeitou as pessoas LGBT: "Tenho muitos amigos homossexuais".

Um ato de violência homofóbica contra o fotógrafo Felipe Fernandes, de 22 anos, que teve o rosto cortado por um copo de vidro, gerou protesto na tarde desta quinta-feira (7) em Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio. O pedido de desculpas do suspeito nas redes sociais não impediu a manifestação. O grupo se concentra na Praça Dermeval Barbosa Moreira, no Centro.

A agressão aconteceu na semana passada em um bar que fica na Rua Monte Líbano e o caso foi registrado na 151ª Delegacia de Polícia. O delegado Henrique Pessoa, afirmou que a investigação segue sob sigilo.

A equipe de reportagem tenta contato com o suspeito, mas em uma rede social, ele ressaltou que sempre respeitou as pessoas LGBT, não tendo relação com homofobia.

"Esse fato lamentável ocorreu por uma discussão e logo após uma briga, afirmo que de forma alguma foi homofobia, pois todos que me conhecem sabem que não sou homofóbico. Tenho o maior respeito pela opção (sic) sexual de cada um, não tenho problemas em lidar e conviver pacificamente com homossexuais, tenho muitos amigos homossexuais que podem comprovar o que afirmo", diz.


Grupo produziu cartazes contra atos homofóbicos para a passeata.


Ele finaliza o texto afirmando: "Peço desculpas a todos, principalmente a minha mãe que está muito sentida com tudo isso".

Para Felipe Fernandes, não há outra justificativa para a agressão, senão o fato dele ser gay e isso ter incomodado o agressor.

"Foi só um esbarrão e ele começou a discutir até me agredir. Primeiro foi uma cabeçada e depois fui atingido com o copo de vidro no rosto. A gente acha que isso nunca vai acontecer. Ainda fiquei me perguntando o que foi que fiz de errado" Felipe Fernandes.

Após ser atingido, Felipe foi socorrido por uma ambulância e levado para o Hospital Raul Sertã. "Cheguei por volta das 23h30 e tive alta às 10h do dia seguinte. Precisei levar três pontos: um perto do olho e os outros no nariz e na boca", disse ele, afirmando que em seguida foi para a delegacia.

Sobre o post do suspeito na rede social, o fotógrafo afirma que não encarou como sendo diretamente para ele, mas que foi destinado a outras pessoas.

"Se ele me pedir desculpa diretamente, eu aceito e perdoo, mas de qualquer forma ele precisa responder pelo crime que cometeu", afirma Felipe.

A estudante de comunicação, Julliele Peixoto, de 23 anos, que estava no bar no momento em que o amigo foi agredido afirma que foi uma surpresa para todos. "Frequentamos o local há muito tempo e nunca aconteceu nada desse tipo. De repente tudo virou sangue, meu amigo ficou em choque", comentou.

Sobre a manifestação desta quinta, ela disse que tem como objetivo mostrar que esse tipo de situação não será aceita. "Estamos todos unidos contra a homofobia", afirma a estudante.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...