Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Corte Constitucional da Austria aprova casamento gay no país.




A Austria acaba de integrar a lista de países que passam a aceitar o casamento entre pessoas do mesmo sexo. A Corte Constitucional local bateu o martelo a favor da comunidade LGBT, nesta terça-feira (04), e derrubou uma antiga norma que dava o direito apenas a união civil.

De acordo com a Agência Ansa, a decisão considerou a medida “discriminatória”, já que era permitida apenas a declaração da União, porém não havia o reconhecimento do matrimônio, assim como acontecia com os heterossexuais.

A nova regra passa a entrar em vigor somente em 2019. O casamento poderá ser oficializado perante a justiça na Áustria, nos mesmos moldes dos heterossexuais. A decisão aconteceu após o caso de um casal lésbico ser impedido de legalizar o seu casamento em Viena.

Jogador de rúgbi argentino é brutalmente agredido por apresentar “comportamento gay”.


Jogador de rúgbi argentino foi brutalmente espancado, vítima de homofobia


O jogador de rúgbi Jonathan Castellari, de 25 anos, foi brutalmente espancado por sete homens, após sair dançando de um restaurante em Buenos Aires, na Argentina. De acordo com a vítima, o motivo das agressões seria por demonstrar um comportamento gay.

O atleta e um amigo foram cercados pelos agressores no estacionamento do estabelecimento. Os dois receberam inúmeros golpes na cabeça seguidos de vários xingamentos, sobre a possível orientação sexual dos rapazes.

Castellari teve várias lesões no rosto, a maior parte no olho, o que faz com que exista a possibilidade dele ficar cego ou perder o órgão. Internado em um hospital, o jogador pode passar por uma cirurgia e denunciou o ataque como caráter homofóbico.

Sebastián, o amigo que estava presente no momento da agressão afirmou que tentou entrar em contato com a polícia, mas não conseguiu fazer o atendimento. Ele também faz parte da mesma equipe, a Ciervos Pampas Rugby Club, conhecida pelo apoio às causas LGBT.

Mulher é presa na Tanzânia após vídeo beijando parceira viralizar na internet.




Uma mulher foi presa na Tanzânia após um vídeo no qual aparece beijando e abraçando outra começar a circular na internet. O país lesteafricano vê a homossexualidade como uma “ofensa criminal”, e as penas podem chegar até a prisão perpétua.

De acordo com a polícia, a moça em questão, mora na cidade de Geita, localizada na região Noroeste, e aparece nas imagens trocando carícias, além de presentear a companheira no registro com um anel.

“Posso confirmar que uma mulher está sob custódia por causa daquele vídeo. Vamos emitir mais detalhes posteriormente depois que concluirmos nossas investigações”, disse o chefe da polícia de Geita, Mponjoli Mwabulambo, à Reuters, por telefone.

Desde que assumiu o poder, em 2015, o governo do presidente John Magufuli intensificou a repressão contra os homossexuais no país. Em junho, a gestão anunciou que iria prender e expulsar ativistas, além de revogar o registro de todas as organizações não governamentais de direitos dos LGBTs.

Ministro do STJ afirma que “heterossexuais não tem mais direitos nenhum”.


Ministro do STJ João Otávio de Noronha 


Vivendo uma realidade paralela, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha deu uma declaração polêmica, nesta segunda-feira (04). Responsável pela Corregedoria Nacional de Justiça, ele afirmou que os heterossexuais “não tem mais direito nenhum” no Brasil.

A fala absurda foi feita após o ministro afirmar que “o juiz constitucional não pode ser pautado pelas minorias só”. O comentário foi feito durante o seminário “Independência e Ativismo Judicial: Desafios Atuais”, no STJ.

“Aliás, eu já vi que eu quero meus privilégios porque o heterossexual agora está virando minoria no Brasil. Não tem mais direito nenhum”, disparou Noronha.

Diante da repercussão negativa, João afirmou por meio de nota  que tudo não passou de uma brincadeira feita durante a palestra. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Centro de Cidadania LGBT sofre ataque em São Paulo.


Centro de Ciddania LGBT em São Paulo


O Centro de Cidadania LGBT Luiz Carlos Ruas, que costuma atender e acolher pessoas LGBT em situações de vulnerabilidade, além de prestar serviços a toda comunidade no bairro da Consolação, em São Paulo, foi alvo de um ataque no último final de semana.

De acordo com informações da Coordenação de Políticas para LGBT, da Prefeitura de São Paulo, responsável pelo espaço, o local foi invadido, vandalizado e roubado. Os criminosos chegaram a defecar no local e usaram os documentos para se limpar. Além disso foi encontrada urina em vasos de flores, e cadeiras, projetores e computadores destruídos.

“Todas as torneiras foram abertas, com o claro objetivo de alagarem a casa. Além disso, todos os cabos dos computadores e da rede de telefonia foram cortados, com a intenção de calar a voz e o trabalho em prol da comunidade LGBT”, diz nota divulgada pelo órgão.

A entidade abriu um Boletim de Ocorrência para que o caso seja apurado, a fim de identificar os possíveis responsáveis pelo ataque. “No entanto, nenhum objeto levado causou mais dor, tristeza e consternação do que a agressão ao nosso trabalho e tudo que ele representa”, lamentou o comunicado.

“Mais do que equipamentos públicos da administração municipal, os Centros de Cidadania LGBT representam um valor e uma postura diante do mundo, a fim de combater todas as violências diariamente enfrentadas pela população LGBT – desde a física até aquela silenciosa na qual todos os direitos são negados, até mesmo de ser chamado pelo nome social.”

Menina trans de 17 anos é encontrada morta em estrada de Porto Seguro, no sul da Bahia.




Eduarda Figueiredo tinha chegado na cidade há poucos dias e trabalhava como profissional do sexo, segundo a polícia.

Eduarda Figueiredo, uma transexual de 17 anos, foi encontrada morta em uma estrada nas proximidades da orla de Porto Seguro, no sul da Bahia, na madrugada de domingo (3). De acordo com a polícia, a vítima tinha marca de tiro no rosto.

A vítima trabalhava como profissional do sexo na orla, segundo a polícia. Amigos dela contaram à polícia que ela era da cidade de Nanuque, em Minas Gerais, e tinha chegado há poucos dias em Porto Seguro.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionada, mas ao chegar no local a vítima já estava sem vida. O corpo dela foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Teixeira de Freitas. A polícia ainda não tem informações sobre autoria e motivação do crime.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...